#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » » » Canetadas: A hipocrisia do FluminenCe

Quando se discute o futebol brasileiro tem sido impossível não citar a arbitragem na maioria dos jogos. Corinthians e Fluminense vem protagonizando desde Quarta-Feira uma série de discussões envolvendo as decisões do apito. Pela Copa do Brasil a reclamação do Fluminense foi exacerbada, com declarações do presidente Peter Siemens, do técnico Levir Culpi e de diversos jogadores induzindo que teriam sido intencionais as decisões da árbitragem para favorecer o Corinthians, tendo a partida acabando com a classificação alvi-negra para as quartas de finais da competição. Impedimentos e pênaltis supostamente irregulares foram citados.
Mas nada como um dia após o outro para a hipocrisia do Fluminense mais uma vez se destacar, como já aconteceu em sua história recente, saindo o clube de uma série C diretamente para a série A, em um chaveamento muito suspeito da CBF, desta vez a entrevista coletiva de Levir Culpi foi um show de horrores. Durante os 90 minutos o Fluminense venceu com um gol de Cícero nos últimos minutos, e estava impedido segundo mostrou análise eletrônica. Quando questionado pelo repórter Felipe Fascincani da Rádio Bandeirantes sobre o quanto as reclamações da partida anterior pressionaram a arbitragem para este domingo, e o porquê da não citação de Levir sobre esse assunto ele foi grosseiro. Acusou o repórter de estar fazendo uma pergunta de torcedor e que afirmou que ele estava irado por o time dele não ter vencido. Felipe é declaradamente Palmeirense (já se envolveu até em um processo judicial com Paulo Nobre por criticas acima do ponderável ao clube após uma derrota para o Água Santa). O técnico do Fluminense ainda disse que a vitória de domingo, 25, foi tão grandiosa que nem merecia que se falasse sobre a arbitragem. Foi a primeira vez que um clube carioca venceu o time do povo na sua Arena. Algumas horas depois, a assessoria de imprensa do clube carioca pediu desculpas oficialmente a Rádio Bandeirantes e ao Jornalista. Esta hipocrisia dos clubes em reclamarem apenas quando são prejudicados é mais do mesmo e retrata o abismo que está o futebol pentacampeão do mundo. Ah, quando falou de arbitragem Levir apenas cobrou um suposto pênalti de Marquinhos Gabriel em Marcos Júnior.
Para o Corinthians uma dor mais sentida do que a de Cássio, que sentiu a semana toda e não atuou contra o Flu, doeu mesmo no bolso, pois com menos de 20 mil pagantes o clube vai tendo dificuldades para pagar as mensalidades do estádio.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 0 X 1 FLUMINENSE

Local: Estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)

Data: 25 de setembro de 2016, domingo

Horário: 16 horas (de Brasília)

Árbitro: Anderson Daronco (RS)

Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno (RS)

Público: 18.838 pagantes (total de 19.183)

Renda: R$ 914.004,50

Cartões amarelos: Guilherme Arana, Giovanni Augusto e Gustavo (Corinthians); Henrique, Gum e Pierre (Fluminense)

Gol: FLUMINENSE: Cícero, aos 49 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Walter; Fagner, Yago, Balbuena e Guilherme Arana; Camacho, Giovanni Augusto (Gustavo), Marlone (Lucca), Rodriguinho e Marquinhos Gabriel; Romero

Técnico: Fábio Carille

FLUMINENSE: Júlio César; Igor Julião, Gum, Henrique e William Matheus; Pierre, Douglas (Marquinho), Cícero e Gustavo Scarpa; Marcos Júnior (Richarlison) e Wellington (Magno Alves)

Técnico: Levir Culpi

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply