#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » Um Paulistão que agrada

Quando a primeira fase do Campeonato Paulista terminou, os dirigentes, jogadores e jornalistas esportivos começaram com toda aquela ladainha sobre o regulamento do campeonato: Era um tal de “campeonato esquisito”, sem pra cá, e “campeonato sem emoção pra lá”. Com toda razão, afinal de contas, esse é o regulamento mais esdruxulo de todos os tempos.  Como é possível uma equipe terminar a primeira fase invicto, com 82% de aproveitamento em primeiro lugar disparado na classificação geral, não só vai pegar o pior adversário dentre os quatro primeiros colocados (aliás, o único dos segundos que integra a elite do futebol nacional), como ainda não tem nenhuma vantagem no confronto? Os quinze jogos de invencibilidade serviram apenas para determinar o mandante do jogo.

Outro caso “do arco da velha” deste campeonato: uma equipe entrou em campo na 15ª rodada, podendo se classificar para as quartas de final em caso de vitória. Mas infelizmente essa mesma equipe perdeu o jogo, e por conta disso, além da vaga para a fase seguinte da competição, de quebra, foi rebaixada para a divisão inferior do campeonato.

São muitas desculpas para este regulamento.  A principal delas é a falta de datas para as disputas dos jogos. O campeonato teria de acontecer, em no máximo 19 rodadas, pois esse é o tempo que resta entre as férias dos jogadores e o início do Campeonato Nacional. Então por que não acabar com essa competição? É claro que isso prejudicaria as equipes menores, equipes essas que já são prejudicadas com a falta de competições no restante do ano.

Não consigo entender qual o grande problema de se fazer um regulamento que agrade a gregos e troianos? Que agrade a times, jogadores e torcedores? Será que é má vontade ou incompetência intelectual dos organizadores? Porque, com todo o respeito, esse regulamento atual do Campeonato Paulista parece ter sido elaborado por uma criança de 10 anos!    Posso não entender muito de elaboração de uma competição. Mas a competição que eu descrevo abaixo, agradaria a todos. E sanaria até outros problemas, como por exemplo, a inutilidade do estádio do Pacaembu. Um campeonato estadual com 40 times, 4 taças, 39 datas para que os times joguem o ano todo, mas com as equipes da elite do futebol nacional jogando no máximo 18 vezes. Número de jogos bem inferior ao do atual formato. 

Vejam:

Campeonato Paulista 2015-2016

Etapa 2015
Fase 1 – Taça Charles Miller (10 datas)
Somente clubes que não estão nas séries A e B do campeonato Brasileiro.

Os demais clubes da Série A1 do Paulista se juntam com os da Série A2 em um campeonato unificado.

Os 32 clubes (séries A1 e A2, excluindo os 8 que estão disputando a primeira e segunda divisão do futebol nacional) se dividem de maneira regionalizada (para diminuir os gastos) em 6 grupos, 2 com 6 equipes e outros 4 com 5 times.

Exemplo:
A
B
C
D
E
F
Portuguesa
Comercial
Guaratinguetá
Guarani
XV de Piracicaba
Penapolense
São Caetano
Botafogo
Barbarense
Red Bull
Ituano
Marilia
Santo André
Linense
Capivariano
Rio Branco
São Bento
Catanduvense
São Bernardo
Batatais
Rio Claro
Paulista
Atlético Sorocaba
Mirassol
Audax
Ferroviária
Velo Clube
Monte Azul
Independente Limeira
G.Novorizontino
Água Santa
Matonense





Todos jogam contra todos dentro do grupo em turno e returno. Classificam-se os 2 primeiros de cada grupo para a próxima fase.

Fase 2 – Taça Charles Miller (11 datas)
O campeão e o vice de cada grupo se unem em um único grupo com 12 equipes
Grupo Charles Muller
1A
1B
1C
1D
1E
1F
2A
2B
2C
2D
2E
2F

Todos jogam contra todos em turno único.
Os campeões de cada grupo fazem 6 jogos como mandante e 5 como visitante.
Os vices de cada grupo fazem 5 jogos como mandante e 6 como visitante.
O 1º colocado será considerado o Campeão da Taça Charles Miller (campeão do Interior).
Os 6 primeiros colocados se classificam para a fase seguinte do Campeonato Paulista.
Dessa forma os clubes que não estão nas principais divisões do futebol nacional teriam 21 datas a mais de jogos durante o ano, complementando o seu calendário que fica escasso após o termino do estadual e mantendo os times em atividade o ano inteiro.

Etapa 2016

Fase 3 – Taça dos Bandeirantes (8 datas)


Nessa fase se unem aos 6 melhores colocados da Taça Charles Miller, as 8 equipes paulistas que estão na série A e B do Campeonato Brasileiro.

As equipes são divididas em 2 grupos de 7 equipes cada, podendo ser divididos por sorteio, colocação no ultimo Paulista ou colocação nos campeonatos nacionais.

Exemplo:
A
B
Corinthians
Santos
Palmeiras
São Paulo
Ponte Preta
Mogi Mirim
Oeste
Bragantino
2CM
1CM
3CM
4CM
6CM
5CM

Equipes jogam dentro do próprio grupo em turno único.
Os 2 primeiros de cada grupo classificam-se para a semifinal.
Os campeões do grupo mandam o jogo da semifinal em casa.
Semifinal e final em jogo único.
Jogo 1
Jogo 2
1ºA
1ºB
x
VJogo 1
x
VJogo 2
x
2ºB
2ºA


Final acontece em um estádio do Interior pré-definido em uma cidade que não teve representantes nessa fase.
Fase 4 – Taça Paulo Machado de Carvalho (9 datas)
Mantem-se os mesmos grupos da fase 3, só que as equipes entram nessa fase zeradas.
As equipes jogam contra os times do outro grupo em turno único.
Os 2 primeiros de cada grupo classificam-se para a semifinal.
Os campeões do grupo mandam o jogo da semifinal em casa.
Semifinal e final em jogo único.
Jogo 1
Jogo 2
1ºA
1ºB
x
VJogo 1
x
VJogo 2
x
2ºB
2ºA


Final acontece obrigatoriamente no estádio do Pacaembu.
Fase 5 – Final do Campeonato Paulista (1 data)
A final do campeonato acontece entre os campeões da Taça dos Bandeirantes e a Taça Paulo Machado de Carvalho.

Jogo único no estádio do time de melhor campanha somando-se as fases 3 e 4 do Campeonato Paulista.

Se um clube eventualmente vencer as duas fases anteriores, ele automaticamente será o campeão paulista.

A etapa de 2016 do campeonato teria ao todo 18 datas, uma a menos que o atual formato do Campeonato Paulista.

Gustavo Maciel é formado em Educação Física, Jornalismo Esportivo e comentarista da Rede Contínua.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply