#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » » Canetadas: Quando permanecer na série A não é mais o suficiente

Os clubes de média expressão do Campeonato Brasileiro vivem em todos os anos o dilema que por vezes até mesmo os clubes grandes enfrentam, que é a a permanência na primeira divisão do futebol nacional. Nesta temporada encontramos o Coritiba, Chapecoense, Figueirense, Sport, Santa Cruz, América-MG, Vitória e Ponte-Preta nesta situação, e com a escolha pela disputa em pontos corridos o meio tabela ficou inoperante. Se em anos anteriores não ser rebaixado a série B era suficiente, agora sequer isso basta.
A Chapecoense ainda destoa, disputando as semifinais da Copa Sul Americana, mas outra equipe do interior, esta de São Paulo tem sido alvo de críticas constantes dos seus torcedores. A Ponte-Preta irá em 2017 para o seu terceiro ano seguido na série A do Campeonato Brasileiro, mas em Campinas por mais estranho que pareça, a torcida que mais tem se orgulhado do time e tem a maior média de público do ano, é o Guarani, vice campeão da série C. O Bugre passou por diversas decisões nos últimos anos, enquanto a macaca vive apenas para cumprir tabela. Mas o que é maior, o mérito pela frequência na elite do futebol ou o grito do torcedor ponte pretano que não suporta mais jogar apenas para não ser rebaixado. O atual treinador Eduardo Batista tem passado pelas mesmas críticas que os anteriores, de que busca segurar resultados, visando vitórias magras, empates e a apenas a soma dos 45 pontos necessários para não cair.
O torcedor pede mais, quer além da permanência, também ter objetivos que levem a conquista de um inédito título a centenária Ponte-Preta. A média de público é menor do que cinco mil torcedores por partida e enfrenta um alto preço de ingresso, que mesmo assim tem dado a macaca prejuízo alto em despesas nas partidas no estádio Moisés Lucarelli. A temática dos pontos corridos prioriza um elenco qualificado e dificulta muito a vida de times medianos, que quando conseguem permanecer na série A, não atraem um público que já está acostumado a decisões e não apenas a partidas que pouco acrescentam de emoção ao meio da tabela.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply