#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » Efeito M1TO: São Paulo vence Santos na Vila Belmiro com dois gols de Luíz Araújo

O melhor jogo da noite no futebol brasileiro aconteceu na Vila Belmiro. O elenco do São Paulo mostrou uma disciplina tática perfeita para vencer o Santos em plena Vila Belmiro por 3 a 1, quebrando um tabu de oito anos sem vencer o Peixe como visitante, de quatorze anos na Vila Belmiro e de seis anos sem que o Santos não sofresse nenhuma derrota na Vila mais famosa do futebol mundial. Um grande feito dos comandados de Ceni, que tiveram paciência extrema para costurar o resultado, mesmo mais uma vez tendo saído atrás no placar, assim como aconteceu contra Audax e Ponte-Preta. Não faltou vontade, raça e extrema vontade de quebrar tudo que estivesse pela frente do Tricolor do Morumbi. Uma partida histórica. Para fazer o Morumbi tremer na estréia de Lucas Pratto, no próximo sábado, as 19h30 com um estádio provavelmente lotado mais uma vez. 
A partida começou com aquela pressão tradicional na Vila Belmiro do Santos, sendo os primeiros cinco minutos de estudo da partida pelo Tricolor, mas logo o visitante mostrou a que veio, tendo nos primeiros 20 minutos de jogo, 55 % da posse de bola contra uma equipe acostumado a dominar os noventa minutos. Após um lance belíssimo de uma tabela entre Zeca e Vitor Bueno, o meia santista aplica uma linda finta em Buffarini e cruza na cabeça de Copette, que tem Sidão apenas olhando a menina, ela morre no fundo do gol para abrir o placar. Os minutos seguintes são de pressão santista, que tem fim com um cruzamento de Cueva para a área afim de Gilberto ser derrubado por Zeca, pênalti marcado. Cueva bate para o canto esquerdo, Vladimir cai no direito e o peruano repete o seu tradicional gesto de comemoração a torcida santista com as mãos na orelha. Thiago Maia vê como provocação e um pequeno tumulto se inicia, culminando em um equivocado cartão amarelo ao meia Tricolor. O empate deixou a partida equilibrada e deu números finais ao primeiro tempo.
Na segunda etapa Rogério Ceni fez uma alteração fundamental com a entrada de Luiz Araújo no lugar de Neílton, que havia entrado na primeira etapa muito mais por ter sido revelado na base Santista do que por qualidade técnica e foi vaiado a cada toque na bola. O Tricolor voltou também com outra postura e logo refletiu no placar a superioridade sobre o peixe. Thiago Mendes roubou a bola de Lucas Lima, com a ajuda de Luiz Araújo, e tocou a Gilberto, que lançou a Araújo, no um contra um, para arrancar, fintar o goleiro Vladímir e mandar para o fundo do gol do Santos. A pressão natural do Santos veio com a entrada de Bruno Henrique estreando no lugar de Leandro Donizete, e pela ponta direita as principais jogadas do Santos começaram a acontecer, mas sem nenhuma efetividade, sendo os erros de passe do estreante vaiados pela torcida. Os 92% de passes certos do São Paulo na partida, somados as sete finalizações certas e os 16 desarmes foram coroados com o terceiro gol visitante após uma linda jogada de Cueva, que recebeu de Araruna, para tocar mais uma vez para Luiz Araújo finalizar com extrema frieza para o canto esquerdo de Vladímir. Cueva ainda saiu para ser cumprimentado por todo o banco de reservas, sendo Bruno o jogador que recompôs o meio de campo ao lado de Buffarini pelo lado direito. Após a partida Rogério Ceni não elegeu essa atuação como a melhor taticamente, mas sim contra a Ponte-Preta, e da a cada declaração uma aula de como se entender de futebol e acima de tudo do ser humano, como quando se dirige a Buffarini como um argentino de alma pura e bom coração, a Luiz Araújo como um jogador inteligente e ainda quando pede aos jogadores que ganhem cada partida, pois é a única chance de se ver o Morumbi com mais de 50 mil pessoas, a preços acessíveis e sendo recebido em seu ônibus que chega ao estádio pelo décimo segundo jogador, que faz a alma vermelha, preta e branca vibrar. Sábado assim será.

SANTOS 1 X 3 SÃO PAULO

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 15/02/2017 (quarta-feira)
Árbitro: Vinicius Gonçalvez Dias Araújo (SP)
Auxiliares: Anderson José de Moraes Coelho e Bruno Salgado Rizo (SP)
Cartões amarelos: Thiago Mendes, Cueva, Cícero, Neílton (São Paulo); Zeca, Rodrigão (Santos)
Gols: Copete, aos 10min, Cueva, aos 36min do primeiro tempo; Luiz Araújo, aos 10min e aos 27min do segundo tempo

SANTOS
Vladimir; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Yuri e Zeca; Leandro Donizete (Bruno Henrique), Thiago Maia e Lucas Lima (Thiago Ribeiro); Vitor Bueno, Copete e Rodrigão (Kayke)
Técnico: Dorival Júnior

SÃO PAULO
Sidão; Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; João Schmidt, Thiago Mendes (Araruna), Cícero; Neilton (Luiz Araújo), Gilberto e Cueva (Bruno)
Técnico: Rogério Ceni

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply