#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios

Com gol de Barrios, Grêmio vence Cruzeiro pela Semi da Copa do Brasil

O Grêmio venceu o Cruzeiro pelo placar de 1 a 0 na Arena e saiu na frente em uma das disputas das semifinais da Copa do Brasil. Com o resultado, o Tricolor joga por um empate na partida de volta no Mineirão. O centroavante Lucas Barrios chegou a 5 gols em quatro partidas que disputou na Copa do Brasil e se igualou na artilharia do torneio com o cruzeirense Rafael Sóbis. A partida de volta vai ocorrer na próxima quarta-feira, dia 23 de agosto, no estádio Mineirão, às 21h45 (de Brasília). Para o duelo, o Grêmio pode até empatar que consegue a classificação para a final do torneio. Antes do confronto decisivo pela semifinal da Copa do Brasil, as duas equipes entram em campo no domingo pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. Às 11h (de Brasília), o Grêmio recebe o Atlético-PR na Arena, já o Cruzeiro joga contra o Sport, às 16h (de Brasília), no estádio Mineirão.
Os 10 primeiros minutos foram de muita marcação dos dois lados, sem qualquer perigo ao gol. Aos 12 minutos, o Grêmio quase abriu o placar. Na oportunidade, Luan cruzou para a área e o centroavante Lucas Barrios deu um toquinho de cabeça, mas o goleiro Fábio fez saltou no canto direito de defesa e espalmou a bola. Na sequência, a zaga afastou o perigo. Sem conseguir infiltrações pelo meio, o Grêmio tinha que apostar em jogadas pelas pontas que resultavam em cruzamentos para a área. O Cruzeiro preferia apostar nos erros gremistas e insistia em atacar pelo meio. Aos 27 minutos, o volante Lucas Silva conseguiu se desmarcar e arriscou uma conclusão na entrada da área. A bola ainda desviou no meio do caminho, mas o goleiro Marcelo Grohe defendeu com tranquilidade. Aos 35 minutos, o atacante Pedro Rocha recebeu na entrada da área, passou por Henrique e ajeitou a corpo para bater colocado de canhota.Contudo, o goleiro Fábio mais uma vez deu um belo pulo e de com a mão esquerda deu um toquinho na bola mandando para escanteio. O Grêmio pressionou tanto que aos 45 minutos conseguiu abrir o marcador. No lance, o volante Michel acionou a velocidade do atacante Pedro Rocha pela esquerda, o atacante tocou para Luan que entrava na área. O camisa 7 gremista chega finalizando para mais uma defesa do goleiro Fábio que espalmou para o meio. No rebote, o centroavante Lucas Barrios apareceu livre para empurrou a bola para o fundo da rede, levando a Arena a loucura.
No segundo tempo, aos 2 minutos, o lateral esquerdo Diogo Barbosa arriscou um chute forte da intermediária e o goleiro Marcelo Grohe deu soco mandando para escanteio. Em outra oportunidade celeste, o meia Thiago Neves recebeu na direita, carregou um pouco a bola até perto da área, mas no momento da conclusão arriscou um chute colocado muito fraco, fácil para a defesa de Grohe. Aos 14 minutos, a polêmica da partida. O lateral Ezequiel derrubou Luan quase em cima da linha da área e o árbitro marcou pênalti, porém segundos depois voltou atrás e deu a falta para o Grêmio. Na cobrança, Luan chutou em cima da barreira. Aos 36 minutos, o Grêmio teve uma baixa preocupante. Em uma disputa com o atacante Raniel, o zagueiro Pedro Geromel sentiu a virilha e deixou o gramado chorando na maca. Para o lugar, o técnico Renato Portaluppi colocou Bressan. Nos acréscimos o Cruzeiro quase empata. O atacante Raniel passou pela marcação, entrou pela direita na área gremista e chutou cruzado para a defesaça do goleiro Marcelo Grohe, que mandou para escanteio.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 1 X 0 CRUZEIRO

Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre (RS)
Data: 16 de agosto de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido R. de Souza (SP)
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)
Público: 47.711 (45.102 pagantes)
Renda: R$ 1.758.042,00
Cartões amarelos: Grêmio: Ramiro, Edílson, Pedro Rocha. Cruzeiro: Rafael Sóbis, Robinho, Ezequiel

GOL
Grêmio: Lucas Barrios, aos 45 minutos do primeiro tempo

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel (Bressan), Walter Kannemann e Bruno Cortez; Arthur, Michel, Ramiro, Luan e Pedro Rocha; Lucas Barrios (Everton).
Técnico: Renato Portaluppi

CRUZEIRO: Fábio; Lucas Romero (Ezequiel), Léo, Murilo e Diego Barbosa; Henrique, Lucas Silva, Robinho (Elber), Alisson e Thiago Neves; Rafael Sóbis (Raniel).
Técnico: Mano Menezes

Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Com uma expulsão de cada lado, Botafogo e Flamengo empatam sem gols

A partida de ida pela semifinal da Copa do Brasil entre Botafogo e Flamengo ficou no 0 a 0, nesta quarta-feira, no estádio Nilton Santos. 
As duas equipes buscavam o ataque, sem qualquer sucesso. O Flamengo tinha mais posse de bola, enquanto que o Botafogo tentava emplacar nos contra-ataques. A primeira boa chance da partida veio somente aos 16 minutos. Após cobrança de falta na área, Réver cabeceou para boa defesa de Gatito Fernández. Os alvinegros chegaram com perigo aos 26 minutos. Bruno Silva fez boa jogada pela direita e cruzou para Roger. No entanto, o atacante não conseguiu a finalização e a bola ficou com Alex Muralha. No minuto seguinte, após cobrança de escanteio, Bruno Silva acertou belo voleio, mas para fora. Aos 32 minutos, Matheus Fernandes arriscou de fora da área e por pouco não acertou o ângulo. Alex Muralha acompanhou a bola ir pela linha de fundo. Aos 44 minutos, os visitantes tiveram a melhor chance da partida. Rodinei cruzou rasteiro pela direita, Gatito Fernández soltou a bola no pé de Berrío. O colombiano chutou, mas viu o goleiro se recuperar e salvar o Botafogo. 
No segundo tempo, aos 11 minutos, os visitantes quase abriram placar quando Diego cobrou falta no travessão. Aos poucos, o Botafogo equilibrou as ações, mas não conseguia levar perigo ao gol de Alex Muralha. O Flamengo passou a aproveitar os espaços e avançar nos contra-ataques. A exceção foi um cruzamento para a área alvinegra que Igor Rabelo quase colocou para a própria rede. O Botafogo só chutou pela primeira vez na etapa final aos 30 minutos. Matheus Fernandes pegou rebote fora da área e chutou para defesa segura de Alex Muralha. Aos 34 minutos, cada time ficou com um homem a menos quando Alex Muralha e Joel Carli disputaram bola no alto e acabaram se estranhando. O árbitro Anderson Daronco não quis saber de problema e deu o cartão vermelho para os dois jogadores. Com isso, o técnico Reinaldo Rueda foi obrigado a colocar Thiago e tirou Vinícius Júnior, que havia acabado de entrar. Depois disso, o jogo caiu em rendimento.

FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO 0 X 0 FLAMENGO

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 16 de agosto de 2017 (Quarta-feira)
Horário: 21h45(de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)
Renda: R$ 747.825,00
Público: 26.575 pagantes
Cartões amarelos: Rodrigo Lindoso, Joel Carli, Rodrigo Pimpão e Matheus Fernandes (Botafogo); Diego (Flamengo)
Cartões vermelhos: Joel Carli (Botafogo) e Alex Muralha (Flamengo)

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Luis Ricardo, Joel Carli, Igor Rabello e Víctor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes (Gilson) e João Paulo; Rodrigo Pimpão (Guilherme) e Roger (Marcelo)
Técnico: Jair Ventura

FLAMENGO: Alex Muralha, Rodinei, Rever, Juan e Renê; Willian Arão, Cuéllar, Diego e Everton (Vinícius Júnior) (Thiago); Orlando Berrío (Márcio Araújo) e Felipe Vizeu
Técnico: Reinaldo Rueda

Foto: Pedro Martins/Mowa Press

É Hoje: Grêmio e Cruzeiro duelam na ida da Semifinal da Copa do Brasil

Grêmio e Cruzeiro fazem o encontro dos maiores vencedores da Copa do Brasil, eles somam juntos nove taças do torneio, o Tricolor com cinco canecos e os celestes com quatro. As equipes voltam a duelar pelo sonho de mais um troféu nesta quarta, em confronto válido pelas semifinais da competição, na Arena do Grêmio, no Rio Grande do Sul, às 21h45 (de Brasília). As equipes se encontraram em 2016 nas semifinais e na oportunidade o time do Sul levou a melhor, passando pelos mineiros e chegando ao título sobre o Atlético-MG. No Grêmio a base foi mantida e algumas peças foram alteradas. No Cruzeiro o mesmo, mas o momento é diferente. Em 2016, a Raposa vivia o risco de rebaixamento e lutava nas duas frentes. Agora, o time de Mano Menezes tenta alcançar o G6 no Brasileirão e tem uma equipe bem trabalhada.
O Grêmio terá o time titular completo para enfrentar o Cruzeiro. O único desfalque é o volante Maicon. O jogador sentiu dores no calcanhar de Aquiles do pé esquerdo e não foi relacionado para a partida. Assim, o garoto Arthur vai atuar ao lado de Michel no meio campo. Na lateral direita, a dúvida é entre os jogadores Edílson e Léo Moura. Os dois estão a disposição do técnico Renato Portaluppi e a tendência é que Edílson siga como o titular da vaga. Pelo lado mineiro da decisão, o técnico Mano Menezes não poderá contar com o atacante Sassá. O jogador não foi inscrito na competição e já retornou a Belo Horizonte. Na vaga, Rafael Sóbis, que perdeu espaço nos últimos jogos será acionado. Será dele a missão de furar o bloqueio gremista, no entanto, vale destacar que o jogador não marca um gol há dois meses. No meio, o Cruzeiro não terá Ariel Cabral, que está no departamento médico. A expectativa é que Lucas Silva cumpra a função no local. Na ala direita, Lucas Romero deve novamente ganhar a vaga de Ezequiel.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO X CRUZEIRO
Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre (RS)
Data: 16 de agosto de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido R. de Souza (SP)
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Walter Kannemann e Bruno Cortez; Arthur, Michel, Ramiro, Luan e Pedro Rocha; Lucas Barrios
Técnico: Renato Portaluppi

CRUZEIRO: Fábio; Lucas Romero, Léo, Murilo, Diogo Barbosa; Henrique, Lucas Silva, Thiago Neves, Robinho, Alisson e Rafael Sóbis
Técnico: Mano Menezes

É Hoje: Botafogo e Flamengo duelam na ida da Semifinal da Copa do Brasil

Botafogo e Flamengo se enfrentam nesta quarta-feira, às 21h45(de Brasília), no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ), em confronto válido pela rodada de ida das semifinais da Copa do Brasil. O jogo de volta será na próxima semana, no Maracanã. Nos últimos anos os clubes têm se provocado nas redes sociais e as duas diretorias trocam farpas pela imprensa. Antes deste jogo, até o número de ingressos para os visitantes foi alvo de polêmica, já solucionada com um acordo entre os dirigentes. Quem se classificar do duelo entre cariocas vai fazer a grande final da Copa do Brasil contra o vitorioso do choque entre Grêmio e Cruzeiro, que fazem a partida de ida também nesta quarta-feira, às 21h45(de Brasília), na Arena do Grêmio.
O Botafogo vai manter a base que vem atuando na Copa Libertadores e na própria Copa do Brasil. Luis Ricardo deve ser utilizado na lateral direita, já que Arnaldo não foi inscrito. Na mesma situação aparecem os meias Marcos Vinícius, Leonardo Valencia e o atacante Brenner. O Flamengo não pode contar com jogadores que não foram inscritos na competição, como o goleiro Diego Alves, o zagueiro Rhodolfo, o meia Everton Ribeiro e o atacante Geovânio. O atacante Paolo Guerrero, com lesão na coxa direita, é outro desfalque. Quem retorna é a dupla de meias composta por Diego e Everton, que cumpriram suspensão contra o Atlético-MG. Rueda talvez não consiga ficar no banco por conta de seu visto de trabalho e o Rubro-Negro será dirigido por Jayme de Almeida. Para chegar a esta semifinal o Botafogo eliminou nas quartas o Atlético-MG, ganhando em casa por 3 a 0 após derrota por 1 a 0 na ida. Os flamenguistas fizeram primeiro a lição de casa contra o Santos, vencendo por 2 a 0. Na volta, a derrota por 4 a 2 só não custou a eliminação por conta do gol qualificado.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO-RJ X FLAMENGO-RJ

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 16 de agosto de 2017 (Quarta-feira)
Horário: 21h45(de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Luis Ricardo, Joel Carli, Igor Rabello e Víctor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes e João Paulo; Rodrigo Pimpão e Roger
Técnico: Jair Ventura
FLAMENGO: Alex Muralha, Pará, Rever, Juan e Miguel Trauco; Márcio Araújo, Willian Arão, Diego e Everton; Orlando Berrío e Felipe Vizeu
Técnico: Reinaldo Rueda

Deita no BR: A numeralha da primeira rodada do returno do Brasileirão

Na 20ª rodada do Campeonato Brasileiro, a primeira do returno, foram seis marcados e apenas três convertidos. O goleiro Gatito Fernández, do Botafogo, pegou a cobrança de Marcelo Oliveira na vitória por 1 a 0 sobre o Grêmio, somando a sua terceira defesa em tiros da marca da cal, igualando o santista Vanderlei e o atleticano Victor. Sassá, do Cruzeiro, e Neilton, do Vitória, também desperdiçaram penalidades máximas. Destaque para o bom ladrão Bruno Silva, que roubou seis bolas para ajudar no triunfo botafoguense. Diego Alves conseguiu evitar prejuízo ainda maior ao Flamengo ao realizar três defesas difíceis na derrota por 2 a 0 para o Atlético-MG. Outro arqueiro com três intervençoes importantes foi Jean, do Bahia, que, da mesma forma, apenas evitou o pior, já que sua equipe perdeu para o Atlético-PR, por 4 a 1.
O Corinthians, que teve sua partida contra Chapecoense adiada, manteve a vantagem para o segundo colocado, o Grêmio, de oito pontos. O Corinthians também contou com os tropeços de Santos (terceiro colocado), Palmeiras (quarto colocado) e Sport (quinto colocado), que não venceram na rodada.
Os líderes em cada rodada:
20ª rodada – Corinthians, 47 pontos (oitos pontos de vantagem e com uma partida a menos)
19ª rodada – Corinthians, 47 pontos (oitos pontos de vantagem)
18ª rodada – Corinthians, 44 pontos (oito pontos de vantagem)
17ª rodada – Corinthians, 41 pontos (oito pontos de vantagem)
16 ª rodada – Corinthians, 40 pontos (oito pontos de vantagem)
15ª rodada – Corinthians, 37 pontos (seis pontos de vantagem)
14ª rodada – Corinthians, 36 pontos (oito pontos de vantagem)
13ª rodada – Corinthians, 35 pontos (dez pontos de vantagem)
12ª rodada – Corinthians, 32 pontos (nove pontos de vantagem)
11ª rodada – Corinthians, 29 pontos (sete pontos de vantagem)
10ª rodada – Corinthians, 26 pontos (quatro pontos de vantagem)
9ª rodada – Corinthians, 23 pontos (um ponto de vantagem)
8ª rodada – Corinthians, 20 pontos (um ponto de vantagem)
7ª rodada – Corinthians, 19 pontos (um ponto de vantagem)
6ª rodada – Corinthians, 16 pontos (um ponto de vantagem)
5ª rodada – Corinthians, 13 pontos (um ponto de vantagem)
4ª rodada – Chapecoense, 10 pontos (saldo de gols)
3º rodada – Chapecoense, 7 pontos (saldo de gols)
2ª rodada – Grêmio, 6 pontos (saldo de gols)
1ª rodada – Bahia, 3 pontos (número de gols marcados)
Atlético-GO 1 x 0 Coritiba
Vitória 0 x 1 Avaí
São Paulo 3 x 2 Cruzeiro
Vasco 1 x 1 Palmeiras
Atlético-MG 2 x 0 Flamengo
Sport 0 x 0 Ponte Preta
Botafogo 1 x 0 Grêmio
Atlético-PR 4 x 1 Bahia
Santos 0 x 0 Fluminense

Fonte dos dados do texto e da imagem: Globo Esporte

O protesto da Mancha Alviverde e a promoção no valor nos ingressos

A Mancha Alviverde, principal torcida organizada do Palmeiras, pede a saída do gerente executivo Alexandre Mattos, pede que o presidente Mauricio Galiotte comande “como homem”, e questiona o trabalho e a intenção de Cuca permanecer no Verdão. A Mancha lembra as “três vergonhas” pelas quais o Palmeiras passou na temporada – eliminação com goleada para a Ponte Preta no Campeonato Paulista, e quedas na Copa do Brasil e Copa Libertadores. Mesmo assim, os uniformizados afirmam que seguirão comparecendo às partidas do Verdão no ano.
“Alexandre Mattos, essa sua arrogância de achar que é dono do Palmeiras, lembre-se que você é um funcionário e muito bem pago (se tiver comissão, ainda mais). O seu tempo dentro do Palmeiras já passou. A sua queda era o mínimo que deveria acontecer após as contratações caras e duvidosas que você negociou, ou melhor, fez negociatas”, diz a nota da Mancha, em referência ao dirigente. Os torcedores fizeram um “dossiê” sobre as contratações do Palmeiras. Constataram que Borja e Deyverson, juntos, custaram R$ 52,7 milhões. Segundo eles, seria possível contratar Everton Ribeiro, Guerrero, Thiago Neves, Pratto e Pablo gastando, ao todo, R$ 67 milhões.
“Ou seríamos mais criativos e gastaríamos no mercado europeu com nomes consagrados (não desconhecidos). Poderíamos trazer alguns desses: Ganso (R$ 35 milhões) + Van Persie (R$ 20 milhões) + Jackson Martinez (sem custo) ou Chicharito (66 milhões) ou Pato (R$ 66 milhões)”, escreveram.
Os ingressos para o jogo entre Palmeiras e Chapecoense, neste domingo, às 19h (de Brasília), no Palestra Itália, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro, já estão à venda para sócios-torcedores Avanti. Os bilhetes terão valor reduzido em relação ao duelo contra o Atlético-PR, último pelo Brasileirão na Arena. Com início nesta segunda-feira, às 10h (de Brasília), o benefício da exclusividade de venda para sócios Avanti durará até quarta-feira, às 18h (de Brasília). A venda para os sócios Avanti será dividida de acordo com a pontuação do rating de cada associado, classificados de zero a cinco estrelas. O desconto nos ingressos é de R$ 10 para o Gol Sul, Superior Norte e Sul e Superior Leste e Oeste, R$ 20 na Central Leste, e R$ 40 para a Central Oeste. O Gol Norte não sofreu alteração de preços. O duelo ainda terá como atração a estreia do uniforme 3 do Palmeiras.

Foto: Sergio Barzaghi

Chape sofre gol aos 48' do 2° Tempo e o Urawa Reds vence a Copa Suruga 2017

A Chapecoense entrou em campo para decidir a Copa Suruga 2017, diante do japonês Urawa Reds, no estádio Saitama 2002, na manhã desta terça-feira, e sofreu um gol de pênalti no final, marcado por Abe, perdeu por 1 a 0 e ficou com o vice-campeonato. A Chape embolsou 60 mil dólares, enquanto os japoneses receberam 200 mil dólares. Agora pressionado, afinal não vence uma partida desde 23 de julho, o clube retorna ao Brasil para enfrentar o Palmeiras, no Palestra Itália, às 19h (de Brasília) do próximo domingo. Atualmente, o time comandado por Vinícius Eutrópio está na zona de rebaixamento com 22 pontos ganhos.
O cunho decisivo da partida não impediu que os japoneses demonstrassem toda solidariedade à Chapecoense por conta da tragédia de 29 de novembro. Antes da partida, foram exibidas no telão imagem dos brasileiros que atuaram no futebol do país: Cleber Santana, Thiago, Kempes, Caio Jr. e Arthur Maia. A J-League fez ainda uma doação em dinheiro de 10.685.919 ienes, cerca de R$ 310 mil, arrecadados para reconstrução do clube.
Homenagem Kempes Copa Suruga.
Um dos grandes responsáveis pelo desenvolvimento do futebol do Japão, Zico foi convidado pela organização da Copa Suruga para acompanhar o duelo entre Chapecoense e Urawa Red Diamonds e também recebeu homenagem. O brasileiro foi ao gramado antes da partida e recebeu uma placa, sendo ovacionado pelo público.
Zico homenagem da J-League na Copa Suruga.
No primeiro tempo, depois de deixar a Chape propor o jogo no início da partida, os japoneses encurralaram e atuaram no campo de ataque, mas foram uma equipe previsível nas ações ofensivas e não obrigaram Jandrei a grandes defesas. Na segunda etapa, a Chapecoense ocupou mais o meio-campo. Aos 13 minutos, os brasileiros tiveram a primeira grande chance: Arthur foi lançado, bateu de canhota, e Enomoto defendeu. No rebote, o próprio jogador, sem ângulo, mandou para fora. As duas equipes passaram a apostar na bola aérea para abrir o placar. Foram muitos cruzamentos ruins e muitas faltas duras, de ambos os lados e o confronto se encaminhava para os pênaltis. Aos 42 minutos, Lucas Marques vacilou na entrada da área e a bola sobrou para Ljubijankic. O atacante fazia a proteção quando foi derrubado por Douglas Grolli, penalidade. Os atletas brasileiros reclamaram bastante, o árbitro cogitou voltar atrás, mas, depois de cinco minutos de paralisação, o capitão Abe foi para a cobrança e fez. Jandrei até pulou para o mesmo canto, mas não conseguiu evitar o gol. Ainda um último lance dos visitantes. Forte na bola pelo alto, Luiz Otávio foi acionado por Vinícius Eutrópio, no lugar de Luiz Antonio, e a equipe brasileiro pressionou em busca do gol que não veio e os japoneses ficaram com  o título.

Foto: Toshifumi Kitamura/AFP