#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » Há 11 anos o mundo foi pintado de vermelho, preto e branco pela terceira vez

Ha exatamente 11 anos, com gol de Mineiro e atuação espetacular de Rogério Ceni, o São Paulo venceu o Liverpool por 1 a 0 e conquistou o mundo pela terceira vez! 
Se em 1992 e 1993, o são-paulino teve que pernoitar para acompanhar o Tricolor nas decisões dos títulos mundiais em Tóquio, em 2005, se ele conseguisse conter a ansiedade, ele poderia dormir e acordar na manhã do dia 18 de dezembro, às 8h20, para ver o São Paulo enfrentar o Liverpool na final do Campeonato Mundial de Clubes em Yokohama, no Japão. Ou poderia, afinal de contas, pernoitar também e manter a tradição!  
O importante é que o primeiro clube no Brasil a conquistar a América três vezes havia imposto a si mesmo como meta a reconquista do mundo. O Brasileirão ficou a cargo do time reserva – que conseguiu deixar o time ainda na metade superior da tabela de classificação. Os olhos e a alma dos tricolores estavam em um só lugar: a terra do sol nascente.
Em 2005, a FIFA assumiu de vez o controle e a organização do Mundial – antes disso, participava da promoção junto à UEFA e à CONMEBOL. Em um novo formato, agora com os campeões de todos os continentes, o torneio teve a honra de contar com a presença do Tricolor nesta nova fase.
Após fases eliminatórias entre confederações menores, os são-paulinos estrearam na fase semifinal do torneio contra o Al-Ittihad, da Arábia Saudita. Em jogo difícil, mas sob controle, o Tricolor venceu por 3 a 2 (dois gols de Amoroso e um de Rogério Ceni, de pênalti). Restava, na final, o Liverpool.
O time inglês, apontado como favorito pro quem quer que fosse, exceto os são-paulinos, vinha de uma longa sequência invicta e sem sofrer gols. Realmente não seria fácil. E não foi.
Naquela noite fria, o São Paulo entrou em campo com:
1 - Rogério Ceni
2 - Cicinho
3 - Fabão
4 - Edcarlos
5 - Lugano
6 - Junior
7 - Mineiro
8 - Josué
10 - Danilo
11 - Amoroso
14 - Aloísio
Este era o 'Time de Guerreiros', que os Reds não esperavam que jogasse de igual para igual contra eles no primeiro tempo. Em verdade, naquela etapa o São Paulo foi melhor que os ingleses e o gol tricolor não tardou a surgir: Lançamento de Fabão, o domínio e o passe de Aloísio (recém contratado), e o gol de Mineiro!
O atacante Aloísio, bem-humorado como sempre, relatou ao Site Oficial em 2015 como foi a jogada do gol do título: "Brinquei que fui um Ronaldinho paraguaio e o Mineiro teve a frieza do baixinho Romário (risos). A gente treinava bastante e fazia este posicionamento. Quando dominei a bola, o neguinho (Mineiro) passou gritando. Já tentei dar este passe umas 100 vezes e não consigo mais. Deu certo na primeira vez".
E Mineiro, o protagonista do gol da vitória, completou: "Foi um dos momentos mais felizes da minha vida. Vi o posicionamento do goleiro e toquei. Sabíamos que os ingleses marcariam nossas jogadas de ataque, então teria de ter uma surpresa", afirmou o volante Mineiro, na época.
No segundo tempo, por estar atrás do placar e com o peso do favoritismo nas costas, o Liverpool foi ao ataque. Pressionou muito. Mas bateu contra uma parede formada pela linha defensiva são-paulina e, em último recurso, no goleiro Rogério Ceni. Pelo Capitão naquele dia não passou nem pensamento: O M1TO fez 10 intervenções no jogo, sendo seis delas defesas de alto nível e complexidade - em especial, a perigosa cobrança de falta de Gerrard, que o arqueiro tricolor foi buscar e salvar no ângulo das traves! 
Assim, Yokohama viu, em 18 de dezembro de 2005, um título mundial ser decidido à maneira de um verdadeiro Clube da Fé, que perpetuou a lenda Rogério Ceni (escolhido o melhor jogador do jogo e do campeonato), consagrou o pequeno gigante Mineiro e fincou a bandeira do São Paulo novamente no ponto mais alto do mundo!
MELHORES MOMENTOS

1min – Em jogada pela direita, o cruzamento de Gerrard termina com cabeçada perigosa de Morientes. A bola assusta, mas sai longe do gol. Logo após, invasão de campo que paralisa o jogo por quatro minutos. O suporte às redes da trave é quebrado e demora a ser consertado.

8min – O ataque do Liverpool cai na linha de impedimento do São Paulo. No contra-ataque, Danilo também é pego impedido.

15min – A essa altura o São Paulo equilibra a partida e ousa jogadas bem trabalhadas pelo meio, sem atingir a meta adversária.

17min – Fabão levanta a bola para a área e o goleiro Reina espalma para longe. Em seguida, Cicinho avança e cruza, mas a defesa afasta a bola.

21min – Em novo lançamento de Fabão, Amoroso tabela com Aloísio e corta o zagueiro, mas perde ótima oportunidade de frente ao goleiro.

22min – Amoroso passa para Aloísio na entrada da área, mas Reina intercepta. No rebote, Cicinho tenta por cobertura, mas a bola vai para fora.

23min – No contra-ataque do Liverpool, a bola quase sobra para Morientes, no círculo da grande área são-paulina, mas Fabão afasta o perigo.

24min – Amoroso, pela esquerda, cruzou para pequena área, mas Aloísio não alcançou a bola, que sobrou fácil para o goleiro Reina.

GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL

2005-12-18_Liverpool_Mineiro

27min – Fabão tocou para Aloísio, na intermediária. O atacante ajeitou a bola com categoria no peito e de pé direito lançou a por cima da marcação. E lá já esperava Mineiro, que avançou livre, dominou a pelota e tocou rasteiro no canto direito, deslocando o goleiro. Gol do São Paulo!

E que golaço! Os mais de mil minutos do Liverpool sem tomar gols ruíram frente ao volante Mineiro!

28min – Escanteio para o Liverpool. Gerrard cobra e Luis Garcia acerta a bola no travessão.

31min – Danilo faz boa jogada pela esquerda, se livra do marcador e toca para Amoroso, que é desarmado dentro da área por Xabi Alonso.

32min – Xabi Alonso lança a bola para dentro da área são-paulina e Luis Garcia cabeceia para fora, mas perto da trave de Rogério.

33min – Nova tabela entre Amoroso e Aloísio termina com o goleiro Reina se antecipando ao ataque, mas por pouco não entregando rebote.

35min – Kewell cruza a bola para a pequena área. Edcarlos a resvala e Gerrard, sozinho, chuta rasteiro. O tiro passa perto.

37min – Em lance sem a bola, Morientes atinge Lugano no rosto e a arbitragem nada marca.

38min – Gerrard cobra falta pela ponta esquerda, a bola desvia em Luis Garcia e Rogério Ceni faz uma espetacular defesa!

39min – Após cobrança de escanteio a bola é mal desviada pela defesa e sobra para Hyppia, que bate fraco para fácil defesa de Rogério.

47min – O Liverpool, à inglesa, lança a bola na área e Hyppia cabeceia. Rogério só a encaixa, sem perigo.

50min – Fim do primeiro tempo. São Paulo! 1 a 0 no Liverpool!

Segundo tempo

3min – Cicinho cobra falta pela esquerda, lançando para Danilo cabecear a bola por cima do travessão inglês.

7min – Falta para o Liverpool, Gerrard cobrou com precisão e, mais espetacularmente ainda, Rogério Ceni saltou e defendeu a bola. Incrível!

8min – Rogério Ceni sai na cobrança de escanteio para agarrar a bola antes do cabeceio de Hippia, se choca com o adversário e sente a queda.

9min – Kewell avança pela esquerda, ganha de Cicinho e cruza, a bola pega outro caminho e Rogério Ceni novamente defende!

11min – Danilo toca para Junior, pela esquerda da grande área adversária. O lateral são-paulino é derrubado e o juiz não marca pênalti. Opa, opa. No contra-ataque, Lugano deixa sua marca registrada na canela de Gerrard e leva cartão amarelo.

12min – Impedimento marcado contra o Liverpool.

13min – Novo impedimento contra o Liverpool.

14min – Impedido outra vez o time de vermelho. Arbitragem sempre correta.

16min – Morientes, em sobra da defesa, levanta a bola para a pequena área e Luis Garcia cabeceia no ângulo direito de Rogério... mas parou, parou. O árbitro marcou justo impedimento. Gol anulado.

17min – Morientes, após rebatida de Kewell dentro da área são-paulina, arrisca uma bicicleta, mas a bola vai para fora.

18min – Ataque inglês pela linha de fundo termina com levantamento para a pequena área e saída de Rogério, que defende, sem rebote.

19min – Bola em Luis Garcia, que se livra de Lugano e bate para o gol quase sem ângulo, Rogério Ceni brilha novamente em grande defesa.

20min – Rogério Ceni corta um escanteio, afastando o perigo.

21min – Novo escanteio: Gerrard cobra, mas a bola saiu pela linha de fundo antes de chegar a Hyppia. Gol anulado certinho.

25min – Gerrard arrisca o chute de longe e Rogério Ceni defende, encaixando a bola

26min – Luis Garcia aproveita falhas de Fabão e chuta para nova defesa do Capitão

29min – Sequência de cruzamentos do Liverpool para a área são-paulina termina com o adversario novamente em impedimento.

30min – Primeira substituição no Tricolor: Grafite entrou no lugar do iluminado Aloísio

32min – Kewell cruzou para trás e Morientes, sem jeito, bateu errado na bola, mandando para muito longe do gol.

34min – Riise e Sinama entraram no Liverpool, no lugar de Warnock e Sissoko.

35min – Lançamento para a área e Luis Garcia erra o chute a gol: a bola sai quicando pela linha de fundo.

36min – Chutão de Xabi Alonso para o ataque. Luis Garcia ganha de Lugano e Kewell cruza para pequena área onde Fabão corta a jogada.

39min – O grandalhão Peter Crouch entra no lugar de Morientes, o cabeludinho.

43min – Bola levantada na área (eles também só fazem isso), Crouch cabeceia para Luis Garcia, que cruza para Sinama completar para o gol. Más, óbvio, não valeu. Novo impedimento.

45min – Abafa do time de Liverpool: bola lançada para área, Lugano ganha do gigante Crouch e Fabão termina de afastar o ataque inglês.

46min – Rebatidas para lá e para cá. Bola sobra para Gerrard que acerta um bonito chute... para fora.

47min – Mais chutão para o alto do time do Liverpool: Luis Garcia arrisca um sem pulo de fora da área, mas justamente para fora do gol

48min – Fim de jogo! O São Paulo é tricampeão do Mundo! São Paulo 1 x 0 Liverpool!

Comemore, tricolor! O Mundo é seu, por três vezes!

A DECISÃO

18.12.2005 
Mundial de Clubes
Yokohama (Japão). Estádio Internacional. 19h20 (08h20 BR)

LIVERPOOL Football Club 0 X 1 SÃO PAULO Futebol Clube

SPFC: Rogério Ceni/capitão; Fabão, Diego Lugano e Edcarlos; Cicinho, Mineiro, Josué, Danilo e Junior; Amoroso e Aloísio (Grafite, 30'/2). Técnico: Paulo Autuori

Banco: Bosco, Flávio Kretzer, Christian, Alex, Denílson, Fábio Santos, Renan, Flávio Donizete, Thiago Ribeiro, Richarlyson e Souza

Gol: Mineiro, 27'/1

LFC: Reina; Finnan, Carragher, Hyppiä e Warnock (Riise, 34'/2); Sissoko (Sinama,34'/2), Gerrard, Xabi Alonso e Luis Garcia; Kewell e Morientes (Peter Crouch, 40'/2). Técnico: Rafa Benítez

Banco: Dudek, O'Donnell, Cissé, Carson ,Hamann, Josemi, Potter, Raven e Traoré

Árbitro: Benito Armando ArchundíaTellez (México)
Assistente 1: Arturo Velasquez (México)
Assistente 2: Hector Vergana (Canadá)
Público: 66.821 pagantes

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply