#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » CONTINÊNCIA NO PAN!



Essa questão dos atletas "baterem continência" no pódio nos Jogos Pan-Americanos. é ridícula. Primeiro porque qualquer referencia ao militarismo (que no Brasil só foi importante no momento mais obscuro de nossa história, em que não tínhamos direitos civis, pessoas desapareciam e caras como José Maria Marin eram políticos biônicos) já é ruim por si só. Como "investimos muito dinheiro no ministério da Defesa, o esporte foi uma saída para justificar o custo e fornecer um "salário extra" aos atletas.

Tudo começou antes dos jogos militares de 2011, que foram sediados no Rio de Janeiro (ou seja, tudo começou com o jeitinho brasileiro, nada mais característico do que isso).

O militarismo e o esporte apenas mostram como fazemos tudo errado por aqui, mas a quem ache lindo esse patriotismo pacheco. Vem do mesmo local dos coxinhas que gritam "Eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor". E vivem reclamando de tudo o que acontece por aqui, menos quando são beneficiados pelo "jeitinho brasileiro".

Não investimos nas forças armadas como deveríamos, não tratamos o esporte com a seriedade devida, pensamos apenas em resultados (medalhas, principalmente).

Se é para fazer algo com significado político, que seja feito algo grandioso e com propósito, como fizeram os fundistas "Tommie Smith (USA), vencedor dos 200m rasos e John Carlos (USA), terceiro colocado, nos Jogos Olímpicos de 1968,que logo após receberem suas medalhas levantaram os braços com os punhos fechados fazendo o simbolo do Movimento dos Panteras Negras. Além disso, abaixaram a cabeça durante a execução do hino norte americano.
Devido ao ato no pódio, os atletas norte americanos foram expulsos dos jogos e também da Vila Olímpica. No entanto, o fato trouxe os olhos do mundo para a luta dos negros norte americanos e, além disso, difundiu pelo globo a ideologia de direitos iguais independentemente da cor da pele".

Brasil, o país da hipocrisia. O País em que poucos querem mudar, de verdade, as mazelas e criar um ambiente melhor. Brasil, o país em que o jeitinho é referendado. Brasil, o país em que "batemos continência" ao jeitinho".

E as pessoas acham que todos os problemas do Brasil são o PT e os políticos em Brasília.


Vinicius Alexis é repórter e escreve para o Portal da Rede Contínua

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply