#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » Panorama Carioca: Exercício de “futurologia” no Fluminense

A demissão de Ricardo Drubscky marca o pontapé inicial da dança dos treinadores no futebol carioca. A decisão da diretoria tricolor pela dispensa do técnico é um ajuste na desastrosa iniciativa de contratá-lo. Drubscky chegou mal visto nas Laranjeiras – torcedor que o diga! - e sai pior.

A começar pela indigesta entrevista de Fernando Simone, diretor executivo do Fluminense, ao jornal “Extra” na última terça-feira (19). Ao ser questionado sobre a manutenção do até então treinador, Simone saiu pela tangente e disse que não podia fazer um exercício de futurologia. Um dia depois e declarações à parte, o treinador foi dispensado no melhor estilo patronal: após executar todo o trabalho de treinamento na manhã da quarta-feira (20).

Fato que Drubscky não mostrou evolução e tão pouco conseguiu fazer render os jogadores do Flu. Entretanto, é preciso ressaltar que sai de cabeça erguida do clube. Foi correto na tratativa com os dirigentes e sem grandes contratações conseguiu levar o Tricolor às semifinais do estadual – tarefa que parecia bem improvável. Os reforços não vieram e dessa forma ficou impossível mudar o cenário dos tempos de Cristóvão Borges.

Trocando em miúdos, faltou traquejo na contratação, no andamento do trabalho e na demissão de Drubscky. Neste ritmo de planejamento, ao menos, os dirigentes tricolores não terão tanto trabalho ao exercitar a futurologia do clube.

“Cariocou” na rede

A chegada Enderson Moreira, terceiro técnico tricolor só nesta temporada, deu o que falar. O humor é claro não ia ficar fora desta, ainda mais quando ele é informativo. Chegar ao oitavo jogo no Flu não tem sido boa coisa.



Eurico em todos os tempos

No pretérito vascaíno, Eurico foi o personagem da semana. Segundo o dirigente, ninguém pode ter opinião no clube antes da dele. Um exagero destemperado para uma instituição democrática como o Vasco.

Desta forma coube ao mandatário resolver publicamente a negativa de Doriva ao Grêmio, que demitiu Felipão esta semana.  Eurico detonou a diretoria gremista e indiretamente fez lobby a ex-presidentes. Fabio Koff, seu parceiro de Clube dos 13, sem dúvida o mais referendado.

Há muito papo no assédio do Grêmio ao técnico do Vasco. Incabível num futebol moderno. Se o clube pode demitir, o técnico deve também pedir o boné neste mundão capitalista. Há multa? Sim, então é pagar, pegar e ponto.

A decisão de Doriva em permanecer ocorreu por único motivo: a estabilidade contínua que Eurico proporciona a seus treinadores. 

“Cariocou” no dial

O rádio carioca bem que tentou ostentar a melhor notícia do futebol do Rio esta semana. Mas, não foi desta vez.

Na noite de terça para quarta-feira, a Rádio Globo noticiou em seu site que o Flamengo havia acertado sua contratação de Robinho, atacante campeão paulista pelo Santos.

A imagem abaixo foi a responsável pela divulgação da notícia que não foi confirmada. 

A emissora explicou o andamento da apuração equivocada no Globo Esportivo da última quarta-feira (20).

Por ora, Robinho segue negociando com o Flamengo.


Audiência

Se na briga pelos números do Ibope, Roberta Close e Gugu deram trabalho a Santos e a TV Globo em SP, ao menos no Rio, o futebol saiu vitorioso nesta quarta (20).

Vasco x Cuiabá rendeu 17 pontos a TV Globo contra 11 da Record com o mesmo Programa do Gugu. Mesmo na segunda posição, ótima audiência para a emissora da família Macedo. Cada ponto no Rio equivale a 42 mil telespectadores.

PERGUNTA A CONFERIR

Flamengo cederá aos caprichos de Robinho com direito “casa, comida e roupa lavada” ?! E camarote, também, claro!

Eduardo Moura é jornalista e escreve todos os sábados para a Rede Contínua. E-mails para coluna: edubmoura01@gmail.com

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply