#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » Galo e Timão se consolidam na briga direta pelo título

O campeonato brasileiro 2015 já está tomando as cores do campeão. E elas são preto e branco. Só não sabemos para qual clube vai a taça, mas Corinthians e Atlético-MG tomaram conta da ponta da tabela e dificilmente terão seus postos tomados, visto a regularidade acima dos demais. Apenas um desastre ou algo inesperado no meio do caminho deixaria espaço aberto para quem vem de trás. E quando digo “algo inesperado” falo claramente sobre contusões.

Até o momento, pouco tem perdido os mineiros e os paulistas em termos de qualidade para o departamento médico. Considero o Luciano uma perda regular para o Corinthians, visto que seu substituto é um jogador de extrema qualidade que até então passava por mal momento – que inclusive pode ter sido afastado após as duas últimas partidas. Então, nenhum dos dois tem sérios problemas no DM. Porém, nada impede disso acontecer a qualquer momento. 

O desgaste físico dos jogadores a esta altura da temporada está no alto, ficando vulnerável a contusões que podem atrapalhar seus clubes. Perder Renato Augusto e Jadson, no caso do Corinthians, ou Pratto e Rafael Carioca, pelos lados atleticanos, por exemplo, seria um impacto considerável que poderia dar vantagem ao outro.

No último final de semana, o Corinthians mostrou postura diferente da que vinha tomando jogando longe de seus domínios. Pegou uma Chapecoense, que jogando em casa é muito forte – havia ganho dos outros 3 que até então estavam no G-4 –, e não tomou conhecimento. 

Já o Galo, venceu o Fluminense também jogando fora, coisa que o Corinthians não conseguiu fazer – empatou em 0 a 0 no primeiro turno. Agora, o Timão pega o próprio Fluminense, em Itaquera, enquanto o Galo recebe o Furacão em casa. 

O começo do turno para o Galo é teoricamente mais simples que para o time de Tite. O Timão tem pela frente o Fluminense e Grêmio em casa e o Palmeiras fora. Enquanto o Galo recebe o Atlético-PR e o Avaí em casa e o Vasco fora.

A tendência é que a diferença se mantenha ou diminua entre os dois. Caso o contrário aconteça, o corinthiano já pode encomendar a cerveja, porque já estará com uma mão no hexacampeonato. Ambas as equipes não eram cotadas como grandes favoritas ao título no início do certame. 

O Corinthians porque vinha de uma queda de produção que começou na Libertadores, seguida da perda de dois importantes jogadores: Emerson e Guerrero. 

O Galo porque não encantou no estadual e nem na Libertadores, sendo eliminada para o Inter sem esboçar grande reação. Porém, o time de Levir Culpi utiliza-se muito bem do fator casa há alguns anos (o que rendeu ao time de Vespasiano o título da Libertadores 2013 e Copa do Brasil 2014), o que exatamente faz agora o time de Tite, que tem apenas uma derrota – justamente para o rival Palmeiras – em Itaquera neste campeonato.

O Timão tem, nada mais, nada menos, que a melhor defesa e o melhor saldo de gols, além de ser o melhor visitante e o melhor mandante do campeonato. Não poderia estar em outra posição. O Galo fica com o melhor ataque (o Corinthians está em 3º neste quesito). 

A classificação dos demais clubes que lutam pelo topo da tabela na Copa do Brasil os credenciam menos a chegarem nos líderes. Por sua vez, a eliminação de Atlético e Corinthians beneficia os alvinegros, principalmente pela pausa que terão durante as semanas que os jogos do mata-mata nacional ocorrerão. Talvez por isso o Timão não tenha dado a devida importância (por mais que Tite negue) à Copa do Brasil. 

A fragilidade do elenco dos paulistas faz com que a disputa de dois campeonatos simultâneos possa deixar o time do Parque São Jorge sem nenhum. Para a torcida, uma atrocidade. Para o planejamento do clube, uma necessidade.

Daqui para a frente, devemos ter uma disputa de mata-mata dentro dos pontos corridos entre dois alvinegros. O Galão da Massa e o Time do Povo. Falará mais alto no final quem suportar melhor a parte física e mantiver a regularidade. A média parcial de pontuação é de um campeão quebrando recordes. Uma coisa é certa: em poucas rodadas saberemos se realmente o Brasil será preto e branco mais uma vez.



«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply