#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » Verde que te quero verde!

O clube mais italiano dos brasileiros completa 102 anos neste dia 26 de agosto. O Palmeiras é considerado o "Campeão do Século XX" e não é por acaso, afinal ao longo de mais de um século o time alviverde conquistou diversos títulos importantes, desde estaduais e regionais com fatos marcantes, até glórias continentais e uma mundial.
Histórias de clubes grandes se escrevem com títulos e foi na Copa Rio de 1951 que começaram a se ocupar os lugares da sala de troféus do clube. O mundial reconhecido pela Fifa foi uma conquista muito importante na época. Era a primeira tentativa de fazer uma Copa do Mundo de Clubes e contou com Vasco, Nacional-URU e mais cinco times europeus. Como aconteceu um ano após o trauma do Maracanaço, resgatou a auto-estima do futebol brasileiro. Em importância ao torcedor verde certamente após vem a conquista da Copa Libertadores da América de 1999. Além da importância natural da competição, a campanha foi emocionante para os palmeirenses. O time enfrentou três vezes o rival Corinthians, vencendo uma delas nos pênaltis, bateu o River Plate na semifinal e encarou outra decisão nos pênaltis na final, contra o Deportivo Cali. Mas um ano antes o sabor de uma conquista intercontinental já havia vindo na Copa Mercosul de 1998. Foi a competição que pavimentou o caminho do Palmeiras para conquistar a Libertadores no ano seguinte. Na reta final eliminou Boca Juniors-ARG, Olimpia-PAR e venceu um duelo emocionante contra o Cruzeiro na final.
Na máquina do tempo verde, sempre será lembrado o Campeonato Brasileiro de 1960. Chamado de Taça Brasil, foi o primeiro título brasileiro do Palmeiras na história. O time teve a vantagem de só disputar a fase final da competição e foi campeão invicto, após final contra o Fortaleza. O Campeonato Brasileiro de 1967 veio na mesma década, chamado de Torneio Roberto Gomes Pedrosa, foi o primeiro título nacional do Palmeiras no ano. O time se classificou em primeiro no Grupo B e foi campeão ao liderar um quadrangular com Corinthians, Inter e Grêmio. No mesmo ano aconteceu o torneio também chamado de Taça Brasil, só teve fase de grupos para times do Norte e Nordeste. O Palmeiras entrou nas semifinais, enfrentou Grêmio e Náutico três vezes e assim foi campeão nacional pela segunda vez no ano. O Campeonato Brasileiro de 1969 também chamado de Torneio Roberto Gomes Pedrosa foi o próximo título e dessa vez foi a única competição nacional do ano. O formato foi parecido com o de 1967, sendo que o Palmeiras superou Corinthians, Cruzeiro e Botafogo no quadrangular final.
O papa tudo do século ganhou também o Campeonato Brasileiro de 1972. Foi o título que consagrou de vez a "Academia de Futebol", com ídolos como Leão, Luís Pereira, Dudu, Ademir da Guia e Leivinha. O Palmeiras brilhou na primeira e segunda fases e por isso foi campeão após empates na semifinal e final. A dose foi repetida no Campeonato Brasileiro de 1973. O bicampeonato consecutivo veio de forma impressionante, com o Palmeiras sobrando em campo mais uma vez. São Paulo, Cruzeiro e Inter foram os times superados no quadrangular final.
20 anos depois a máquina verde voltou. No Campeonato Brasileiro de 1993 e após duas décadas de fila em títulos nacionais, o Palmeiras consagrou a parceria com a Parmalat e fez uma temporada irretocável. A final foi contra o Vitória, vencendo os dois jogos da decisão. No Campeonato Brasileiro de 1994 mais uma vez o Palmeiras foi bicampeão consecutivo com sobras. A final foi emocionante e nervosa, contra o rival Corinthians, mas está marcada eternamente na memória dos palmeirenses.
Quatro anos depois veio a conquista da Copa do Brasil  com uma campanha inquestionável. O Palmeiras bateu Ceará, Botafogo, Sport, Santos e Cruzeiro no caminho. Foi o título que levou o Palmeiras para a Copa Libertadores de 99. A dose se repetiu pela Copa do Brasil de 2012, mesmo com um elenco limitadíssimo, o Palmeiras de Felipão se superou na raça, vencendo duelos emocionantes contra Grêmio e Coritiba. Foi a última edição em que os times que estavam na Copa Libertadores não podiam disputar a Copa do Brasil.
Ainda temos que recordar o Torneio Rio-São Paulo de 1965 que pode ser considerado o título que apresentou a "Academia de Futebol" em nível nacional. O time que conquistaria títulos ainda maiores começou a se consolidar ali, em um torneio disputado por pontos corridos. O Torneio Rio-São Paulo de 2000 também ficou nos lados palestrinos. O título ficou marcado especialmente pela vitória do Palmeiras na final, diante do favorito Vasco, que tinha Romário e Edmundo no ataque. Mesmo com um elenco em processo de desmanche, o Palmeiras venceu as duas partidas e foi campeão .
Muitos campeonatos estaduais também marcaram a vida é história do Palmeiras. O pontapé inicial foi dado no Campeonato Paulista de 1920. Foi o primeiro título de grande expressão do Palmeiras, que já vinha de vice-campeonatos estaduais em 1917 e 1919. Depois veio o Campeonato Paulista de 1933. O Palmeiras venceu a primeira competição da era profissional do futebol brasileiro. Foi nesse campeonato que aconteceu a goleada de 8 a 0 sobre o Corinthians, a maior da história do clássico. O Campeonato Paulista de 1942 ficou na galeria verde também. Após ser obrigado a mudar de nome, o Palestra Itália virou Palmeiras e foi campeão. Como destacaram os jornais, o time "morreu líder e nasceu campeão". Em uma final violenta, o Palmeiras venceu depois que o São Paulo abandonou o campo reclamando da arbitragem.
Campeonato Paulista de 1959. Historicamente, o Palmeiras sempre foi o time que criou mais dificuldades para o Santos de Pelé. E essa fama começou em 1959, quando o time da Baixada Paulista estava no auge, mas perdeu o "Supercampeonato" estadual para o time de Julinho Botelho e companhia.
O Campeonato Paulista de 1993 foi o fim de um jejum de títulos que já durava 16 anos. O Palmeiras sobrou nas fases iniciais e enfrentou o Corinthians na decisão. Após perder o primeiro jogo, aplicou uma goleada de 4 a 0 para enfim voltar a ser campeão. Campeonato Paulista de 1994. O estadual de São Paulo foi reformulado e, mesmo no sistema de pontos corridos, o Palmeiras conquistou o bicampeonato consecutivo.
No Campeonato Paulista de 1996 não era mais o Palmeiras bicampeão brasileiro (93 e 94), mas tinha um elenco igualmente forte, com Rivaldo, Djalminha, Müller e Luizão. O time teve impressionantes 92% de aproveitamento e marcou 102 gols em 30 jogos. O Campeonato Paulista de 2008 foi o primeiro título após o primeiro rebaixamento do Palmeiras. A final foi contra a Ponte Preta, mas o clássico contra o São Paulo na semi foi especialmente marcante, especialmente pelas provocações de Jorge Valdivia.
A Copa dos Campeões de 2000 foi uma competição criada para dar uma vaga na Copa Libertadores do ano seguinte. Envolveu times do Brasil inteiro e, mesmo com um time limitado, o Palmeiras foi campeão após final contra o Sport
E veio a Série B de 2003. Não foi fácil superar o vexame de 2002, pois a Série B daquele ano previa três fases diferentes. Mesmo com um time cheio de jovens, o Palmeiras venceu todas elas e conseguiu se reerguer. 10 anos depois novamente a Série B em 2013. Após outro vexame, o Palmeiras disputou a Série B de novo, teve momentos de irregularidade no início, mas conseguiu ser campeão sem sustos na fórmula de pontos corridos. O título veio com antecedência, a três rodadas do fim.
No ano de 2015 a Copa do Brasil foi também pintada de verde. Após uma semifinal contra o Fluminense decidida nos detalhes, o caneco veio após confrontos contra o Santos, primeiro na Vila e depois na Arena Palmeirense, em resultados iguais após os 180 minutos, Fernando Prass defendeu cobranças e ainda fez o último gol da decisão. Foi prass lá de bom! A festa continua!

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply