#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » » Empate sem gols classifica Cruzeiro e elimina Chapecoense

Chapecoense e Cruzeiro empataram sem gols, na partida de volta das Oitavas de Finais da Copa do Brasil, na Arena Condá, na noite desta quinta-feira, e como venceu o primeiro jogo, no Mineirão, por 1 a 0, o Cruzeiro está nas quartas de final da competição. A Raposa é o único time classificado para as quartas de final da Copa do Brasil que não está na Libertadores. O restante das equipes estão ou já participaram do torneio continental. As equipes voltam a se encontrar no próximo domingo, no Mineirão, em confronto válido pelo Campeonato Brasileiro. Raposa e Chape são as líderes do torneio, com sete pontos cada.
Nl minuto inicial o Cruzeiro já havia tido duas chances perigosas, ambas com Ábila, nas duas mal aproveitadas pelo argentino. A Chape encontrava problemas na saída de bola e precisava se cuidar porque Alisson era um atleta cruzeirense que dava bastante trabalho. Com o passar dos minutos, o Cruzeiro perdeu agressividade, enquanto a Chapecoense foi ganhando campo e se tornou mais efetiva e perigosa. A Raposa marcou atrás da linha da bola e saia pontualmente. No fim do primeiro tempo o jogo ficou aberto. Aos 43 minutos, a Chape chegou com perigo e Fábio foi fundamental para o empate seguir. Na resposta, a Raposa levou perigo com Hudson. O volante chutou fraco, na cara do gol, e perdeu.
Na segunda etapa, a Chapecoense chegava as vezes pela direita e em outros momentos pela esquerda. Atento a isso, Mano Menezes providenciou arrumar seu time, tirando Lucas Romero, que já tinha cartão amarelo, e colocando Rafinha. Com isso, Hudson foi para lateral, Cabral virou segundo volante e Rafinha foi para a ponte direita. Aos 15 cada equipe voltou a ter uma chance clara. Primeiro o Cruzeiro, com Ábila. O atacante recebeu na frente, mas não contava que Victor Ramos apareceria para tirar a bola. No minuto seguinte, a Chape respondeu e Reinaldo mandou na trave. A Chapecoense após os 20 perdeu força. A equipe já estava desgastada e não conseguia atacar com qualidade. Aos 30 e 31, o Cruzeiro teve duas ótimas chances. Ambas com os atletas cruzeirenses na cara do gol, mas a bola foi mal finalizada. A Chape passou a massacrar a defesa azul celeste, mas não tinha efetividade. O grande destaque da partida, evidenciado pela confusão pós jogo ficou mais uma vez por conta da arbitragem. A Chapecoense teve dois gols anulados durante a partida. O primeiro e mais questionável, quando a arbitragem assinalou falta de Victor Ramos por se apoiar sobre o jogador Cruzeirense a sua frente e no segundo tento, já nos acréscimos, foi inquestionável o impedimento de Luiz Antônio que colocou a menina para as redes. Sim, novamente o zagueiro Luiz Antônio em uma polêmica. A Chapecoense ainda reclama de um pênalti não marcado. No vestiário, Léo, do Cruzeiro, com uma provocação, e Diego Renan, arremessando um copo de água sobre Vagner Mancini, que reinvidou chutando a porta do vestiário do visitante,  foram protagonistas de uma confusão generalizada e logo apaziguada pela segurança local. Na arquibancada, a torcida ainda identificou um torcedor que arremessou sobre o quarto árbitro algum objeto que gerou sagramento e será relatado na súmula, podendo gerar punição a equipe de Chapecó.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE 0 x 0 CRUZEIRO

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 01 de junho, quinta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Pericles Bassols (PE)
Assistentes: Clovis Amaral da Silva (PE) e Cleberson Nascimento Leite (PE)
Cartões: Lucas Romero, Henrique, Fábio, Diogo Barbosa, Cabral (Cruzeiro); Wellington Paulista, Rossi (Chapecoense)

CHAPECOENSE: Jandrei, Apodi, Luiz Otávio, Victor Ramos, Reinaldo, Girotto, Luiz Antônio (Niltinho), Nadson (Nenem), Rossi, Wellington Paulista (Túlio de Melo) e Artur Caike.
Técnico: Vagner Mancini

CRUZEIRO: Fábio, Lucas Romero (Rafinha), Caicedo, Léo, Diogo Barbosa, Henrique, Hudson, Ariel Cabral, Thiago Neves (Lucas Silva), Alisson e Ramon Ábila (Raniel).
Técnico: Mano Menezes.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply