#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » » "Mancuada": Com um a menos, Flamengo para nos ventos nada artificiais do Furacão

A igualdade entre Atlético-PR e Flamengo não foi vista só no 0 a 0 deste domingo, mas também nas homenagens que marcaram a partida na Arena da Baixada. Mas o empate "rubro-negro-verde" só ficou bom para os anfitriões, que tiveram um jogador a mais em campo nos minutos finais após a expulsão de Mancuello.
O Furacão está garantido na pré-Libertadores do ano que vem, uma vez que encerrou a Série A do Campeonato Brasileiro na sexta colocação com 57 pontos. Poderia ter se complicado com o seu resultado nesse domingo, mas acabou salvo pelo Corinthians, que perdeu para o Cruzeiro no Mineirão e ficou fora da próxima edição do torneio continental.
Já o Mengão lamentou o triunfo do Santos sobre o América-MG, que o derrubou para a terceira colocação, e entregou o vice do Brasileirão para o time da Vila Belmiro. Apesar de não ter conquistado o título, que já havia sido comemorado pelo Palmeiras na 37ª rodada, o clube ainda poderia celebrar neste domingo: o segundo lugar garante R$ 3,4 milhões de premiação a mais que o terceiro, sendo R$ 10,7 mi contra R$ 7,3 mi. O empate ficou caro para o Flamengo na terceira posição.
Os setores ofensivos dos dois times criaram chances interessantes, mas a sorte parecia estar com os que vestiam luvas. De um lado, Muralha barrou o Atlético-PR nos toques de André Lima, Hernani, Pablo e até de Réver, que quase fez contra; do outro, Everton levou muito perigo de cabeça e só não marcou o gol porque Weverton contou com a sorte – e uma ajudinha do travessão. Na reta final da partida, o goleiro atleticano impediu o gol adversário em uma bomba de Mancuello.
O Flamengo alega ter sentido dificuldades na adaptação para o gramado sintético da Arena da Baixada. Mesmo assim, Alan Patrick viu pontos positivos na atuação. "A gente estranhou a grama sintética, mas durante a pausa fez alguns treinamentos para tentar se adaptar um pouco. A equipe soube controlar bem o jogo, por mais que o Atlético-PR tenha feito pressão", avaliou o jogador.
A rivalidade entre Atlético-PR e Coritiba costuma afastar a torcida do Furacão dos tons verdes. Neste domingo, porém, os atleticanos vestiram a cor nas arquibancadas como homenagem à Chapecoense. O goleiro Weverton e o atacante André Lima também usaram a camisa do Verdão do Oeste durante a execução do Hino Nacional.
Assim como nos outros oito jogos da derradeira rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, a partida na Arena da Baixada teve minuto de silêncio respeitado integralmente. Mas assim que o momento solene foi encerrado pelo árbitro Elmo Alves Resende Cunha, as duas torcidas rubro-negras entoaram o canto "vamo, vamo, Chape" em uníssono. A música também marcou presença no anúncio da escalação do Flamengo antes do jogo, em vídeo que mostrou os atletas do time carioca com a camisa verde da Chapecoense.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 0 x 0 FLAMENGO

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR) 
Data e hora: 11/12/2016, domingo, às 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Auxiliares: Bruno Raphael Pires e Cristhian Passos Sorence (ambos de GO)
Cartões amarelos: Léo, Paulo André (Atlético-PR); Juan, Alex Muralha, Jorge, Willian Arão, Everton (Flamengo)
Cartão vermelho: Mancuello (Flamengo)

ATLÉTICO-PR:  Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani, Lucho González (João Pedro) e Nikão (Lucas Fernandes); Pablo e André Lima
Técnico: Paulo Autuori

FLAMENGO: Alex Muralha; Pará, Réver, Juan e Jorge; Márcio Araújo (Mancuello), Willian Arão, Alan Patrick (Felipe Vizeu) e Everton; Gabriel e Guerrero (Leandro Damião)
Técnico: Zé Ricardo

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply