#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » » No dia que se completam seis meses do vôo de Medellín, Chape é líder do BR17

Pela primeira vez em sua história a Chapecoense é líder do Campeonato Brasileiro. Com um contexto histórico de se impressionar e com uma perfeição descida pelo preciosismo do espírito de Condá, a Arena, que nesta noite foi encoberta pela neblina do frio de Chapecó, sagrou o Verdão do Oeste vitorioso sobre o Avaí, na noite desta segunda-feira, no último jogo da terceira rodada, por 2 a 0. Com o resultado, a Chapecoense passou a somar os mesmos 7 pontos ganhos por Corinthians e Cruzeiro, mas leva vantagem no saldo de gols (um a mais). Já o Avaí tem apenas 1 ponto e figura na zona de rebaixamento. Os dois times catarinenses voltarão a campo no próximo domingo. Às 19 horas, a Chapecoense defenderá a liderança contra o Cruzeiro, no Mineirão. Mais cedo, às 11 horas, o Avaí buscará a reabilitação contra o Sport, na Ressacada.
Com a força da torcida apoiando, a Chapecoense abriu o placar aos 16 minutos quando Luiz Antonio soltou o pé de longa distância e acertou travessão. Na sobra, Wellington Paulista recebeu a bola de Arthur e bateu cruzado, para dentro do gol do visitante. Aos 37, após a defesa do Avaí afastar mal, Athur dominou, e a bola ficou com Reinaldo. O lateral esquerdo chutou rasteiro e com força para ampliar para os donos da casa antes do intervalo. O primeiro tempo, assim como toda a partida ainda foi marcada pelas intensas vaias da torcida local ao meia Marquinhos, do Avaí, que disse durante a semana que "a Chapecoense precisa parar de se comportar como uma coitadinha".
Aos 04, da segunda etapa, Wellington Paulista, sentiu a posterior e foi substituído por Túlio de Melo. Pelo Avaí, o técnico Claudinei Oliveira já havia colocado no intervalo, Diego Tavares na vaga do veterano Marquinhos. Depois, Lourenço substituiu Denilson. A neblina em Chapecó atrapalhou a visibilidade e até mesmo se pensou em que a partida fosse paralisada, mas o árbitro Marcelo de Lima Henrique preferiu que o tranquilo jogo seguisse. Nos minutos finais, Luiz Otávio foi expulso pela Chapecoense por um contestado segundo cartão amarelo após um carrinho que visou apenas a bola. Leandro Silva ainda levou o cartão vermelho pelo Avaí. O grito de "Olé" tomou conta do restante da partida pelos mandantes e a alegria foi o prêmio da intensidade dita por Rossi pós jogo como o segredo da equipe líder do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE 2 X 0 AVAÍ

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 29 de maio de 2017, segunda-feira
Horário: 20 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moisés (RJ) e Michael Correia (RJ)
Público total: 6.188 pessoas
Renda: R$ 115.800,00
Cartões amarelos: Arthur (Chapecoense); Leandro Silva (Avaí)
Cartões vermelhos: Luiz Otávio (Chapecoense); Leandro Silva (Avaí)
Gols: CHAPECOENSE: Wellington Paulista, aos 16, e Reinaldo, aos 37 minutos do segundo tempo

CHAPECOENSE: Jandrei; Apodi, Victor Ramos, Luiz Otávio e Reinaldo; Andrei Girotto, Luiz Antonio e Seijas (Nenén); Rossi, Wellington Paulista (Túlio de Melo) e Arthur (Niltinho)
Técnico: Vagner Mancini

AVAÍ: Kozlinski; Leandro Silva, Alemão, Betão e Capa; Luan, Judson (Lucas Otávio) e Marquinhos (Diego Tavares); Júnior Dutra, Romulo e Denilson (Lourenço)
Técnico: Claudinei Oliveira

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply