#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » A estrela solitária voltou a brilhar na Libertadores

Estádio lotado, time argentino como rival, chuva deixando o gramado pesado, torcida cantando o jogo todo, muita cera em campo dos rivais, contra ataques em velocidade, xerife na zaga para impor a força, meia armador gringo. Esses e muitos outros fatores fazem uma partida ser lembrada como de Libertadores. Tudo isso esteve presente na partida desta noite na estréia do Botafogo na fase de grupos da mais importante competição do continente Sul-Americano. O placar suado e por vitória mínima de um gol de diferença sobre o Estudiantes foi tudo o que a estrela solitária precisava para voltar a brilhar na Libertadores. O resultado foi de extrema importância para a sequência da equipe carioca na competição, já que volta a atuar apenas no dia 13 de abril, contra o Atlético Nacional, na Colômbia e depois mais um desafio fora de casa contra o Barcelona.
O aniversariante do dia Jair Ventura sofreu para encaixar a equipe no primeiro tempo, com a retranca do time de Verón. O ex jogador da seleção argentina agora é presidente do clube, mas também inscrito como jogador, e aos 42 anos chegou a atuar na Flórida Cup. Nesta noite ele ficou em um camarote no Estádio Nilton Santos, ou "Niltão do Fogão", como a torcida exibiu em faixas individuais em substituição ao tradicional mosaico das primeiras fases da Libertadores. Após pressionar com ataques nem tão efetivos, eis que o trabalho das jogadas ensaiadas do técnico aniversariante premiou o Botafogo com o primeiro gol. Após Montillo abrir na ponta direita com Marcelo, ele cruzou na área para Bruno Silva, mas ele furou ao tentar um voleio, mas Roger não. Foi em uma mistura de voleio e bicicleta que o camisa nove do Fogão mandou a bola para o fundo do gol argentino para levar aos 33 minutos da primeira etapa, os botafoguenses a ficarem empolvorosos de alegria.
A segunda etapa chegou com a Libertadores a flor da pele, o clima, o sentimento e o sofrimento. Aos 16 minutos da segunda etapa uma falta a esquerda do gol de Gatito trouxe a agonia que faltava. Otero cobrou direto, o goleiro Botafoguense caiu atrasado, sem tempo de trocar a mão de defesa, e apenas ajudou a escorar a menina para o fundo das redes. Tudo estava empatado. Mas o canto não parou. A superação desceu como um raio para relembrar a passagem de Bolt pelo estádio. Ela caiu nos pés do insuperável Pimpão. Após Camilo ser travado em um chute na pequena área, Rodrigo Pimpão foi buscar a gorduxinha para colocar no fundo das redes adversárias. Sobrou apenas o brilho do estádio que cantou para que os ponteiros do relógio corressem mais depressa, afinal ainda é dia de Parabéns a todos os amigos de Jair Ventura.

Ficha técnica

BOTAFOGO 2 X 1 ESTUDIANTES-ARG

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 14 de março de 2017, terça-feira
Hora: 21h (de Brasília)
Árbitro: Jonathan Fuentes (Uruguai)
Assistentes: Nicolas Taran e Richard Trinidad (ambos do Uruguai)
Público: 28.176 pagantes
Cartões amarelos: Marcelo, Bruno Silva(Bota); Iritier(Est)

Gols: Roger (BOT), aos 33 minutos do primeiro tempo; Otero (EST), aos 16 minutos, e Pimpão, aso 33 minutos do segundo tmepo

BOTAFOGO: Gatito Fernández; Marcelo, Joel Carli, Emerson Silva e Victor Luís; Airton, Bruno Silva, Camilo (Rodrigo Lindoso) e Montillo (Sassá); Rodrigo Pimpão e Roger (Guilherme). Técnico: Jair Ventura

ESTUDIANTES: Andújar; Sánchez, Schunke, Desábato e Dubarbier; Solari (Cejas), Ascacibar, Damonte e Lucas Rodríguez (Toledo); Otero e Viatri (Iritier). Técnico: Nelson Vivas 

Foto: Sátiro Sodré

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply