#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » CADÊ O ALCKMIN? SUMIU! ALGUÉM VIU?

Em meio a tantos protestos contra ou a favor do governo de Dilma Rousseff, parece que os paulistas se esqueceram que vivem em um estado comandado há 20 anos pelo menos partido. 

A situação só piora e falta de tudo, de água à sala de aula. Não bastasse isso, parece que exímio governador desapareceu. Sumiu. Evaporou.

No início de 2015, Geraldo Alckmin cortou quase três mil salas de aulas na rede pública de ensino, com isso, gerando uma super lotação onde algumas chegam a conter 45 alunos. E não é só isso, houve corte na verba para reformas de escolas e até na compra dos materiais.

Na última sexta (13), professores estaduais entraram em greve por tempo indeterminado, algumas condições foram impostas para que retomem as aulas: reajuste salarial de 75% e melhores condições de trabalho.

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad já disse que não é com ele, justificando que os professores da rede municipal são os mais bem remunerados do país. Já a assessoria do governo do estado soltou uma nota argumentando que o sindicato que começou a greve (APEOESP) não representa a opinião dos mais de 200 mil docentes do estado, com isso, ainda obriga os professores a retomarem às aulas na próxima segunda (16), e alega também que os profissionais já receberam cerca de 45% de aumento nos últimos quatro anos.

A verdade é que dificilmente o governo vai reajustar o salário dos profissionais que ensinam mais que os treinadores de futebol. Ridículo mesmo é um professor que não é efetivo receber apenas R$ 10,00 por aula e muitos ficam horas e horas em secretárias de educação e ainda saem de mãos abanando!!!!



Vergonha são as escolas caindo aos pedaços, literalmente. A falta de estrutura para alunos e professores, o calendário mal proposto e tantos outros empecilhos pelo caminho dificultam ainda mais o aprendizado que já é defasado. 

> Veja o descaso da escola Estadual Prof. José Heitor Caruzi no link do deputado Carlos Giannazi.

EM TEMPO:
Giannazi a propósito é o único candidato da oposição para a disputa da presidência da Assembléia Legislativa de São Paulo. E pasmem, buscando vagas na mesa diretora, o PT fez um acordo com o PSDB, ou seja, o partido dos "TRABALHADORES" vai apoiar a candidatura de Fernando Capez (PSDB). A eleição ocorre no próximo dia 15/03/2015.


EM TEMPO 2:

Vem aí a bancada da BALA na Assembléia Legislativa de São Paulo.


Gabriel Dias é narrador e escreve todos os sábados para o portal da Rede Contínua.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply