#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » A Olimpíada na TV

A trigésima primeira edição dos Jogos Olímpicos da Era Moderna acontecem no Brasil desde a última sexta feira, ou quarta se lembrarmos que o futebol começou dois dias antes que a abertura oficial do evento. Uma mega abertura, um show comandado por seres humanos gabaritados para estarem a frente de tal momento, parabéns a todos! Foi um espetáculo já muito bem analisado, exposto e divulgado ao longo da semana. Então estou aqui para outro assunto, a Olimpíada do Brasil na TV do Brasil.

Temos, ao menos em questão numérica, a maior cobertura da TV nacional de alguma edição de Jogos Olímpicos: dentre as emissoras abertas Globo, Band, Record e Record News são as escolhas mais óbvias para a maioria da população (mesmo com a Record News estando disponível em apenas algumas praças do país). Já nos canais por assinatura, o telespectador pode acompanhar os jogos por 3 canais da ESPN, 2 canais da Fox, o Bandsports (canal esportivo mantido pela Grupo Bandeirantes) e 16 canais Sportv (da operadora Globosat, do Grupo Globo) - um número estrondoso. 

Pois bem, mas como todo esse cardápio televisivo - e veja bem que nem cito os sinais disponíveis na web e outros meios de comunicação que focam a cobertura dos jogos - tem se comportado até o momento? Primeiro, meus caros, neste momento ainda não consigo fazer uma análise mais profunda sobre o assunto, irei esperar o término das disputas para depois ter melhores posicionamentos. Segundo, se olharem bem na quantidade de canais que mencionei, são 26 no total! Muita coisa e claro não há como detalhar cada um com tanto afinco, afinal também tenho minhas preferências na hora de assistir aos Jogos. Exponho aqui, então, o que mais me chamou a atenção.

Começo pela belíssima cobertura da Globo. Depois de não transmitir os Jogos Olímpicos de Londres 2012 por não ter os direitos, a emissora carioca está dando um baile no quesito tecnologia. Se você quer ver as melhores projeções videográficas, com detalhes das expressões de centenas de atletas e análises que contam com a chamada "mesa virtual", este sem dúvida é o canal para você acompanhar tudo. Destaque também para eles sempre informarem os horários das principais provas dos brasileiros e ainda colocarem comentaristas com opiniões didáticas para aqueles que não são muito chegados a um ou outro esporte. Na tela, o principal nome é Galvão Bueno e toda sua maneira ímpar de se comunicar com seu público alvo. Destaco também a boa participação de Daiane dos Santos nos comentários da Ginástica Artística.

Dentre as outras três emissoras abertas, a Band é quem tem o maior histórico na cobertura esportiva, você mesmo mais novo já deve ter ouvido o charmoso refrão da emissora nos anos 1980: "Bandeirantes, o canal do esporte". Na sua equipe também se encontra um dos melhores profissionais do jornalismo brasileiro quando o assunto são as disputas olímpicas, Alvaro José. Ele sabe muito dos esportes que vão além do futebol, você consegue se informar bem com ele que passa boa a credibilidade e conhecimento no que fala. Na Record eu me atenho a falar do último domingo quando a emissora abriu mão de mostrar a partida de futebol da seleção masculina para mostrar as competições de natação. Uma escolha acertada, visto que suas outras duas maiores concorrentes transmitiam a peleja, a emissora paulista ofereceu ao público que só tem acesso a TV aberta um conteúdo diferente e de interesse alto. Já a Record News tem feito uma cobertura mais discreta, com destaque para os bons comentários de Alexandre Praetzel que foi inclusive elogiado pelo UOL em sua página "UOL Esporte vê TV".

Agora, os canais fechados. O Bandsports tem na sua equipe os mesmos integrantes que sustentam o microfone da Band, com algumas exceções. Tenho gostado bastante do Maratona Bandsports, programa que vai ao ar toda noite pós a última modalidade transmitida pelo canal ter terminado. Ele trás um bate papo legal direto do Rio de Janeiro entre parte de sua equipe, com comentários do que houve no dia. Fica a dica para quem chega em casa tarde da noite e quer aquele bom e velho resumão dos jogos. Na Fox Sports fui surpreendido pela presença da apresentadora de entretenimento Adriane Galisteu em sua equipe. Ela apresenta o noturno Boa Noite Fox, diariamente durante os jogos e também direto do Rio. Vem sendo muito elogiada e, pelas noites que acompanhei, ela tem ido muito bem mesmo. O cenário do programa também favorece, amplo, bem iluminado e com um clima convidativo a assistir. Mostrando toda sua simpatia como grandiosa que é no entretenimento televisivo somado a um notório preparo para a apresentação de um esportivo olímpico. O canal que está estreando em coberturas olímpicas pode ficar bem contente até aqui. 

A ESPN com seus 3 canais na cobertura (Brasil, Internacional e Mais). A ESPN Brasil apostou numa lógica inversa para conquistar mais audiência durante o período: não abandonou a veiculação de seus principais programas esportivos diários sobre, notadamente, futebol. A tática serve para fisgar o telespectador que quer acompanhar as notícias de seu clube futebolístico de coração, seja nacional ou internacional. Já a ESPN e a ESPN+ têm se dedicado as olimpíadas muito bem, com informações que vão além das disputas, trazendo também matérias sobre aqueles que infelizmente não têm participado da festa como os desalojados para a construção do Parque Olímpico no Rio de Janeiro ou mesmo uma linda reportagem feita pela sua matriz americana sobre a depressão que atingiu Michael Phelps em 2013/2014. No vídeo seus narradores 'in loco' no Rio de Janeiro merecem muito, muito destaque: Everaldo Marques há anos é o melhor narrador de basquete do país, um dos melhores de todos os tempos; Rogério Vaughan tem uma das vozes mais belas que podemos ouvir, um veludo inigualável; Fernando Nardini tem se comportado muito bem nas locuções e reportagens que tem feito e, por fim, a grande surpresa para muitos é Rômulo Mendonça que tem se dedicado principalmente as transmissões do vôlei direito do Maracanazinho. Rômulo que na ESPN aparece muito bem transmitindo esportes americanos, vem mostrando uma grande habilidade em 'ser diferente'. Bordões cativantes, entonação balanceada e um bom humor em suas palavras que o público brasileiro não vê há tempos. Fugindo do politicamente correto, mas ainda assim sendo correto e preciso, Rômulo está ganhando muito espaço para deleite dos fãs de esporte.

Enfim, termino esta primeira análise falando da verdadeira cobertura campeã do canal campeão, o Sportv. Braço esportivo da Globosat, operadora de TV por assinatura do Grupo Globo, o canal tem se desdobrado para manter 16 canais na TV e mais um monte de sinais da internet. Deve estar sendo saborosíssimo ser diretor de TV, operador, controlador mestre, ou enfim, uma pessoa da área de programação e engenharia do canal. Mas também deve estar fantástico ser alguém do conteúdo. Toda noite ao final da última transmissão deles, entra no ar o programa É Campeão que conta com 12 campeões olímpicos internacionais, fazendo a verdadeira 'mesa redonda' da cobertura olímpica da TV brasileira. Além disso, eles disponibilizam um canal 24 horas ao vivo, vale a pena conferir mesmo quando está tendo competições em outros canais, porque nele você pode se informar com entradas ao vivo de qualquer ponto e ainda informativos do que está acontecendo nos jogos. 

Bom galera, essa é minha impressão inicial a qual tenho muito orgulho de fazer nessa primeira semana de jogos, ainda falta mais da metade e quero curtir muito, já que não consegui estar no Rio, que seja de casa mesmo, pela TV, instrumento que gosto muito pois como já informei em meu primeiro post aqui, sou formado em Rádio e TV. E ah, falando nisso, se você quiser saber mais dos jogos acompanhe um programa que tive orgulho de fazer parte de sua criação e ainda sou um dos locutores, ele é o Universidade do Esporte, transmitido pela TV UNESP de Bauru e que você do Brasil e do mundo pode ver por aqui: http://www.tv.unesp.br/universidadedoesporte  .

Por Luiz F. Moraes

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply