#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » Invicto, Vitória é campeão do baianão de 2017

O troféu de bicampeão baiano é do Vitória, pelo regulamento que apreciou o empate nas duas partidas e com a cereja do bolo. O título veio de maneira invicta, o que não acontecia desde 2005. A tranquilidade que o Leão mostrou na etapa final do duelo de ida, e que o fez arrancar um empate de 1x1 na Fonte Nova, continuou no Ba-Vi deste domingo. Se havia sofrido nos dois clássicos anteriores, o Vitória tomou conta do jogo e criou as melhores chances do primeiro tempo. 
A primeira chance porém, mais clara, foi do Esquadrão, aos 7 minutos. Edson lançou Edigar Junio na entrada da área, Alan Costa deu bote equivocado e o camisa 11, de cara, chutou longe do gol. O panorama mudou aos 22, com três lances em sequência: Paulinho, da intermediária, viu Jean adiantado e arriscou, mas o goleiro se recuperou a tempo de mandar para escanteio. Na cobrança, Cleiton Xavier cobrou fechado, mas Jean evitou o gol olímpico; no rebote, Bruno Ramires chutou por cima do travessão. O atacante David, um dos mais jovens em campo, parece ter sentido a pressão. Aos 29, Patric fez lindo lançamento para ele na esquerda e Tiago falhou ao não conseguir cortar; o atacante, de cara para Jean, chutou torto, para fora. Aos 33, Paulinho recebeu cruzamento de Patric na entrada da área pela direita, cortou Lucas Fonseca e chutou na trave. Aos 36, David  ficou de frente com Jean, perto da linha de fundo, com André Lima posicionado na área. Em vez de cruzar, ele tentou o drible e acabou desarmado.
Na segunda etapa, o Bahia manteve a posse de bola, buscou propor o jogo e parou de errar na defesa. Aos 22 minutos, Zé Rafael teve a melhor chance ao entrar na pequena área com a bola dominada, mas não finalizou e seguiu até se embolar com Kanu. Aos 29, David brincou novamente com a paciência das arquibancadas. Na velocidade, o atacante tirou dois marcadores e ficou novamente na frente de Jean, perto da linha de fundo, pela esquerda. Tentou cruzar, mas chutou em cima do goleiro. Nos lances finais, Guto Ferreira lançou Gustavo e Diego Rosa em campo e o time, que antes tocava a bola, passou a jogar na base do chutão para a área. O Vitória, por sua vez, tentava chegar na base do abafa, igualmente improdutivo. No final, os mais tranquilos mesmo eram aqueles que estavam na arquibancada: a torcida foi o destaque dos minutos finais do clássico para comemorarem mais um título do Vitória.

FICHA TÉCNICA

VITÓRIA x BAHIA

Local: Estádio Manoel Barradas (Barradão), em Salvador (BA)

Data: 07 de maio de 2017, domingo

Horário: 16 horas (de Brasília)

Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)

Assistentes: Elicarlos Franco de Oliveira (BA) e Jucimar dos Santos Dias (BA)

Público: 30.579 pessoas

Renda: R$ 422.561,00

Cartões amarelos: Kanu, André Lima, Bruno Ramires (Vitória), Lucas Fonseca (Bahia)

Cartão vermelho: Nenhum

Gols: Nenhum

VITÓRIA: Fernando; Patric, Kanu, Alan Costa e Geferson; Farias, Bruno Ramires (René) e Cleiton Xavier; Paulinho (Gabriel Xavier), David e André Lima (Rafaelson).

Técnico: Wesley Carvalho

BAHIA: Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca (Jackson) e Armero; Juninho, Edson, Régis e Allione (Gustavo); Zé Rafael (Diego Rosa) e Edigar Junio

Técnico: Guto Ferreira

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply