#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » » » Canetadas: Fura cão Fura Macaca

A Ponte Preta foi até Curitiba fisicamente, mas a moral da macaca ainda ficou no Majestoso após a eliminação para o Atlético Mineiro pela Copa do Brasil. Foi aos 40 minutos do segundo tempo que Aranha entregou a bola nos pés de Robinho na pequena área para classificar o Galo. Mas havia pela frente outro Atlético, o Paranaense, que também se beneficiou das falhas individuais dos ponte-pretanos, de novo por Aranha, mas não apenas ele.
Quem escalou Willian Potcker no cartola com certeza ficou muito decepcionado. Com três minutos em campo ele acertou o adversário na área com um soco fraco, mas a altura do cartão vermelho que levou do árbitro Nielson Nogueira Dias. Foi no último minuto do primeiro tempo ainda que outros erros individuais conseguiram atrapalhar a manhã da equipe de Campinas, Reinaldo entregou a bola, Fábio Ferreira completou a lambança e o pênalti sobre Lucas Fernandes segundos depois virou gol de Thiago Heleno, no canto direito de Aranha, caído no lado esquerdo.
No segundo tempo Aranha voltou a contribuir para que a partida virasse goleada em saídas equivocadas do gol. O resultado impede que a Ponte chegue mais perto do G4 e a mantém com 39 pontos na nona colocação, e tem pela frente novamente o Atlético Mineiro, agora pelo BR16, sábado no Majestoso, mas sem Potcker expulso, Reinaldo e Clayton com suspensão por terceiro cartão amarelo.
O técnico Eduardo Batista terá muito trabalho para cumprir com vitórias o seu contrato, ele renovou essa semana com a macaca até dezembro de 2017, após especulações de transferência para o Corinthians. Eduardo foi um dos que mais sentiu a eliminação da quarta, pois tinha em seu discurso o objetivo de dar a Ponte Preta um título inédito em sua história, aproveitando a sua experiência em Copa do Brasil, no título com o Sport, quando era auxiliar de seu pai, o também treinador Nelsinho Batista, atualmente trabalhando no futebol Japonês.

FICHA TÉCNICA 

ATLÉTICO-PR 3 X 0 PONTE PRETA

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Data: 25 de setembro de 2016, domingo

Horário: 11 horas (de Brasília)

Árbitro: Nielson Nogueira Dias (PE)

Assistentes: Marcelino Castro de Nazaré (PE) e Bruno Cesar Chaves Vieira (PE)

Público: 13.474 presentes

Cartões amarelos: Léo, Thiago Heleno (Atlético-PR); Antonio Carlos, Roger, Clayson, João Vitor, Reinaldo (Ponte Preta)

Cartão vermelho: William Pottker (Ponte Preta)

Gols:

ATLÉTICO-PR: Thiago Heleno, de pênalti, aos 47 minutos do primeiro e aos 33 minutos do segundo tempo, e Léo, aos 22 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas; Otávioi; Pablo, Rossetto, Lucho González (João Pedro) e Lucas Fernandes (Giovanny); Luan (Marcão)

Técnico: Paulo Autuori

PONTE PRETA: Aranha; Jeferson, Antônio Carlos, Fábio Ferreira (Douglas Grolli) e Reinaldo; João Vitor, Maycon e Galhardo; Clayson (Wellington Paulista), Felipe Azevedo (William Pottker) e Roger

Técnico: Eduardo Baptista

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply