#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios

Guilherme Biteco comanda a vitória do Paraná sobre o Atlético-MG

O Paraná venceu o Atlético Mineiro na partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil e deixou o estádio Couto Pereira, em Curitiba, a flor da pele em alegria com uma vitória por 3 a 2. Elias e Robinho fizeram para os mineiros, mas Matheus Biteco (duas vezes) e Felipe Alves viraram o marcador no duelo desta quarta-feira (24). Com o placar, o Galo necessita de um triunfo por um gol de diferença, desde que vença por 2 a 1 ou 1 a 0 para chegar às quartas de final. Um resultado positivo pelo mesmo marcador leva a disputa para as penalidades. O time paranaense, por sua vez, precisa de um empate. A equipe de Cristian de Souza pode até perder por um gol de diferença, desde que marque pelo menos três vezes. O duelo será na próxima quarta-feira, no estádio Independência.
O Atlético-MG dominou o primeiro tempo. Com mais posse de bola e boas chances de marcar, o Galo só conseguiu estufar a rede com o volante Elias. As outras chances foram paradas pelo goleiro Leo ou saíram pela linha de fundo. O Paraná, por sua vez, contou com uma falha de Victor para igualar o marcador. Guilherme Biteco deixou o seu e fez uma homenagem ao irmão Matheus Biteco, que morreu no acidente da Chapecoense.
No segundo tempo Robinho demorou pouco tempo para balançar a rede de Léo. O gol do camisa 7 deu indícios de que tudo seria mais fácil para o Galo. Ledo engano. Gabriel cometeu falha e Felipe Alves balançou a rede. Depois, Matheus Biteco arriscou de longe e Victor aceitou o chute. Mais do que nunca o Paraná está vivo na briga por uma vaga nas Quartas de Finais da Copa do Brasil.

NÚMEROS GERAIS DE PARANÁ 3X2 ATLÉTICO-MG:
– Dados Footstats

Posse de bola do Paraná: 43%
Posse de bola do Atlético: 57%
Finalizações certas do Paraná: 4
Finalizações certas do Atlético: 8
Finalizações erradas do Paraná: 6
Finalizações erradas do Atlético: 12
Cruzamentos certos do Paraná: 1
Cruzamentos certos do Atlético: 8
Cruzamentos errados do Paraná: 3
Cruzamentos errados do Atlético: 23
Passes certos do Paraná: 201
Passes certos do Atlético: 399
Passes errados do Paraná: 27
Passes errados do Atlético: 40
Lançamentos certos do Paraná: 20
Lançamentos certos do Atlético-MG: 10
Lançamentos errados do Paraná: 23
Lançamentos errados do Atlético-MG: 10
Desarmes certos do Paraná: 16
Desarmes certos do Atlético: 11
Faltas cometidas pelo Paraná: 18
Faltas cometidas pelo Atlético: 20

Flamengo vence Atlético-GO e se classifica na Copa do Brasil

O jogo de ida terminou empatado por 0 a 0, mas na volta, o Flamengo garantiu a classificação às quartas de final da Copa do Brasil ao derrotar o Atlético-GO por 2 a 1, em partida disputada na noite desta quarta-feira, no Serra Dourada. Os gols da equipe carioca foram marcados por Paolo Guerrero e Matheus Sávio, enquanto Jorginho descontou para a equipe da casa. O time carioca ainda não conhece seu rival na próxima fase da competição nacional. Isso porque, pelo novo regulamento da CBF, os próximos confrontos serão definidos após a realização de um sorteio na sede da entidade, no Rio de Janeiro, assim que as oitavas de final terminarem.
O Atlético-GO antes dos dez minutos, sofreu uma baixa. O lateral direito Jonathan se lesionou e o técnico Marcelo Cabo queimou a primeira substituição, colocando Eduardo em campo. Aos 12 minutos, Rodinei desviou de cabeça e Paolo Guerrero completou para as redes, colocando a equipe carioca na frente. Aos 17 minutos, o atacante Everaldo chutou forte e obrigou Alex Muralha a fazer uma grande defesa para evitar o empate. Aos 26 minutos, Júnior Viçosa lançou Everaldo, que acertou a trave da equipe carioca. Aos 27 minutos, o empate. Após cobrança de lateral de Eduardo, Everaldo desviou e Jorginho entrou para cabecear e deixar tudo igual no marcador. Aos 40 minutos, Jorginho cruzou e Júnior Viçosa cabeceou com muito perigo para o gol de Alex Muralha. Logo depois, o goleiro do Flamengo fez boa defesa em outra conclusão de Viçosa. Aos 46 minutos, Alex Muralha se destacou, defendendo em dois tempos uma cabeçada de Júnior Viçosa. Um minuto depois, o arqueiro salvou o Flamengo mais uma vez, espalmando para escanteio o chute de Luiz Fernando, no último lance importante do primeiro tempo.
Nl segundo tempo, aos quatro minutos, Júnior Viçosa chutou com muito perigo, mas a bola saiu. Aos oito minutos, após cruzamento de Trauco, Réver cabeceou forte e Felipe fez boa defesa. Aos 12 minutos, quando Igor mandou para o hol, Alex Muralha teve que se esticar para fazer outra boa defesa. Três minutos depois, o Atlético-GO criou outra boa chance, com um voleio que assustou o goleiro do Flamengo. Logo depois, foi a vez do zagueiro Roger Carvalho concluir com perigo. Zé Ricardo trocou Trauco por Mancuello, e, aos 23 minutos, Renê recebeu de Guerrero e chutou forte para defesa parcial de Felipe. O camisa 9 tentou aproveitar o rebote, mas o árbitro marcou impedimento do peruano. Rodinei foi substituído por Matheus Sávio. Aos 31 minutos, o Atlético-GO desperdiçou nova oportunidade. Jorginho fez bom lançamento para Júnior Viçosa, que bateu forte e encobriu o travessão. Aos 34 minutos, Matheus Sávio marcou o segundo gol do Flamengo. O atacante carioca chutou cruzado, a bola bateu em Marcão e enganou o goleiro Felipe. O árbitro deu o gol para o jogador do Rubro-Negro. E a classificação que veio ao final dos 180 minutos não foi suficiente para fazer Zé Ricardo ser o mais criticado pelos Flamenguistas nas redes sociais.

FICHA TÉCNICA 
ATLÉTICO-GO 1 X 2 FLAMENGO

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO) 
Data: 24 de maio de 2017 (Quarta-feira) 
Horário: 21h45 (de Brasília) 
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP) 
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa-SP) 
Cartões Amarelos: Marcão, Roger Carvalho(AG); Pará, Guerrero(Fla) 
Gols: ATLÉTICO-GO: Jorginho, aos 27 minutos do primeiro tempo; FLAMENGO: Paolo Guerrero, aos 12 minutos do primeiro tempo e Matheus Sávio, aos 34 minutos do segundo tempo.

ATLÉTICO-GO: Felipe, Jonathan(Eduardo), Ricardo Silva, Roger Carvalho e Bruno Pacheco; Marcão, Luiz Fernando(João Pedro), Igor, Everaldo(Walterson) e Jorginho ; Júnior Viçosa 
Técnico: Marcelo Cabo

FLAMENGO: Alex Muralha, Pará, Réver, Rafael Vaz e Renê; Trauco; Márcio Araújo, Willian Arão, Miguel Trauco(Mancuello), Ederson(Rômulo) e Rodinei(Matheus Sávio); Paolo Guerrero 
Técnico: Zé Ricardo

Palmeiras vence Tucumãn e se classifica em 1° do Grupo as Oitavas

O Palmeiras, encerrou a sua participação na primeira fase da Libertadores vencendo o Atlético Tucumãn por 3 a 1 em jogo disputado no Allianz Parque. Com 13 pontos, o Palmeiras termina na liderança do Grupo 5 e disputa o segundo jogo pelas oitavas de final em casa, direito assegurado a todos os primeiros - o adversário, um dos segundos, será definido por sorteio. Às 19 horas (de Brasília) deste sábado, pelo Campeonato Brasileiro, o time alviverde pega o São Paulo, no Morumbi.
Em uma cobrança de falta ensaiada pelo técnico Cuca já há alguns anos por onde passa e no próprio Verdão executada em uma partida contra o Coritiba pelo BR16, o Palmeiras saiu na frente logo aos 15 minutos do primeiro tempo. Pelo lado direito do campo de ataque, Dudu tocou curto para Zé Roberto, que acionou Guerra. Roger Guedes recebeu do meia venezuelano e cruzou para Yerry Mina completar para o gol. Em uma jogada em velocidade, Barbona passou facilmente pelo veterano Zé Roberto, invadiu a área pela esquerda e chutou na trave de Fernando Prass. Era o Tucumãn fazendo o mesmo de toda a competição e buscando o gol. Em uma descida pela direita, Gonzalez bateu cruzado. Fernando Prass espalmou e, no rebote, Rodriguez mandou para fora.
Após o intervalo a partida continuou aberta. Após levar perigo em uma jogada de Roger Guedes, o Palmeiras sofreu o gol de empate aos 11 minutos do segundo tempo. Evangelista desceu pela esquerda e cruzou e Rodriguez, de apenas 1,65m, subiu para cabecear com sucesso. Foi então que Willian saiu do banco e, mais uma vez, tirou o Palmeiras do sufoco. Cuca trocou Miguel Borja e Roger Guedes pelo bigode e por Fabiano. Assim, Jean passou da lateral direita para o meio de campo. Aos 23 minutos, ele mesmo, Jean cruzou da esquerda e a bola sobrou para Willian, que limpou a jogada e mandou a menina para o fundo do gol do goleiro Lucchetti. Após uma cobrança de escanteio do Atlético Tucumán, na tentativa de afastar, Jean acertou a própria trave. Nos acréscimos, Tchê Tchê cruzou da direita e o veterano Zé Roberto encheu o pé para as redes, tranqüilizando os palmeirenses e voltando os olhos para um outro desafio: vencer o São Paulo no Morumbi após 15 anos.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 3 X 1 ATLÉTICO TUCUMÁN

Local: Estádio Palestra Itália, em São Paulo (SP)

Data: 24 de maio de 2017, quarta-feira

Horário: 21h45 (de Brasília)

Árbitro: Wilmar Roldan (COL)

Assistentes: Eduardo Diaz e John Alexander Leon (COL)

Público: 37.918 pagantes

Renda: R$ 2.759.876,31

Cartões amarelos: Thiago Santos (PAL); Evangelista, Aliendro e Canuto (ATC)

Cartão vermelho: Gonzalez (ATC)

Gols:

PALMEIRAS: Yerry Mina, aos 15 minutos do primeiro tempo, Willian, aos 11 minutos do segundo tempo, e Zé Roberto, aos 46 minuntos do segundo tempo

ATLÉTICO TUCUMÁN: Rodriguez, aos 11 minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Fernando Prass; Jean, Yerry Mina, Edu Dracena e Zé Roberto; Thiago Santos e Tchê Tchê; Roger Guedes (Fabiano), Guerra (Michel Bastos) e Dudu; Borja (Willian)

Técnico: Cuca

ATLÉTICO TUCUMÁN: Lucchetti; Di Plácido, Bianchi, Canuto e Evangelista; Aliendro, Leyes, Álvarez (Cuello) e Barbona; González (Menendez) e Rodríguez.

Técnico: Pablo Lavallén

Apaga a Luz e Toma: Bahia é campeão da “Lampions League”

A mensagem estampada na camisa preparada para a comemoração do Bahia faz a alusão ao rival Vitória, que nas semifinais deu um apagão em uma das partidas para na visão do torcedor Tricolor paralisar a partida, criando dificuldades para que a partida prosseguisse. A provocação veio de quem estava com o grito de "campeão engasgado".  Nos últimos 15 anos, o torcedor do Bahia só viu sua equipe conquistar títulos Estaduais. Nessa quarta, esse tabu foi quebrado em grande estilo. Com uma vitória por 1 a 0, graças a gol de Edigar Junio, o Tricolor repetiu os feitos de 2001 e 2002 e se sagrou campeão da Copa do Nordeste na Arena Fonte Nova, em Salvador. A taça coroa uma campanha que tem como destaque o fato do Esquadrão não ter levado nenhum gol diante de seu torcedor durante toda a competição. Ao Leão, que buscava o Tetra, fica a lamentação por ter feito um jogo muito abaixo do que se esperava.
Ney Franco surpreendeu ao escalar seu time com três zagueiros e com Raul Prata no lugar de Everton, mas quem teve sucesso taticamente, movido pelas luzes da arquibancadas foi o Bahia. Aos 11 minutos, Edigar Junio recebeu de Armero, girou em cima de Durval e cavou por cobertura de Magrão, a lá Romário. Um golaço. Depois, Régis estufou a rede pelo lado de fora e enganou metade do estádio. Edigar Junio, aproveitou bola alçada na área e cabeceou na trave. Rogério tentou enganar o árbitro e simular um pênalti aos 32 minutos. O atacante já tinha recebido um cartão amarelo pouco antes e o árbitro Francisco Carlos do Nascimento aplicou a segunda advertência e expulsou o jogador.
Os últimos 45 minutos mostraram que com dez jogadores, o Leão não conseguiu segurar a veloz equipe de Guto Ferreira. O Bahia desperdiçou pelo menos seis oportunidades claríssimas de gol. O Sport manteve a esperança viva até os últimos momentos do jogo, mas também não apresentou força suficiente para reagir na Fonte Nova e 15 anos depois o estado novamente foi pintado com as cores do Bahia.

FICHA TÉCNICA
BAHIA 1 X 0 SPORT

Local: Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 24 de maio de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (Brasília)
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL)
Assistentes: Esdras de Lima Albuquerque (AL) e Rondinelle dos Santos Tavares (AL)
Cartões amarelos: BAHIA: Régis, Edson e Renê Júnior. SPORT: Rogério (2), Ronaldo, Marquinhos
Cartão vermelho: SPORT: Rogério
Público: 41.175 torcedores
Renda: R$ 1.620.453,00

GOL:
BAHIA: Edigar Junio, aos 11 minutos do 1T.

BAHIA: Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Armero; Edson, Renê Júnior (Juninho) e Régis (Matheus Sales); Zé Rafael (Gustavo), Allione e Edigar Junio.
Técnico: Guto Ferreira

SPORT: Magrão; Matheus Ferraz, Henriquez e Durval; Raul Prata (Marquinhos), Ronaldo (Leandro Pereira), Fabrício (Everton Felipe), Diego Souza e Mena; André e Rogério.
Técnico: Ney Franco

Manchester United vence Ajax e é campeão da Liga Europa

O Manchester United conquistou a Liga Europa em Estocolmo nesta quarta-feira, com uma vitória por 2 a 0 sobre o Ajax. Pogba e Mkhitarian marcaram os gols do triunfo e do titulo. O troféu fecha a temporada de estréia de José Mourinho em Old Trafford, com três troféus, a Supercopa da Inglaterra, a Copa da Liga Inglesa e a Liga Europa, levantada três vezes por cada jogador em comemoração com a torcida. O título devolve o Manchester United à Uefa Champions League. O Ajax adia o sonho de seu ‘renascimento europeu', atrelado a conquista do título nesta Quarta-Feira, mas o clube holandês, que já foi um dos maiores do mundo, mas acabou atrapalhado pela disparidade financeira que se criou diante de outros países europeus, e que disputou a sua última final continental que o time havia disputado era ainda a Supercopa de 1995-96, fruto do título da Champions na temporada anterior, teve nessa disputa o seu renascimento para os olhos do mundo do futebol pelos seus jovens talentos que fizeram uma partida digna de aplausos finais.
Com menos de um minuto, Pogba aproveitou bola espalmada por Onana e arriscou de fora da área. A bola passou perto do gol, mas saiu pelo lado. Aos 14 minutos, Younes se livrou da marcação e rolou para Bertrand Traoré, que soltou uma pancada, mas Romero fez a defesa. Aos 17 minutos, Pogba recebeu de Fellaini na entrada da área e arriscou o chute, que desviou no zagueiro Davinson Sánchez e tirou o goleiro Onana da jogada, com a bola acabando no fundo do gol para dar vantagem aos Diabos Vermelhos. Aos 23, Valencia recebeu pelo lado direito, avançou em direção ao gol e chutou, obrigando Onana a fazer a defesa para evitar o segundo dos ingleses. Aos 36, Bertrand Traoré passou por diversos marcadores e invadiu a área, mas foi desarmado por Blind, que evitou uma boa chance.
No segundo tempo, aos dois minutos, Mata cobrou escanteio, Smalling desviou e a bola sobrou para Mkhitaryan empurrar para a rede e ampliar a vantagem dos ingleses. Aos 15 minutos, o técnico Peter Bosz promoveu a entrada do brasileiro David Neres. Aos 19 minutos, Pogba cruzou para a área e Fellaini cabeceou. Onana, porém, estava bem posicionado para fazer a defesa. Aos 40, Lingard partiu em velocidade do campo de defesa, ficou cara a cara com o goleiro, mas foi desarmado por Davinson Sánchez. Aos 41 minutos, em chute de Van de Beek defendido por Romero, o Ajax chegou pela última vez e restava ao United comemorar o título da Liga Europa, que completa o ano perfeito mais possível.

FICHA TÉCNICA 
AJAX-HOL 0x2 MANCHESTER UNITED-ING

Local : Friends Arena, em Solna (Suécia) 
Data : 24 de maio de 2017 (Quarta-feira) 
Horário : 15h45(de Brasília) 
Árbitro : Damir Skomina (Eslovênia) 
Assistentes: Jure Praprotnik (Eslovênia) e Robert Vukan (Eslovênia) 
Cartões Amarelos: Veltman, Riedewald e Younes(Ajax); Fellaini, Juan Mata e Mkhitaryan(Manchester United) 
Cartões Vermelhos: Nenhum

GOLS: MANCHESTER UNITED - Pogba, aos 17 minutos do primeiro tempo, e Mkhitaryan, aos dois minutos do segundo tempo

AJAX : Onana; Veltman, Davinson Sánchez, De Ligt e Riedewald(Frenkie de Jong); Schöne(Van de Beek), Klaassen e Ziyech; Bertrand Traoré, Younes e Dolberg(David Neres) 
Técnico : Peter Bosz

MANCHESTER UNITED : Sergio Romero; Antonio Valencia, Smalling, Blind e Darmian; Ander Herrera, Fellaini, Pogba, Mata(Rooney) e Mkhitaryan(Lingard); Rashford(Martial) 
Técnico : José Mourinho

Extra Futy: O sombrio mundo das drogas no futebol

Em uma semana marcada pela discussão sobre a Cracolândia em São Paulo, relembramos aqui alguns casos de jogadores que passaram pelas drogas, mas se recuperaram.

Valdiram
Atacante com passagem pelo Vasco, Valdiram puxa a fila de atletas que se recuperaram do sombrio mundo das drogas. O atleta revelou em entrevista ao Lance! que já foi usuário de cocaína e crack. No entanto, após chegar ao fundo do poço, Valdiram se recuperou e até sonhou em voltar aos gramados pelo 'Gigante da Colina'.

Jóbson
Um caso clássico de boleiro com doping envolve Jóbson. Quando despontava como uma das grandes promessas do futebol, o atacante foi pego por duas vezes no exame antidoping do Brasileirão de 2009. Meses depois, durante julgamento ele admitiu uso de crack, acumulando quase dois anos de suspensões. O atleta chegou a recomeçar a vida na Arábia Saudita, no entanto, após se recusar a fazer um exame antidoping, a Fifa, entidade máxima do futebol, aplicou uma suspensão de quatro anos ao jogador.

Maradona
Outro caso que merece atenção é o de Diego Armando Maradona. Ídolo argentino, o 'El Pibe d'Oro' teve a carreira marcada por uso de drogas. Na Copa de 1994, o atleta foi pego com substância Efedrina, que além de ajudar a emagrecer é um poderoso estimulante. Para que a Argentina não fosse desclassificada, Maradona teve de jurar inocência e a Associação do país teve de retirar seu nome do elenco, colocando um fim na vitoriosa passagem do meia pela seleção. Atualmente, Maradona disse estar livre das drogas desde o nascimento de seu neto.

Michael
Um dos casos mais recentes envolvendo doping com boleiros envolve o jovem atacante Michael, do Fluminense. O atleta foi pego em exame antidoping durante a vitória do Fluminense sobre o time do Resende, mas atualmente está reabilitado.

Renato Silva
Renato Silva também já foi pego em exame antidoping. Nos tempos em que defendia o Fluminense foi encontrado uma substância química da maconha no seu sangue, Renato admitiu o uso e ficou suspenso por 120 dias.

Rodrigo Souto
Quando defendia o Santos em 2008, Rodrigo Souto foi flagrado no exame antidoping com traços de uso de cocaína. No início do ano seguinte, o atleta foi absolvido pelo fato do laboratório onde o exame foi realizado não atender aos pré-requisitos exigidos pelas entidades internacionais.

Lopes
O meia Lopes sofreu com problemas com doping no auge da sua carreira, nos anos 2000. O atleta foi pego por uso de Cocaína e suspenso por 120 dias quando atuava pelo Palmeiras. Desde então, a carreira do jogador entrou em declínio e ele nunca mais foi o mesmo, passando por várias equipes sem ter sucesso.

Régis Pitbull
Atacante que passou por Corinthians, Vasco, Ponte Preta, entre outras equipes, Régis Pitbull teve a sua carreira interrompida por consumo de crack. O atleta chegou a passar por duas clínicas de reabilitação, sendo expulso da primeira por agredir um funcionário. Em entrevista ao Fox Sports, Régis assumiu que está recuperado e que brinca de jogar bola na várzea e até faz bico como árbitro.

Junior Baiano
O zagueiro Junior Baiano também faz parte da lista. O ex-jogador foi pego no exame antidoping realizado após a final da Copa João Havelange, em 2000, entre Vasco e São Caetano. Embora tenha sido pego, Junior Baiano negou que tenha consumido a droga. O defensor ficou suspenso por 120 dias. Além disso, na época, ele foi acusado de se envolver com pessoas ligadas ao tráfico, porém nunca tiveram provas contra ele.

Edinho
Filho do Rei Pelé, o ex-goleiro Edinho foi preso em 2005, acusado de associação ao tráfico de drogas. Edinho, que já afirmou ser viciado em maconha, permaneceu cerca de dez meses preso. Reabilitado, o ex-goleiro ainda trava lutas judiciais contra os envolvimentos criminais.

Dinei
Atacante corintiano na década de 90, Dinei foi pego no exame antidoping em 1996 pelo uso de cocaína. Posteriormente, em entrevistas o ex-atleta confirmou que já consumiu cola, maconha e cocaína. O ex-jogador chegou a ficar suspenso por cerca de 240 dias, mas deu a volta por cima e ajudou o Corinthians a ganhar os títulos do Campeonato Brasileiro de 1998 e 1999. Recentemente, Dinei participou do reality show A Fazenda, da Rede Record.

Reinaldo
Um dos grandes ídolos da história do Atlético-MG, o ex-atacante Reinaldo também faz parte da lista. No fim da década de 90, quando ele já tinha pendurado as chuteiras, Reinaldo foi acusado de envolvimento com o tráfico e condenado a quatro anos de prisão. O ex-atleta confirmou o vício, mas negou relação com o tráfico. Ele recorreu ao caso e acabou absolvido.

Walter Casagrande
Ídolo do Corinthians na década de 80, Casagrande também já se envolveu com drogas, mais precisamente com cocaína. Recentemente, o ex-jogador lançou uma biografia chamada Casagrande e seus demônios, em que conta sua dependência com cocaína e heroína. Atualmente, 'Casão' deu a volta por cima e é um dos principais comentaristas da TV Globo

Paulo Cézar Caju
Campeão da Copa 70 com a seleção brasileira, o atacante se envolveu com cocaína após abandonar a carreira de jogador. O vício do atleta durou 17 anos, no entanto, atualmente o ex-jogador afirma que já está recuperado e bem longe da cocaína e também do álcool, que chegou a ser outro vício do brasileiro

Montagem da foto: Gilvan de Souza
Acervo de dados: Rede Record

Coletiva de Marcinho, no SPFC

Autor da assistência para o primeiro gol tricolor da vitória sobre o Avaí, por 2 a 0, anteontem (22), no Estádio Morumbi, em São Paulo (SP), Marcinho, de 21 anos concedeu entrevista coletiva ontem (23). Abre Aspas:

Assistência para o gol
“Não esperava, foi uma surpresa na verdade, mas eu estava trabalhando. Eu acho que a oportunidade, quando aparece, você tem que aproveitar e foi isso eu fiz. Fiquei feliz pela vitória e pela assistência também. O Pratto já estava me cobrando, desde a minha estreia, para que eu desse uma assistência para ele (risos). E felizmente aconteceu. No Mineirão, ele já tinha falado isso. Antes do jogo com o Avaí também, no vestiário. As coisas deram certo e felizmente conseguimos ajudar a equipe."

Luiz Araújo
 “O Araújo é um jogador muito bom, inteligente, e a gente é até amigo fora de campo. Essa é uma disputa saudável, até porque os únicos jogadores de lado de campo somos eu e ele. E o Rogério está optando ou por mim ou por ele”.

Reforços
“(Um reforço para o ataque) é necessário, porque o Campeonato Brasileiro é muito longo e quanto mais jogadores vierem para reforçar nosso elenco, vai ser sempre válido, independente de quem for jogar”.

Sonho de jogar no SPFC 
“Estou muito contente, porque tinha este sonho. Ouvir a torcida gritar o meu nome antes do jogo começar foi emocionante também. Tem sido um bom começo no clube, no jogo passado contra o Cruzeiro tentei ajudar, mas o resultado não veio, mas agora podemos celebrar esta importante vitória. Darei continuidade ao trabalho para dar mais alegrias ao torcedor”.

Campeonato Brasileiro 
“O resultado contra o Avaí nos dá mais tranquilidade antes do clássico. Temos a semana para trabalhar, preparar ainda mais a equipe e chegar confiante no jogo do próximo final de semana. Será um jogo difícil, diante de um grande adversário e precisamos do apoio da nossa torcida. Contamos com os torcedores para confirmar esta nossa reação na temporada”.

Após as atividades da tarde de ontem, o São Paulo segue com a preparação para o importante clássico contra o Palmeiras. O Choque-Rei será realizado às 19h do próximo sábado (27), no Estádio do Morumbi, e é válido pela terceira rodada do Brasileirão 2017.