#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » Cruzeiro vence o Nacional-PAR de virada na Sul-Americana

Ramón Ábila entrou na segunda etapa e foi decisivo na vitória do Cruzeiro sobre o Nacional do Paraguai, nesta terça-feira, no Mineirão, pelo duelo de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana. O Cruzeiro entrou na partida como favorito pela sua invencibilidade em 2017 com 15 vitórias e quatro empates diante do penúltimo colocado do Torneio Apertura do Campeonato Paraguaio, com apenas sete pontos em 10 rodadas, mas viu os visitantes à frente logo no primeiro ataque e sofreram para conseguirem a virada e  construir a vantagem minima para o duelo de volta, que acontecerá somente no dia 10 de maio (quarta-feira), às 19h15, em Assunção. Para ficar com a vaga na segunda fase da Sul-Americana, a Raposa precisa segurar ao menos um empate. Ao Nacional basta vencer por 1 a 0, já que conseguiu balançar a rede na condição de visitante.
O Nacional entrou no gramado do Mineirão com laterais/zagueiros e meio-campistas em linha e na primeira falha do mandante, Juan Manuel Salgueiro errou no cálculo e mandou a bola nas mãos de Rafael. Na segunda, aos 4min, colocou a redonda na cabeça de Jonathan Santana, que desviou de cabeça e abriu o placar para os paraguaios: 1 a 0. O Cruzeiro logo começou a dominar o adversário. Arrascaeta cobrou fechado uma falta e exigiu defesa difícil de Gimenez. Em seguida, aos 25min, o camisa 10 conduziu a bola, escapou da infração e tocou para Thiago Neves, que girou em cima da marcação e bateu de canhota para o fundo das redes: 1 a 1. Em cruzamento de Rojo, aos 35min, Bareiro cabeceou no canto direito e obrigou Rafael a se esticar para defender. No lance, o atacante paraguaio se chocou com Manoel, sofreu um corte na cabeça e precisou ser levado ao posto médico do Mineirão. Villagra o substituiu. Pouco antes, o técnico Roberto Torres havia trocado Paniagua por Orzusa, também por contusão. Nos acréscimos, o Nacional quase marcou o segundo gol com Jonathan Santana, em chute de longe. A redonda passou rente à trave esquerda de Rafael.
Na segunda etapa Mano Menezes decidiu então apostar em Ramón Ábila. Aos 17min, ele entrou no lugar de Rafinha. Aos 19min, foi protagonista de um rebuliço na grande área que terminou com pedido de pênalti do goleiro Giménez – não marcado pelo árbitro venezuelano Juan Soto. Aos 21min, aproveitou-se de um chutão despretensioso de Mayke. Com muita força, Wanchope ganhou a jogada dos zagueiros do Nacional, driblou o goleiro e levou a torcida à loucura no Gigante da Pampulha: 2 a 1. Na comemoração, correu em direção à torcida, pulou, festejou e vibrou como se fosse um título. O Nacional quase empatou aos 23min, em finalização de García. Aos 27min, teve gol corretamente anulado. Já o Cruzeiro esteve perto do terceiro gol em tentativas de Arrascaeta, Hudson e Manoel.

CRUZEIRO 2X1 NACIONAL-PAR

CRUZEIRO
Rafael; Mayke, Leo, Manoel e Diogo Barbosa; Hudson, Ariel Cabral, Rafinha (Ramón Ábila, aos 17min do 2ºT) e Thiago Neves; Arrascaeta e Rafael Sobis (Elber, aos 26min do 2ºT). Técnico: Mano Menezes

NACIONAL-PAR
Arnaldo Giménez; Rober Servín, Victor Dávalos, Miguel Jacquet e Rodrigo Rojo; Miguel Paniagua (Edgardo Orzusa, aos 33min do 1ºT), Jonathan Santana, Francisco García e Juan Arguello; Juan Manuel Salgueiro (José Ariel Núñez, aos 30min do 2ºT) e Adam Bareiro (Leonardo Villagra, aos 40min do 1ºT). Técnico: Roberto Torres

Gols: Thiago Neves, aos 25min do 1ºT. Ramón Ábila, aos 21min do 2ºT (CRU); Jonathan Santana, aos 4min do 1ºT (NAC)
Cartões amarelos: Mayke, aos 28min, Hudson, aos 33min do 1ºT (CRU); Rober Servín, aos 21min do 1ºT (NAC)

Motivo: jogo de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 4 de abril de 2017 (terça-feira)
Árbitro: Juan Soto (VEN)
Assistentes: Jorge Urrego Martínez (VEN) e Franchescoly Chacón (VEN)

Público presente: 16.784
Público pagante: 13.747
Renda: R$247.108,00

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply