#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » Bola Laranja: Magnano e Barbosa deixam a seleção brasileira!

Acabaram os Jogos Olímpicos e chegou a hora dos estrangeiros irem embora do Brasil. Inclusive o técnico da Seleção Masculina de Basquete do Brasil, o argentino Ruben Magnano . A Confederação Brasileira de Basketball (CBB) confirmou, nesta terça-feira (dia 23), que o técnico Rubén Magnano e também o mestre Antonio Carlos Barbosa não continuarão no comando das Seleções Brasileiras Masculina e Feminina, respectivamente, a partir de 1º de setembro. Conforme estava previsto, os contratos dos dois treinadores serão encerrados dia 31 de agosto.
Abre Aspas para Vanderlei Mazzuchini, diretor técnico da CBB:
“São dois excelentes profissionais, medalhistas olímpicos e que deram sua contribuição para as equipes nacionais. Por isso, a Confederação agradece o profissionalismo e a dedicação de cada um. Como nos próximos meses não teremos nenhuma competição adulta, os substitutos serão definidos oportunamente."
Magnano chegou ao Brasil após uma passagem mal sucedida por clubes europeus, antecedida mais ainda pelo Ouro Olímpico com a seleção Argentina em 2004. Ele trouxe um um outro patamar ao basquete brasileiro, levando a seleção de volta à uma Olimpíada depois de 16 anos em Londres -12, frequentando partidas e apoiando o então surgimento do NBB. Magnano ia aos ginásios e ouvia clamores por convocações de atletas, em um momento chegou a ser cogitado no comando do Minas, em trabalho que seria conciliado com a seleção, acompanhou de perto o surgimento também da LDO, a Liga de Desenvolvimento Olímpico com os jovens. Mas não conseguiu alcançar um patamar que se esperava para seis anos e meio de trabalho, não estava mais conseguindo dar a evolução necessária, seus erros nãos jogos mais vistos pelo grande público pesaram, o fôlego que ele trouxe ao NBB também se foi com a crise econômica e a perda dos patrocínios, tanto para ele quanto para a Liga é preciso galgar novos saltos.
Barbosa assumiu a equipe nacional em dezembro do ano passado durante um momento conturbado do basquete feminino, onde as principais atletas não queriam mais servir a seleção e pediam mudanças na CBB, foi precisa a sua experiência para harmonizar o ambiente. Em seu primeiro desafio, o Evento-teste para os Jogos Rio 2016, venceu Argentina e Venezuela e perdeu a final para a Austrália. No Campeonato Sul-Americano da Venezuela, disputado no mês de maio, a Seleção Brasileira conquistou o 26º título invicto da competição, sendo o 16º consecutivo, e a vaga na Copa América 2017. Barbosa deve ser candidato a presidência da Confederação Brasileira de Basquete.
Nos Jogos Olímpicos nenhum dos dois foi bem e ambos foram eliminados na primeira fase. Para a seleção masculina é muito forte o nome de José Neto e para a feminina o nome de Luiz Zanon corre pelos bastidores como um recomeço do seu trabalho interrompido antes mesmo da preparação para os Jogos Olímpicos.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply