#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » A insignificante Seleção Brasileira

Quando o placar do Mineirão mostrou Alemanha 7 x 1 Brasil, na semifinal da Copa do Mundo, eu tinha certeza que a seleção brasileira de futebol estava no fundo do poço. Inocente, não sabia que esse poço poderia ser ainda mais profundo.

Saíram Felipão e Parreira. Entraram Dunga e Gilmar Rinaldi. Mudam-se os nomes, mas a filosofia retrógrada se mantém na direção do futebol nacional. Saiu José Maria Marín e entrou seu pupilo Marco Polo Del Nero. Mudou-se o presidente, mas a incompetência se manteve.

Hoje pela manhã, Dunga convocou os jogadores que vão defender a seleção brasileira na Copa América do Chile, no mês que vem. E a repercussão da convocação foi nula. O time do Brasil deixou de ser assunto nas esquinas e ruas do país. É triste constatar que há pouco tempo atrás, a convocação da seleção era um evento imperdível. Havia a expectativa para ver se o craque do nosso time de coração estaria na lista. Hoje, só se vê desprezo.

Faça um teste. Assista aos programas esportivos de TV aberta e a cabo no dia de hoje. Veja quantos minutos estes canais se dedicaram a falar de seleção. Pelo que eu assisti, só o Sportv priorizou a convocação de Dunga. Os demais canais falaram apenas de Taça Libertadores e dos já encerrados campeonatos estaduais. A gente não percebe, mas lentamente a seleção brasileira está morrendo.

E esta “morte” não foi fulminante não. Faz um bom tempo que a mítica “camisa amarelinha” está se desbotando e ninguém consegue arrumá-la. No início deste século, a seleção parou de fazer amistosos em território nacional e praticamente se transferiu para a Inglaterra, viajando com a portentosa caravana do Brasil Global Tour. Muito dinheiro para a CBF e pouco interesse do torcedor brasileiro.

Outro fator importante para a pouca divulgação das notícias da seleção brasileira é a escassez de jogadores convocados que atuam no futebol nacional. Dos 23 jogadores por Dunga, apenas quatro jogam por aqui: Marcelo Grohe do Grêmio, Jefferson do Botafogo, Elias do Corinthians e Robinho do Santos. É muito pouco.

Te convido a fazer outro teste, pergunte para cinco pessoas do seu trabalho, se elas conhecem Roberto Firmino, Douglas Costa e Fabinho. Duvido que duas saibam te responder corretamente. Eles são jogadores brasileiros que estão na lista de Dunga, vão jogar a Copa América, mas não possuem a mínima identificação com o torcedor brasileiro. Aqui não estou discutindo a qualidade técnica destes três, estou questionando como jogadores são convocados para a seleção pentacampeã mundial de futebol, sem serem conhecidos pelo grande público.

É hora de mudar. O Brasil pode até vencer a Copa América. Assim como aconteceu há 8 anos, sob o comando do mesmo Dunga. Mas para mim, não camufla o cenário devastador em que se encontra a seleção brasileira de futebol. Tomara que as coisas mudem enquanto há tempo. Que os dirigentes, técnicos e jogadores evoluam. Antes que nós sejamos eliminados das eliminatórias de uma Copa do Mundo pela primeira vez. Vamos abrir o olho. O 7 x 1 foi só o começo.

3 Toques

1 – Libertadores: Teremos 3 jogões nesta semana: River x Boca; São Paulo x Cruzeiro; Atlético Mineiro x Internacional. O Corinthians também joga, contra o desconhecido Guarani do Paraguai. Meus palpites: Em Buenos Aires dá River. Em São Paulo dá raposa. Em Minas dá empate. E no Paraguai dá Guarani. 

2 – Estaduais: Parabéns santistas, vascaínos, colorados e atleticanos! Parabéns tricolores da Bahia. Parabéns, torcedores do Operário, Goiás, Remo, Santa Cruz e Joinville. Os estaduais são ótimos para apimentar as rivalidades locais. Mas há que se melhorar o regulamento.


3 – Champions League: Amanhã, Barcelona e Bayern de Munique se enfrentam pelas semifinais da Champions League. É jogo para se gravar no vídeo-cassete, se é que alguém ainda tem vídeo-cassete. Te garanto, leitor, que será um baita de um jogo. E hoje na outra semifinal a Juventus bateu o Real Madrid por 2 x 1, jogando em Turim, e está a um empate de ser finalista da principal competição de clubes da Europa. E o que Carlitos Tevez está jogando não é brincadeira. É um grande nome para ganhar a Bola de Ouro no fim da temporada. Mas ainda acho que o Real reverterá em Madrid e teremos uma final dos sonhos entre Real x Barça. Quem viver verá.

Victor Rodriguez é narrador e escreve para o portal da REDE CONTÍNUA todas às terças e sextas-feiras.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply