#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » » » » » » » Ganso ou Danilo? Quem você prefere? O craque da mídia ou o craque dos grandes jogos?

Neymar e Ganso: uma dupla que ficou no passado

Paulo Henrique Ganso estreou no Santos em 2008. Um ano depois se tornou titular. Não demorou muito para formar ao lado do amigo Neymar uma dupla irresistível e vencedora. Havia uma disputa na Vila. Quem era melhor? Ganso ou Neymar? Era difícil responder. Era...
Prejudicado por sérias lesões, Ganso não evoluiu. Nunca mais voltou a ser o mesmo. Sem a mobilidade de antes, perdeu espaço na Seleção e hoje é apenas um bom “camisa 10” de um grande clube brasileiro.
Em algumas jornadas consegue ser genial. Com um toque de classe, deixa seus companheiros na cara do gol. Em outras, é um armador negligente e presa fácil para os marcadores como vimos nos dois últimos Majestosos.
Ganso, diferentemente dos tempos de Santos, ainda não ganhou nada de relevante no São Paulo. Mesmo assim, é constantemente elogiado e admirado pela imprensa e pelos torcedores. Sinceramente, eu não entendo toda essa moral. Nem Danilo, o maior “camisa 10” tricolor desse século teve todo esse reconhecimento.
O corintiano teve uma passagem brilhante pelo São Paulo. Em três temporadas (2004 a 2006) no Morumbi, disputou 173 jogos, marcou 34 gols (sete gols em Libertadores e seis gols em clássicos estaduais) e conquistou quatro títulos (Mundial, Libertadores, Brasileiro e Paulista).
No fim de 2009, Danilo quase retornou ao São Paulo. Com o contrato para acabar com o Kashima Antlers, do Japão, o acerto estava encaminhado. Entretanto, o então presidente Juvenal Juvêncio desistiu do negócio por considerá-lo velho (na época Danilo tinha 30 anos). Danilo acertou com o Corinthians e brilha até hoje no Parque São Jorge, inclusive, já tendo marcado seis gols contra a sua ex-equipe.

Ganso tem repentes de craque e isso encanta a mídia carente e romântica. Danilo é um excelente jogador, um dos mais vitoriosos e importantes personagens da história do futebol paulista. Porém, nunca foi convocado para a Seleção, justamente por não ter o mesmo apelo midiático do "queridinho" Ganso.

Duca Reis é jornalista e radialista e escreve às segundas e quintas para o Portal da Rede Contínua.



«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply