#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » Luan é apresentado no Palmeiras

O zagueiro Luan, de 24 anos, foi apresentado nesta segunda-feira pelo Palmeiras. Contratado no início de abril do Vasco, o defensor se recupera de cirurgia no pé direito. Alexandre Mattos, lhe entregou a camisa 13 e um livro sobre a história do clube. Abre Aspas:

Jogar no Palmeiras:
"Estou superconfiante. Treino, faço tudo. Se tiver que dividir, vou entrar. Já estou curado. Tem que exaltar o trabalho dos médicos e dos fisiologistas do Palmeiras. Era uma coisa para três meses, e agora depois de uns 45 dias já estou aqui e espero jogar logo mais. Agora é dar tudo dentro de campo, retribuir o que o Palmeiras fez por mim. Vou carregar sempre que serei muito grato ao Palmeiras. Difícil um clube contratar um jogador lesionado e reoperar o jogador antes de vestir a camisa."

Ansioso para jogar:
"Por mim, ontem. Por eles (médicos), não sei. Vou fazer testes físicos essa semana, mas creio que não vá demorar muito. Mas isso estou falando por mim. Estou me sentindo bem, ainda falta ritmo, não fiz um coletivo em campo, mas a vontade é maior do que circunstâncias que podem me atrapalhar. Estou motivado. Quando precisar de mim pode contar."

Estrutura e torcida do Palmeiras:
"A estrutura do CT e do estádio eu acho que nem preciso falar, porque vocês já conhecem. É coisa de primeiro mundo. Até brinquei com o pessoal falando que eu nunca tinha visto isso. Espero fazer um grande trabalho e dar uma engrossada nesse livro (de história do Palmeiras), como o Mattos falou. Eu fui a todos os jogos em casa, e não vi um jogo com menos de 30 mil pessoas. Fui com a minha esposa, que está grávida, e ela até comentou: "aqui eles não param de cantar". Estou apaixonado pelo Palmeiras. A cidade também é muito boa, estou morando aqui pertinho, com um povo muito acolhedor. Espero retribuir e colocar em campo assim como fiz no Vasco ou até melhor, porque pretendo sempre evoluir."

Concorrência no elenco:
"Estou muito feliz, não via a hora desse momento acontecer. Me desculpe um pouquinho minha voz, ainda estou me adaptando a São Paulo, estou um pouco resfriado (risos). A concorrência eu já sabia desde quando eu vim para cá. Chegou minha hora, quando o professor Cuca precisar de mim vai contar com um atleta dedicado com tudo que ele pedir."

O elenco e o projeto do clube:
"Fico feliz e lisonjeado de fazer parte desse projeto. Palmeiras está buscando jogadores de ponta. Era para ter acontecido no ano passado, mas o pessoal do Vasco não quis. Tinha prometido que não sairia na segunda divisão. Hoje estou aqui, graças a Deus. O elenco é muito qualificado, joguei com Prass, Dudu na seleção, Erik e Antonio Carlos também. Conheço todos aqui, estou em casa. Chegar num clube e fazer cirurgia não é muito normal, estou muito adaptado. Me sinto chegando em casa aqui. Espero que isso reflita dentro de campo também."

Edu Dracena:
"Conheci o Dracena a partir do momento que cheguei aqui como pessoa. Me tratou com maior educação e me tratou bem desde que pisei aqui. Em campo, é um jogador fora de série, com um currículo enorme, e é uma pessoa que tem de se espelhar sim. O resto da rapaziada também. Vou respeitar a todos e buscar meu espaço. Não tenho do que reclamar, só agradecer pela recepção. E vamos lá: que tenhamos um ano com muitas conquistas."

A pressão da torcida:
"Eles pedem para eu voltar rápido, porque estou ansiosos para me ver jogar, assim como estou ansioso para eles gritarem meu nome. É normal a pressão, o Palmeiras é atual campeão brasileiro, hoje é o maior time do Brasil. Logo logo vamos encaixar, fazer bons jogos e fazer com que os torcedores nos empurrem cada vez mais nos estádios."

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply