#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » "É sangue no olho, tapa na orelha, é o jogo da vida e o Corinthians não é brincadeira"

Uma vitória convincente construída com um gol em cada tempo levou o Corinthians a festejar a estréia na primeira fase da Copa Sul-Americana contra o Universidad de Chile, equipe qualificada nas palavras de Jadson, autor do segundo gol do Timão na Arena Corinthians, que foi palco de cenas lamentáveis. O espaço reservado a torcida visitante foi depredada por vândalos infiltrados na torcida chilena, que veio de ônibus do país visitante e assistiu até o final da partida nas dependências alvi-negras, ao contrário dos autores de destruições de cadeiras que foram retirados pela Polícia Militar durante algumas brigas e após o intervalo, que até mesmo atrasou o retorno da segunda etapa. Mas não retardou a comemoração que veio selar a estréia de Fábio Carille em competições internacionais no comando do Corinthians. O Corinthians mostrou que para cada jogo cabe uma postura e renovou as esperanças da Fiel de que está pronto para as decisões que virão em um mês de Abril que começa suscitando a precisão nas finalizações criadas e oferecendo a raça almejada.
O mantra entoado pela torcida corintiana desde o clássico contra o Palmeiras, pelo Campeonato Paulista, e que parece acompanhar o time dentro de campo nos jogos mais difíceis da o título a este texto para contar a história de uma partida onde sobrou a vontade de vencer ao Timão. Agora os comandados de Fábio Carille podem até perder por um gol de diferença no duelo de volta, no estádio Nacional, em Santiago, no Chile, que está marcado para o dia 10 de maio. Caso consigam marcar um gol na casa do adversário, os paulistas só serão eliminados se os adversários abrirem três gols de diferença. O primeiro tempo da partida pouco teve de pressão corintiana diante dos chilenos, algo que costuma marcar os jogos da equipe em Itaquera. Aos 15 minutos a primeira chance visitante veio quando Lorenzetti recebeu com liberdade no lado esquerdo e acionou Ubilla. O ponta bateu de primeira e viu Cássio agarrar a bola. Na sequência, o centroavante Mora recebeu como pivô, girou e bateu no canto, exigindo outra boa intervenção do arqueiro. Pouco antes do intervalo, porém, Jô conseguiu dominar e iniciar uma jogada que rodou a área rival até Romero ajeitar de cabeça para Gabriel soltar chute forte da entrada da área. Herrera fez ótima defesa e ainda levantou-se para espalmar a tentativa de Arana no rebote. Para seu azar, na sequência, Rodriguinho só empurrou para o gol vazio e abriu o placar.
No segundo tempo, o Corinthians melhorou de produção, trocando passes entre os seus armadores. Em mais uma falta sofrida por Jô no meio-campo, Jadson levantou a bola na área. O próprio Jô ganhou pelo alto e mandou na marca do pênalti. Rodriguinho foi mais rápido que Pizarro, ganhou a dividida e a redonda ficou para Jadson chutar forte, rasteiro, no canto esquerdo, sem chances para Herrera, aos 24 minutos. Logo na sequência, Jadson deu lindo lançamento para Jô, que conduziu desde o meio-campo, ganhou do marcador e chutou cruzado, parando em boa defesa de Johnny Herrera. Percebendo esse espaço, Carille mandou a campo os jovens e rápidos Clayton e Pedrinho. Em boa jogada de Jô, pela direita, o centroavante percebeu a movimentação de Clayton e abriu na esquerda. A bola ficou na dividida com Rodríguez, mas Clayton ganhou a disputa e colocou na frente. A zaga fechou nele, ele tocou para Maycon e recebeu de volta. Livre na área, o avante bateu cruzado e viu Herrera salvar seu primeiro gol com a camisa corintiana. A festa não precisava do almejado terceiro gol por Carille, mas sim da certeza que o bom futebol também irá ao jogo da volta.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 2 X 0 UNIVERSIDAD DE CHILE

Local: estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)

Data: 5 de abril de 2017, quarta-feira

Horário: 21h45 (de Brasília)

Árbitro: Darío Herrera (Argentina)

Assistentes: Ezequiel Brailovski e Ariel Scime (ambos da Argentina)

Público: 22.661 pagantes

Renda: R$ 982.780,90

Cartões amarelos: Guilherme Arana, Léo Príncipe e Jadson (Corinthians); Castellanos (Universidad)

Gols:

CORINTHIANS: Rodriguinho, aos 41 minutos do primeiro tempo, e Jadson, aos 24 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio; Léo Príncipe, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Rodriguinho (Clayton), Jadson (Pedrinho) e Romero (Camacho); Jô

Técnico: Fábio Carille

U. DE CHILE: Johnny Herrera; Rodríguez, Vilches, Jara e Schultz; Reyes, Espinoza (Pizarro) e Lorenzetii; Rozas (Ontivero), Ubilla (Castellanos) e Mora

Técnico: Guillermo Hoyos

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply