#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » Panorama Carioca: Rio, 450 goleadas de uma cidade ‘Mara(ca)vilhosa’!


Foto: UOL. Logo: Prefeitura do Rio.

Ah, o Rio... Da praia, do samba, da música, da arte, da poesia, da bola e do Maracanã. Seja na entrada pelo portão da estátua do Bellini ou pela rampa da UERJ. Do stress diário do trânsito, do transporte, do descaso das autoridades e da polícia. No tapete da vida, o gramado é apelidado de Cidade Maravilhosa e muitas vezes perdemos feio. Derrotas de goleada! Na arte de fazer gol contra somos craques. Debandando nós mesmos.

Mas, ainda assim, somos Rio de Janeiro. Somos cariocas. Somos rubro-negros com a essência da maior parte da camada popular sendo um eterno otimista. Somos vascaínos, da família portuguesa de nossos comércios e que acredita na virada. Somos tricolores, Fluminense na certidão de nascimento, das Laranjeiras e da agradabilíssima zona sul. Somos botafoguenses, supersticiosos, seja na enseada ou no Engenhão. Somos Rio, somos cariocas não por natureza e sim por total estilo de vida.


Festa com clássico

Botafogo e Flamengo se enfrentam neste domingo, às 4 da tarde, pela Taça Guanabara. A partida pela sétima rodada do Estadual faz parte das comemorações dos 450 anos do Rio.

O duelo  marca a despedida em jogos oficiais de Léo Moura com a camisa do Fla. Para o Botafogo o primeiro teste de um time que terá um 2015 com mostras de superação.

O Flamengo tem um time formado e por isso leva vantagem no clássico. Marcelo Cirino caiu dentro da base formada em 2014. O que não significa que o Botafogo não tenha ferramentas para vencer a partida. Ao contrário.

Bill e Jóbson formam até aqui o melhor ataque da competição.  Diego Jardel, além da versatilidade, tem bom toque de bola e velocidade. O meio-campo tem totais condições de desequilibrar o jogo a favor do time de General Severiano.

A derrota não vale a crise como propunha o clássico da semana passada entre Vasco e Fluminense. Porém, é preciso muita atenção! Afinal, na festa da Cidade Maravilhosa todos querem sair bem na foto.

A cara do Vasco

A vitória do Vasco no clássico contra o Flu serviu a Doriva como um quebra-cabeça de encaixes que taticamente servirão ao time.

Os xerifes de área Serginho e Guiñazu são intocáveis. Marcinho e Júlio dos Santos mostraram bom entrosamento na criação e Gilberto veio para ser o homem-gol. Assim deve jogar o Vasco na tarde deste sábado diante do Bangu, às 4 da tarde.

O enigma fica por conta de Bernardo, que suspenso não participou da boa atuação na vitória de 1 a 0 contra o Flu. Por ora deve ser mantido, mas o amuleto já está ciente de que nova bobeada pode valer a titularidade para o esforçado garoto Thalles ou ao recém chegado Dagoberto.

Fred e Índio

Que a arbitragem do campeonato carioca é terrível, isso não é novidade para ninguém. O curioso no último domingo foram às declarações do atacante do Flu, Fred, no fim da partida. Ele acusou o árbitro Luiz Antônio Silva Santos.

“Ele dizia ‘essa molecada morta desse time aí, hein, Fred, nem conheço esses jogadores’.”, afirmou o atacante que torce para que o juiz não apite mais clássicos no Estadual.

Quem é do meio garante que Luiz Antônio tem mesmo o perfil de pilhar os jogadores.  Com time pequeno os pitacos crescem. E percebam: não estamos falando mais de erros capitais e sim de comportamento.

Em tempo pascoal na disputa do Carioca, a comissão de arbitragem aproveita a ocasião para mais uma vez lavar as mãos sobre as polêmicas de seus comandados.

A semana de Luxa

No domingo Luxemburgo se irritou com as vaias do torcedor rubro-negro em Volta Redonda contra o lateral-direito Pará. Atribuiu o carisma ao ídolo Léo Moura que está de saída.

No meio de semana, o arsenal do treinador foi disparado contra o árbitro Vinícius Furlan. O juiz marcou falta marota no fim do jogo que valeu o gol do Brasil de Pelotas e assim tirou classificação automática do time rubro-negro na Copa do Brasil.

Ontem, Luxa voltou a disparar. Desta vez contra a imprensa. Não gostou nada de atribuírem o termo “festa de despedida” a Léo Moura para o clássico diante do Botafogo. “Festa é na quarta”, disse o treinador referindo-se ao amistoso contra o Nacional-URU na próxima quarta, 05.

E nem estamos acrescentando o acerto judicial firmado pelo treinador nesta sexta-feira. Luxemburgo terá que quitar dívida com o ex-atacante e atual comentarista Edmundo. O valor supera a casa dos R$ 2 milhões. Ô, semana agitada! 

Flamengo x Gugu

Se em São Paulo a estreia de Gugu deu dor de cabeça ao futebol da TV Globo, o mesmo não se pode dizer no Rio. O apresentador enfrentou o jogo Brasil de Pelotas 1 x 2 Flamengo pela Copa do Brasil e perdeu de 22 a 13, segundo o IBOPE.

Apesar da derrota, a emissora de Benfica comemora a boa audiência no Rio. A Record liderou por 22 minutos no embate com o futebol rubro-negro.

PERGUNTA A CONFERIR

Por que Pimentinha, o “Messi do Nordeste”, recusou-se a fazer exame de ressonância magnética solicitado pelos médicos do Botafogo?! Muito estranho à recusa e o desperdício de uma oportunidade como a que teve...


Eduardo Moura é jornalista e correspondente da Rede Contínua no RJ. A coluna é publicada todos os sábados. E-mails para coluna: edubmoura01@gmail.com


«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

3 comentários: