#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » #poenodvd não autorizado

Nesta semana uma polêmica ocorrida na Arena Corinthians tomou conta de alguns espaços dos noticiários e das redes sociais no Brasil. Após a vitória do Timão sobre o Internacional, no último domingo, a equipe de comunicação que administra o telão do estádio alvinegro colocou a frase “#poenodvd”, com uma provocação aos colorados em alusão à confusão na Copa do Brasil de 2009.

Após a partida, uma atitude peculiar de Tite: ao encerrar sua coletiva, convocou os jornalistas para um parecer e disse que não apoiava tal brincadeira no telão, que tem de ter respeito ao adversário e ele não era conivente com aquilo. O presidente do Timão, Roberto de Andrade, também falou a respeito na zona mista, dizendo que tomaria as providências necessárias para não mais acontecer aquilo. E tomou. O funcionário da empresa responsável pelo telão foi demitido de seu cargo.

São dois fatos distintos. A não autorização pela brincadeira no telão e a demissão do funcionário. Dois fatores que devem ser separados e analisados cada qual na sua vertente. Eu sou a favor da festa no futebol, e não apenas um jogo politizado e exato. Sou a favor dos bandeirões, das bandeiras com mastro, das faixas, dos fogos de artifício (fora do estádio), dos sinalizadores, das fumaças e outros. Também sou a favor de brincadeiras saudáveis. O próprio Corinthians já fez camisas oficiais com piadas contra seus rivais São Paulo e Santos.

Porém, uma coisa é gostar da brincadeira, outra coisa é ser autorizado a fazê-la. Por exemplo: se você trabalha no site da Centauro não pode fazer um banner escrito “chupa Netshoes” e divulgar na página do site. Se fizer isso fatalmente será demitido. Com certeza o rapaz que escreveu a frase no telão do estádio do Timão é a favor do sarro, mas não era autorizado para tal e não deveria. Fez e pagou por isso!

É preciso fazer com que os dirigentes do futebol brasileiro atual entendam o que representa este esporte no Brasil, principalmente para a sua torcida, recurso mais valioso de um clube. Entretanto, é preciso também entender que existe uma hierarquia e ela deve ser respeitada, tanto no futebol quanto em qualquer outro local onde ela exista. Espero que um dia em futuro próximo alguém possa ser autorizado a fazer piadas após os jogos e a recebê-las quando couber, pois elas fazem parte do espetáculo. 

Mas sem que ninguém enfie os pés pelas mãos.

Sérgio Botarelli é narrador e escreve para o Portal da REDE CONTÍNUA.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply