#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » Simone Biles começa a escrever o seu nome na história de lendas Olímpicas

A Hora do Ouro
Domingo, 14 de Agosto de 2016
Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro

No mundo a parte das divindades Usain Bolt foi o nome deste dia nos Jogos Olímpicos, mas em um mundo comum, a Ginástica e o Vôlei foram protagonistas de bons espetáculos. A Ginástica Artística Feminina Individual vê nascer nestes Jogos a fora de série Simone Biles e o vôlei feminino de quadra brasileiro encerra a primeira fase sem perder um set sequer.
A americana Simone Biles garantiu sua terceira medalha de ouro no salto feminino, neste domingo, na Arena Olímpica do Rio de Janeiro. A sensação da ginástica artística dos Jogos do Rio 2016 executou sua segunda apresentação com maestria e cravou a nota mais alta de 16.033. A prata ficou com a russa Maria Paseka, e o bronze, com a suíça Giulia Steingruber.
Abre Aspas para Simone Biles :
"Eu me sinto muito animada, porque tinha duas pratas e um bronze nos Mundiais nessa prova, isso agora significa muito para mim. É algo que eu queria tanto, então apenas tentei manter a concentração para entrar no salto. Eu fique um pouco desapontada pelo primeiro salto, só isso, mas o ouro veio."
Na partida que decidiria a liderança do grupo A do vôlei feminino , as brasileiras venceram a Rússia, que ainda não havia perdido na competição, por três sets a zero (parciais de 25/23, 25/21 e 25/21), no Maracanãzinho, na noite deste domingo. Com o resultado, elas seguem sem perder um set sequer, em busca do tricampeonato da modalidade, feito só alcançado por Cuba em Barcelona-1992, Atlanta-1996 e SIdney-2000. Depois de um primero set equilibrado, o Brasil encontrou maior facilidade na segunda etapa, quando acertou o bloqueio e a recepção e abriu vantagem a partir dos 15 pontos. Com receio de que a equipe perdesse a concentração, o técnico José Roberto Guimarães pediu tempo quando o Brasil vencia por 24 a 21, mas o período foi decidido logo no lance seguinte, com um bloqueio.
O Brasil mostrou nervosismo no terceiro set e, depois de abrir 2 a 0, permitiu que as russas virassem para 5 a 2, mas encontraram forças para retomar a vantagem e fazer 9 a 8 com a levantadora Dani Lins, e chegou a abrir vantagem de oito pontos, com 20 a 12, com saques de Sheila que quebravam a recepção das adversárias. As russas esboçaram uma reação e o treinador pediu desafio no último ponto brasileiro, mas a análise beneficiou a equipe da casa. O Brasil enfrentará a China nas quartas de final. A partida acontece na terça-feira, às 10h, no Maracanãzinho. O outro confronto já definido é Japão e Estados Unidos, que se enfrentam no mesmo dia e local, às 22h15m.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply