#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » Foi melhor do que a encomenda

O Santos fez um bom uso da facilidade que as equipes grandes encontram contra os pequenos do interior paulista e se impôs buscando a cada lance o gol. O DNA Santista prevaleceu mais uma vez, com os laterais Victor Ferraz e Zeca descendo ao ataque constantemente, além da alternação de Lucas Lima pela direita e Copete pela esquerda, ficando apenas Yuri de zagueiro e Renato recompondo. O Linense marcava com nove atrás, mas não dava conta. Taticamente o Santos é diferente. Propõe a todo instante os gols e eles vieram com Rodrigão (2), Lucas Lima, Arthur Gomes, Vitor Bueno e Thiago Ribeiro.
A equipe da baixada tem muitos jogadores técnicos, mas a noite foi de Rodrigão. Aquele centroavante que perde muitos gols, como na noite de hoje, mas que em um time como o Santos que busca o ataque a toda hora, ele também irá fazer muitos gols. As laterais do Santos servem e buscam algum jogador de referência. A primeira opção certamente será Ricardo Oliveira quando se recuperar fisicamente, mas Rodrigão, que foi disputado por Sport e Grêmio, terá o seu espaço na equipe praiana. A partida começou com um Linense assustado, levando os dois gols iniciais do artilheiro do Paulista isolado, Rodrigão, mas que depois se lembrou dos conselhos do seu treinador Guilherme, ex atacante com passagens por Corinthians e Atlético-MG, que dizia que contra o Santos era impossível estar na Vila Belmiro sem buscar o gol. E junto ao comodismo do Peixe, o Linense chegou a dois gols, mas nada que ofuscasse o dobro. O Santos deixou mais quatro nas redes adversária. Um show, ao melhor estilo do bi-campeão Paulista e favorito ao título estadual dessa temporada, com a ressalva de que dois gols levados pelo Linense não poderão se repetir em outros jogos mais complicados.
O último gol da noite ainda foi especial. Thiago Ribeiro voltou a marcar após um período difícil. O atacante revelou a imprensa após a partida que a má fase dos anos anteriores, onde ele mostrava pouca força física e velocidade, antes habituais, era por um motivo até então escondido. Ele guardou apenas a familiares e amigos que passava por uma profunda depressão, onde faltava a alegria de viver e fazer o que ele mais gosta. Sabe que em um ano repleto de jogos, terá muitas oportunidades de demonstrar a Dorival Júnior o quanto poderá brigar por posições e mostrar a sua capacidade de voltar a ser motivo de alegria para a torcida Santista. A noite foi cheia de emoções, alegrias e gols. Um prato cheio e acima do esperado para um campeonato tão histórico como o estadual de São Paulo.

FICHA TÉCNICA 
SANTOS 6 X 2 LINENSE 
Local : Vila Belmiro, em Santos (SP) 
Data/ Hora : 3 de fevereiro, às 21h 
Árbitro : Thiago Duarte Peixoto 
Auxiliares : Marcelo Carvalho Van Gasse e Daniel Paulo Ziolli 
Público/ Renda : Não divulgados 
Cartões amarelos : Thiago Maia e Léo Cittadini (Santos), Zé Antônio (Linense) 
Gols : Rodrigão, aos 12/1ºT (1-0) e aos 15/1ºT (2-0), Thiago Santos, aos 8/2ºT (2-1), Lucas Lima, aos 12/2ºT (3-1), Arthur Gomes, aos 31/2ºT (4-1), Gabrielzinho, aos 34/2ºT (4-2), Vitor Bueno, aos 44/2ºT (5-2) e Thiago Ribeiro, aos 47/2ºT (6-2). 

SANTOS : Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Yuri e Zeca; Renato, Thiago Maia (Léo Cittadini, aos 29/2ºT) e Lucas Lima; Vitor Bueno, Copete (Thiago Ribeiro, aos 35/2ºT) e Rodrigão (Arthur Gomes, aos 25/2ºT). Técnico : Dorival Júnior. 

LINENSE : Edson Kolln; Bruno Moura (Thiago Santos, aos 30/1ºT), Rodrigo Lobão, Bruno Costa, Carleto; Caíque, Diego Felipe, Zé Antônio, Lucas Newiton (Tássio, aos 19/2ºT); Thiago Humberto e Joãozinho. Técnico : Guilherme Alves.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply