#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » Isso aqui é Flamengo!

Uma coisa ficou certa após a final da partida deste sábado pelas semi-finais da Taça Guanabara. Além de conhecermos o adversário do Fluminense na final do próximo domingo, que venceu o Volta Redonda neste mesmo dia, sabe-se que neste exato momento da temporada, o Flamengo tem mais time do que o Vasco, sob qualquer ângulo que se analise, seja individual ou coletivamente. Porque, embora ainda dê sinais de que não está pronto, de que precisa evoluir, há um trabalho no rubro-negro, uma herança de 2016 e um elenco de bom nível. Já o Vasco faz o equivalente a consertar um carro em movimento. Faz menos de um mês que disputou seu primeiro jogo oficial na temporada. Entre opções e reforços que chegaram, alguns deles fora de condição física ideal, tinha na partida cinco jogadores diferentes do time que iniciou o ano. Esta combinação se refletiu no placar: vitória justa do Flamengo por 1 a 0, classificação para a final da Taça Guanabara e o fim de um jejum de nove partidas sem vencer o rival de São Januário.
O time achou seu gol em um pênalti num primeiro tempo em que, embora já fosse um pouco superior, não criava tanto contra uma defesa posicionada. Mas tem mais armas, mais movimentos coletivos que seus jogadores já conhecem. A cinco minutos do intervalo, a presença de Willian Arão perto do ataque, que voltou a ser mais efetiva, permitiu um passe para Éverton, que saía da ponta para a área. Daí surgiu o pênalti de Luan e o gol de Diego, o melhor da partida. Agora a dúvida é sobre a final de domingo. Há tempo suficiente para mobilizar os foliões e, talvez, atrair mais gente que os 7 mil do esvaziado clássico das multidões.

FLAMENGO 1 x 0 VASCO

Local: Estádio Raulino de Oliveira, Volta Redonda (RJ)

Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro

Auxiliares: Wagner Santos e Jackson Santos

Público/renda:

Cartões amarelos: Trauco, Mancuello, Pará (Fla); Luan, Kelvin, Rodrigo, Jean (VAS)

Gol: Diego aos 41'/1ºT, de pênalti,

FLAMENGO: Muralha, Pará, Revér, Rafael Vaz e Trauco, Rômulo, William Arão e Diego; Mancuello (Gabriel, aos 38'/1ºT), Guerrero (Felipe Vizeu, aos 42'/2ºT) e Everton (Berrío, aos 12'/2ºT). Técnico: Zé Ricardo.

VASCO: Martin Silva, Gilberto, Rodrigo, Luan e Henrique; Jean, Douglas (Guilherme, aos 12'/2ºT), Wagner (Escudero, aos 25'/2ºT) e Nenê; Kelvin (Muriqui, aos 25'/2ºT) e Thalles. Técnico: Cristovão Borges.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply