#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » » Palmeiras empata com visitante indesejável

A Ponte-Preta segue sem perder para o Palmeiras atuando no novo Allianz Parque. São cinco partidas sem sair da casa alviverde com a derrota como resultado final, e a partida desta tarde, que até então era chamada de amistosa, foi muito além do que se esperava. Palmeiras e Ponte-Preta realizaram um jogo agradável de se assistir e serviu de um bom parâmetro para se conhecer e testar os elencos que os treinadores terão a sua disposição para este ano de 2017.
Os jogadores da Ponte-Preta, alguns remanescentes de 2016, que vieram primeiramente para não perderem, deixaram claro ao seu treinador que ele terá um grande trabalho para escalar a sua equipe. Felipe Moreira, filho do ídolo da macaca, o treinador Março Aurélio, viu na segunda etapa a equipe rendendo melhor após as substituições e buscando o ataque com velocidade e intensidade. O gol de pênalti de Ramon ilustrou muito bem o momento da partida. O treinador da Ponte-Preta mostrou uma equipe muito bem organizada e sabe que mais do que qualquer outro treinador, irá viver de resultados que possam superar a enorme desconfiança da torcida alvinegra em seu trabalho.
No Palmeiras, a defesa foi o ponto alto da equipe, muito bem postada contra os ataques de Lins e Willian Potcker, mas deixando ainda o ataque a desejar após a saída do ídolo Gabriel Jesus. O seu substituto em posição, assim Eduardo Baptista tem indicado, por sua vez deixou o seu gol. Aquele típico de um centroavante bem posicionado. Barrios cabeçeou muito bem após a jogada armada por Tchê Tchê, Dudu e o cruzamento do interminável Zé Roberto. Não foi um gol de Cucabol. A jogada teve começo, meio e fim. Assim, como o trabalho de Eduardo Baptista precisará ter para que o Palmeiras faça jus ao elenco que têm e chegue em todos os campeonatos que disputar brigando por títulos.
A expulsão de João Vítor após dois cartões amarelos foi desnecessária e tirou da partida o tom amistoso. Sobrou preciosismo da arbitragem. Quem deveria mostrar serviço não era o senhor de amarelo. Para quem acompanha as duas equipes, a impressão foi de que a Ponte-Preta saiu maior do que entrou, e de que o Palmeiras ainda absolve a saída de Jesus e a chegada de Baptista. As equipes que irão trilhar caminhos diferentes na temporada, hoje se uniram por um amistoso que visava ocupar a grade de programação da televisão, que ficou sem a primeira rodada do Campeonato Paulista, pelo adiamento de uma semana, em função do atraso para a saída das férias, após a tragédia com o avião da La Mia. A renda também foi dívida, assim como o placar final. Que venham as emoções do maior Campeonato Regional do Brasil.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 X 1 PONTE PRETA
Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data/Hora: 29 de janeiro de 2017, às 17h
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias de Araújo (SP)
Assistentes: Rogério Pablos Zanardo e Alex Ang Ribeiro
Renda/ público: R$ 795.982,50/ 15.878 pagantes
Cartões amarelos: João Vitor, Wendel, Matheus Jesus e Jadson (PON); Vitinho (PAL)
Cartão vermelho: João Vitor (PON)
GOLS: Barrios, aos 29'/2T (1-0); Ramon, aos 44'/2T (1-1)

PALMEIRAS: Fernando Prass (Jailson, aos 37'/2T); Jean (Fabiano, aos 23'/2T), Edu Dracena (Thiago Martins, aos 37/2T), Vitor Hugo e Zé Roberto (Egídio, aos 34'/2T); Felipe Melo (Michel Bastos, aos 12'/2T), Róger Guedes (Erik, aos 30'/2T), Tchê Tchê (Thiago Santos, aos 32'/2T), Raphael Veiga (Vitinho, intervalo) e Dudu (Rafael Marques, aos 30'/2T); Willian (Barrios, intervalo). Técnico: Eduardo Baptista.

PONTE PRETA: Aranha; Nino Paraíba (Emerson, aos 22'/2T), Fábio Ferreira (Reinaldo, aos 22'/2T), Kadu (Marlon, aos 22'/2T) e João Vitor; Jeferson (Fábio Braga, aos 22/2T), Clayson (Naldo, aos 10'/2T), Wendel (Ravanelli, intervalo (Erick Sales, aos 37'/2T)), William Pottker (Ramon, aos 19/2T) Matheus Jesus (Jadson, aos 14'/2T) e Lucca (Lins, aos 21'/2T). Técnico: Felipe Moreira.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply