Slider

Vídeos

Colunas

Galeria

Favoritos

Eventos

Real Madrid acerta com lateral Danilo


O Real Madrid anunciou nesta terça-feira, dia 31, a contratação do lateral direito brasileiro, Danilo, do Porto-POR e da Seleção Brasileira, na segunda era Dunga. O ex-jogador do Santos fechou contrato com o clube madrilenho até 30 de junho de 2021. Ele chega à Espanha no início da próxima temporada

O negócio foi fechado por 31,5 milhões de euros ( cerca de R$ 108 milhões), conforme divulgou o Porto aos órgãos de fiscalização de Portugal.
Revelado pelo América-MG, Danilo tem 23 anos. Ele também atuou pelo Santos, clube pelo qual conquistou a Libertadores de 2011, antes de chegar ao Porto, em 2012.
Pelos "Dragões", o lateral também se destacou, faturando dois Campeonatos Portugueses, e chegando à Seleção Srasileira.
No último domingo, inclusive, foi dele a assistência para o gol de Roberto Firmino na vitória brasileira por 1 x 0 sob o Chile, em amistoso disputado em Londres-ENG.
No Real Madrid, Danilo disputará posição com os laterais Carvajal e Arbeloa, ambos da seleção espanhola. Ele será o terceiro brasileiro do time da capital espanhola, ao lado do também lateral Marcelo e do volante Lucas Silva.

Goiás deverá ter mudança para pegar o Santo André


Na tarde desta terça-feira, dia 31, o Goiás realizou o último treino antes de enfrentar o Santo André amanhã, dia 01, no Serra Dourada, às 19h30, pelo jogo de volta da primeira fase da Copa do Brasil. Para o duelo, o técnico Wagner Lopes deverá fazer três mudanças em relação à equipe que venceu o Caldas Novas por 2 x 0, no último domingo, dia 29.
O atacante Erik se reintegrou ao elenco após disputar os amistosos com a seleção olímpica e entra na vaga de Danilo. O volante Rodrigo, que retorna de suspensão, fica com o lugar de Túlio. Por último, o atacante Bruno Henrique substituirá Ruan, que foi ausência no último treino.
Assim, o Goiás deve entrar em campo no Serra Dourada com a seguinte formação: Renan; Everton, Alex Alves, Júnior Lopes e Juliano; Rodrigo, Davi, Esquerdinha, Felipe; Erik e Bruno Henrique.
A equipe esmeraldina venceu o Santo André por 1 a 0 no estádio Primeiro de Maio, em São Bernardo dos Campos, no dia 25 de fevereiro. Com o resultado, um empate basta para avançar à próxima fase da competição.

Paulistão - Santos 2x2 São Bento - 30/03/15


          

Paulistão - Corinthians 1x0 Bragantino - 29/03/15

Foto: Daniel Augusto Jr. / Corinthians
             

Palmeiras 3x0 São Paulo - Transmissão Completa - Rede Contínua - 25/03/15


             

Siga o #futebolrc nas redes sociais!


O vexame do 7 a 1 não foi o suficiente


Por Guilherme Silva (silvaguis) em 31/03/2015

A Seleção Brasileira sofreu, na última Copa do Mundo, disputada em casa, uma derrota histórica e vergonhosa: 7 a 1 para a Alemanha em uma semifinal do torneio mais importante de seleções. Mas, pelo que vejo, isso ainda não foi o necessário para que alguns caiam na real para a decadência que está o futebol brasileiro comandado pela CBF, que também coordena a Seleção.

Dunga que foi chamado para ser o técnico do Brasil após a Copa, teve um início de trabalho que deixou muita gente empolgada: até agora são oitos jogos com oito vitórias. Óh, que sensacional! Ninguém lembra que essa mesma Seleção venceu os últimos nove amistosos antes da Copa do Mundo. E deu no que deu.

Onde eu quero chegar com isso? É simples... Enquanto vocês comemoram essa “ótima” e “grandiosa” sequência da nova era da Seleção Brasileira, o futebol jogado aqui continua, e sem perspectivas de mudança, uma lástima. Nesse primeiro semestre do ano, por exemplo, estamos acompanhando os estaduais. Estaduais com públicos vergonhosos, futebol que faz o programa do Gugu ganhar na audiência em concorrência com ele, desorganização nas tabelas dos campeonatos, gramados horríveis, ingressos caros e por aí vai...

O 7 a 1 eu sei que não serviu de nada para a CBF, Federações Estaduais e clubes, mas e para quem acompanha futebol? Também não? Olhos fechados para o baixo nível do futebol por aqui? Estão mesmo empolgados com esses números de Dunga e cia ou é muita carência por aquela derrota contra os alemães?

O momento da Seleção Brasileira é de empolgar os ignorantes, mas o futebol brasileiro é de se lamentar para os sábios. E o vexame do 7 a 1, realmente, não foi o suficiente.