#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » Canetadas: Até onde vai Leila Pereira?

Quando Paulo Nobre, o bilionário, assumiu a presidência do Palmeiras, pouco se sabia sobre quem estava por trás daquilo que viria a ser a solução financeira para as contas do Palmeiras. Além de sua fortuna, a disposição do clube, outra força fazia uma parceria e muita sombra a gestão do mandatário. Tratava-se publicamente do investimento da Crefisa e da FAM (Faculdade das Américas) em estampar no uniforme do clube as suas marcas. Os valores iniciais eram muito satisfatórios, mas ainda dentro da tabela de mercado. Com o passar dos meses, além do retorno financeiro para a empresa com a exposição da marca, muito rentável, também começaram as aspirações pessoais a serem estabelecidas e o nome de Leila Pereira ficou conhecido na boca de cada Palmeirense.
Leila, carioca, sempre foi vascaína até se casar com o bilionário José Roberto Lamacchia, fanático palmeirense e detentor de ambas as empresas. A decisão por investir no Palestra é fruto da amizade do empresário com o lendário Mustafá, eterno mandatário do Palmeiras, e ganhou força após o fracasso do economista Luiz Gonzaga Belluzo a frente do clube, seguido da mesma fragilidade com Arnaldo Tirone. Com Paulo Nobre a história pareceria ser diferente. Mas as alfinetadas logo começaram. Lançamento da camisa comemorativa com a Parmalat, não presença e não convite de Nobre com a Crefisa/FAM em comemorações de títulos. A má relação avançava assim como o tempo passava. Paulo não apoiou a candidatura de Leila ao conselho do Palmeiras e buscou embrolios estatutários, logo resolvidos por Mustafá. Leila seguiu em frente com o apoio de quem o ex presidente menos esperava. O Mauricio. O amigo. O atual presidente. O sucessor indicado pelo bilionário não demorou uma semana para romper com o apoiador e se debandar para o lado de quem agora tem a força.
Leila Pereira têm um poder impressionante dentro do Palmeiras. E o demonstrará nesta noite quando se lança candidata ao conselho deliberativo do Palmeiras em um evento luxuoso, tal qual o hotel, na capital paulista. Seu apoio se estende a uma outra ala do Palmeiras que Paulo Nobre desprezava, a torcida organizada. A Mancha Verde receberá R$1,3 milhões em apoio da Crefisa/FAM para a realização do carnaval 2017. Assim também pensa Maurício. A nova proposta de patrocínio de Leila e de Lamacchia ao clube deve ser de R$97 milhões apenas para esta temporada. Parece não ter fim. Leila quer ser presidente do Palmeiras. Até onde irá a mulher mais reverenciada da academia de futebol? Existirão limites para quem não se limita em colocar dinheiro no futebol do clube? As perguntas que circundam o Verde são ofuscadas pelo silêncio dos títulos até aqui conquistados. Ela quer mais. O Mundial em dezembro. A noite desta Quarta-Feira deve ser apenas mais um dos iniciais passos da primeira dama que vai se consagrando como a dona do presente do maior campeão nacional do Brasil.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply