#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » » » Canetadas: Tropeço colorado

Os pés colorados que tropeçaram pelo Internacional, são os mesmos que pelo Atlético-MG estão prestes a pisarem na final da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira (26), o time de Marcelo Oliveira largou na frente, mas passou a ser dominado, levou o empate e esteve até perto de tomar a virada do time misto do Inter. Mas aos 44 minutos do segundo tempo, Lucas Pratto garantiu a vitória por 2 a 1. Os dois times voltam a se enfrentar na quarta-feira da semana que vem (dia 2), no estádio Independência, em Belo Horizonte.
O nome da partida foi Lucas Pratto. O atacante do Galo acreditou duas vezes na jogada que abriu o placar, em finalização de Otero. Nos minutos seguintes, esbanjou qualidade para participar de triangulações. Quando o empate parecia consumado, o argentino foi acionado em contra-ataque e marcou o gol da vitória. Mas não seria justo contar a noite de futebol no Beira-Rio sem falar dos goleiros em atuações inspiradas. Danilo Fernandes e Victor merecem menção honrosa. O goleiro do Atlético-MG executou duas grandes defesas no segundo tempo, uma com direito a mão trocada. E o camisa 1 do Inter não ficou atrás. Mesmo caído, o guarda redes colorado jogou a mão para cima e tirou a bola com um tapa.  E ainda sobre os personagens da partida, uma dupla que há onze dias atrás parecia inimiga, se tornou rival apenas do Atlético. William e Anderson foram os destaques do gol vermelho. Mas desta vez não teve sangue e não houve briga. O meia sofreu o pênalti e o lateral direito converteu.
A partida, principalmente em sua etapa será lembrada pela fina superioridade do Inter e as boas oportunidades perdidas. Celso Roth escalou Fabinho como lateral direito e William como meia. A inversão se justificou cedo. O camisa 17 foi fixado na defesa, sem liberdade para apoiar. E o medalhista olímpico com a seleção brasileira virou peça-chave na partida. Com intensa movimentação e profundidade, incluindo até uma cabeçada dentro da pequena área. Precisando da virada, o treinador tirou Fabinho e botou Sasha. Na sequência entrou Valdívia na vaga de Alex e mais tarde, Alex deu lugar a Vitinho. Nada deu lugar a vitória. Era mesmo noite de Marcelo. Que lançou três volantes em um 4-3-2-1, sendo Rafael Carioca, Leandro Donizete e Júnior Urso preenchendo o meio-campo e Luan na vaga de Otero. Depois entrou Lucas Cândido na vaga do amarelo Rafael Carioca e por fim, Robinho deu lugar a Cazares. Na troca de posições, a mais importante foi levar para BH a vantagem de decidir a vaga sequer precisando de uma nova vitória.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 1 X 2 ATLÉTICO-MG

Data e hora: 26/10/2016 (quarta-feira), às 21h45 (de Brasília)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Público: 30.118 pessoas (27.233 pagantes)
Renda: R$ 394.340,00
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique
Auxiliares: Rodrigo Henrique Correa (Fifa/RJ) e Bruno Boschilia (Fifa/PR)
Cartões amarelos: Leandro Donizete, Rafael Carioca (CAM)
Gols: Otero, aos três minutos do primeiro tempo (CAM); William, aos 25 minutos (INT), e Pratto (CAM), aos 44min do segundo tempo

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; Fabinho (Valdívia), Paulão, Alan Costa e Geferson; Rodrigo Dourado, Eduardo Henrique, William, Anderson (Vitinho) e Alex (Eduardo Sasha); Aylon
Técnico: Celso Roth

ATLÉTICO-MG: Victor; Carlos César, Gabriel, Erazo e Fabio Santos; Rafael Carioca (Lucas Cândido), Leandro Donizete, Júnior Urso, Otero (Luan) e Robinho (Cazares); Lucas Pratto
Técnico: Marcelo Oliveira

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply