#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » Panorama Carioca: Pênaltis colocam Botafogo e Vasco na decisão


Botafogo e Vasco farão a decisão do título estadual 2015. Merecidamente as duas equipes que jogaram com mais vontade nestes jogos semifinais. Agora a pouco no Maracanã, o Cruzmaltino bateu o Flamengo por 1 a 0 em pênalti polêmico. Gilberto converteu a oportunidade criada por Serginho em contra-ataque. O volante entrou na área e em velocidade chocou-se com o zagueiro rubro-negro Wallace. Rodrigo Nunes Sá, árbitro do jogo, marcou a penalidade. A base rubro-negra formada em 2014-2015 tem dificuldades em jogos decisivos – assunto da coluna passada. Principalmente em volume de jogo. A vantagem de empatar por duas vezes foi uma dose de veneno e Luxemburgo não soube aproveitá-la. Pode reclamar do pênalti, mas não deve esquecer a falta de postura operante do seu time. Jogar sempre por “uma bola” é muito eficiente para salvar o time da degola, se há interesse em formar um elenco campeão é preciso mais.

Tem Fogão na decisão!

Ontem no estádio Nilton Santos, emoção foi o que não faltou. Ciente da necessidade de fazer gols, o técnico René Simões lançou o time ao ataque. Aos 6 minutos, fez o primeiro. Verdade quem em jogada irregular. Rodrigo Pimpão a frente da zaga tricolor cruzou para Fernandes livre na esquerda marcar. Aliás, Pimpão jogou muito. Além da objetividade de finalização, deu um belo chute de voleio e um drible desconcertante em Marlon. O atacante Bill, mais oportunista que talentoso, fez o segundo. No fim, mais uma lambança da arbitragem do Rio: pênalti mal marcado por Péricles Bassols do goleiro Renan sob o atacante Kennedy. O meio-campo Jean, com categoria, diminuiu e colocou o Flu na briga.

O segundo tempo foi monótono. Já os pênaltis, eufóricos. 22 chutes, 4 defesas e todos os que encerraram o jogo foram a meta. Como o empate teimava em insistir, os goleiros Cavalieri e Renan chutaram. O goleirão do Flu, que havia feito duas defesas importantes nos chutes de Marcelo Mattos e Giareta, tinha tudo para ser o herói da noite, injustamente virou vilão. Bateu o penal como quem bate um tiro de meta.

Coube a Renan então ser o personagem do jogo. Converteu o gol da classificação e antes já havia defendido os chutes de Kennedy e Gérson. Sem contar a responsabilidade de substituir nada mais nada menos que o goleiro da seleção, Jéfferson. Requisitos heroicos não faltaram na noite do arqueiro.

Maracanã é o palco

Marcelo Vianna, diretor de competições da FERJ, já mandou o recado: finais no Maracanã. Nada de Engenhão e São Januário para Botafogo x Vasco.

Ambulância

A série B do Rio protagonizou o primeiro WO da competição na última quarta (15). Sem ambulância, o Mangaratibense foi derrotado por 3 a 0 para o tradicional S. Cristovão.

A equipe de Mangaratiba vive dias amargos na segundona: é o último na competição. Já o tradicional time da zona norte carioca, apesar da molezinha, sequer se classificou para segunda fase do turno – terminou como oitavo.

Taça Santos Dumont

Assim sendo, a Taça Santos Dumont, primeiro turno da segundona, definiu neste sábado os semifinalistas. Dono da melhor campanha, o América encara o Americano. O Angra dos Reis surpreendeu na reta de chegada e pega a Portuguesa da Ilha.

Os jogos serão disputados já na próxima quarta, 22, e sábado, 25. América e Portuguesa, donos das melhores campanhas, decidem em casa.

Semana que vem

No próximo sábado, antes dos jogos finais, a coluna escala a seleção do Campeonato Carioca.

PERGUNTA A CONFERIR

Que Gilberto foi o cara do jogo para o Vasco, isso todo mundo sabe. A gente só não entende a surpresa do atacante domingo passado na zona mista ao se espantar que a vantagem das semis era do Flamengo. Em S. Januário não explicaram ou o atacante não prestou atenção?


Eduardo Moura é jornalista e escreve todos os sábados para a Rede Contínua. E-mails para coluna: edubmoura01@gmail.com

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply