#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » » » Canetadas: Quem está na final da Copa do Brasil levanta a mão!

O Grêmio jogou conforme o regulamento e conseguiu a vaga para a final da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira (02), o time tricolor empatou em 0 a 0 com o Cruzeiro e voltou a uma decisão nacional depois de 9 anos. No confronto de ida, a equipe comandada por Renato Gaúcho havia vencido por 2 a 0. Poderia até perder por um gol de diferença que seguiria no torneio. Por isso usou todo expediente possível: fez cera, recuou suas linhas, saiu no contra-ataque. E conseguiu seu objetivo. O Grêmio vai encarar na final o Atlético-MG que empatou em 2 a 2 com o Internacional. Os jogos decisivos serão dias 23 e 30 de novembro.
Dois jogadores foram decisivos para o resultado final da partida. Ambos estrangeiros. Pelo lado do Grêmio o argentino Walter Kannemann espanou todas as jogadas que chegaram perto dele. E mesmo tendo acertado o atacante William em um lance, saiu sem receber o amarelo que significaria suspensão. Pelo lado Cruzeiro não vieram as assistências necessárias do uruguaio De Arrascaeta, que sumiu em meio a marcação gremista, não criou nada e acabou substituído. Na primeira etapa, o time gaúcho buscou a velocidade de Pedro Rocha para sair em contra-ataques, não avançou suas linhas, preferiu retomar e rapidamente buscar o gol. Sempre que conseguiu, ganhou minutos preciosos, principalmente com o goleiro Marcelo Grohe. Já o Cruzeiro mudou sua forma de jogar em relação ao compromisso de ida. Em vez do centroavante Ramón Ábila ou mesmo de Rafael Sóbis, o homem mais avançado foi William. Com ímpeto de quem precisava do resultado, os mineiros trataram de dominar o jogo e criaram as melhores chances desde o início. Aos 31 minutos do primeiro tempo, um lance inusitado atrapalhou o Cruzeiro. Pela direita, o time mineiro ganhava a jogada, e a bola sobraria limpa dentro da área. William, de frente para ela, teria condições de chute. Mas foi 'marcado' pelo árbitro, que estava na frente dele. Ao se chocar com o homem do apito, o jogador mineiro olhou reprovando o posicionamento dele e nada pôde fazer. 
Na segunda etapa o time mineiro passou a pressionar, Mano Menezes empilhou atacantes, mas as chances mais claras foram o Grêmio. Pedro Rocha quase marcou, Douglas acertou a trave e Everton infernizou a zaga da raposa. Em um cruzamento na área, o Cruzeiro protestou pênalti. Em seguida, um lance com Ramiro também virou motivo de reclamações. Mas nada se transformou em gol, e a classificação gremista foi muito comemorada, com direito a invasão de Carol Portalupi em campo para abraçar o pai, e a denúncia na súmula pelo árbitro Thiago Peixoto.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 0 X 0 CRUZEIRO

Data e hora: 02/11/2016 (quarta-feira), às 21h45 (Brasília)
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público: 52.363 (Total)
Renda: R$ 1.708,855,00
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto
Auxiliares: Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo e Danilo Ricardo Simon Manis

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Maicon e Walace, Ramiro (Jaílson), Douglas (Rafael Thyere) e Pedro Rocha (Everton); Luan.
Técnico: Renato Gaúcho

CRUZEIRO: Rafael; Lucas Romero, Léo, Bruno Rodrigo e Edimar; Ariel Cabral, Henrique, Robinho (Ábila), De Arrascaeta (Rafael Sóbis) e Alisson; William (Alex). 
Técnico: Mano Menezes

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply