#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » » Super Dragões: "Quem me dera que o avião da Chapecoense fosse do Benfica"


Uma cena lamentável ocorreu na noite de Quarta-Feira, durante o clássico entre Porto e Benfica, pelo torneio de handebol de Portugal. Torcedores dos Dragões entoaram um grito de guerra que fazia referência à tragédia aérea que vitimou 71 pessoas entre jogadores, comissão técnica, diretoria da Chapecoense, além de membros da imprensa e tripulação, no dia 29 de novembro de 2016. Os torcedores cantaram uma música desejando que o avião que caiu fosse do Benfica, rival maior do Porto.: "Quem me dera que o avião da Chapecoense fosse do Benfica".
As diretorias dos dois clubes divulgaram comunicado oficial condenando a atitude dos torcedores e a própria "Super Dragões" afirmou que não repetirá o canto nos eventos esportivos. A direção portista não levou muito tempo até se pronunciar:
- O Porto não compartilha com todos os cânticos ofensivos e apela que o apoio se mantenha dentro dos limites do bom senso – disse Francisco J. Marques, diretor de comunicação dos Dragões.
O Benfica também condenou a postura da “Super Dragões”, mas elogiou a manifestação rápida por parte do Porto:
- O Sport Lisboa e Benfica registou e manifesta satisfação por ter verificado a forma célere como a instituição Futebol Clube do Porto se demarcou do muito grave e lamentável cântico que ontem (quarta) se ouviu. Que este triste episódio, que a todos envergonha, sirva para todos nós refletirmos sobre as nossas responsabilidades e contribuirmos para parar este clima de tensão. O esporte e o futebol congregam a paixão de todos os praticantes e torcedores pela alegria e sã competição e rivalidade entre clubes que promove. E são estes os valores que estamos certos todos comungam."

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply