#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » Rio vence Superliga pela 12° vez na despedida da Unilever/Rexona

Pela décima segunda vez o Rexona ficou com o título de maior expressão do vôlei brasileiro. Neste domingo, a vitória por 3 a 2 sobre o Osasco/Nestlé, na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro, encerro o projeto iniciado em Curitiba. A Unilever, detentora da marca Rexona, da vez ao Sesc, atual copatrocinador, e a partir de agora o responsável pela manutenção da equipe liberada por Bernardinho. Os 12.532 presentes no ginásio viram a superioridade carioca logo no início do primeiro set.
Sem erros, a equipe mandante abriu 5 a 1, forçando o tenso rival a pedir tempo e com Tandara entrando no jogo no ataque, as paulistas viraram no 15-14, após ace de Bia. A reação, porém, parou por aí. O Rio virou e abriu: 19-15, fechando em 25 a 19 para as cariocas. O segundo set se iniciou com o Rio permanecendo sempre bom vantagem confortável de três, quatro pontos de frente, até o empate em 12 a 12. Exatamente como na parcial anterior, a virada aconteceu no 15 a 14, após erro de Drussyla. Mas uma marcação polêmica da arbitragem, em um ataque de Gabi mudou a reta final. A bola, como mostrou o replay da TV, foi direta para fora. Mas o ponto foi dado para Osasco, com alegação de toque no bloqueio. O Osasco venceu por 25 a 22.  O terceiro set começou com Osasco na frente, mas o jogo seguiu parelho, com o Osasco na frente até o 17º ponto. Aí apareceu Drussyla para fazer a equipe de Bernardinho virar e fechar em 25 a 22 para o Rio no placar. O quarto começou com o Osasco abrindo rapidamente 8 a 4 e seguindo superior, mesmo com alterações promovidas por Bernardinho. 25 a 18 para as paulistas e decisão no tie-break.
O Rio de Janeiro teve mais incisão, pressionou, forçou o saque e abriu rapidamente 4 a 1, obrigando Luizomar de Moura a pedir tempo. Uma bola de Tandara na antena aumento a vantagem para 5 a 1. Juciely cravou e fez 6 a 1. Carol e Bjelica entraram na inversão de 5-1. Mas a reação do Osasco não aconteceu, e um apagão foi decretado. O final de tie-break aconteceu em 15 a 6 com mais um título de Bernardinho, Fabi e toda a equipe, e o último do mais vitorioso patrocínio do Vôlei Brasileiro.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply