#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » » "É fogo no boné do guarda": Corinthians e Flamengo empatam em grande duelo

O Corinthians, na tarde deste domingo, no estádio de Itaquera, ficou no empate por 1 a 1 com o Flamengo. O time da casa abriu o placar com o Jô duas vezes, uma delas anulada de forma errada pela arbitragem, ainda no primeiro tempo. Na etapa final, os cariocas empataram com Réver. Com o resultado, o Timão se mantém na liderança da competição, com 41 pontos e o Mengão tem 29 pontos, buscando um lugar entre os quatro primeiros do torneio.
Na próxima rodada, os comandados de Fábio Carille têm um embate contra o Atlético-MG, na quarta-feira, às 21h (de Brasília), no Mineirão. Já o Flamengo atua novamente em São Paulo, dessa vez contra o Santos, no estádio do Pacaembu, às 21h45 (de Brasília) da quarta.
O time carioca teve as duas primeiras chances de perigo, com Paolo Guerrero. Em dois chutes, um dentro e outro fora da área, ele levou perigo ao gol de Cássio, mandando à esquerda da meta. Em contra-ataque puxado por Marquinhos Gabriel, Rodriguinho teve paciência, rodou a bola e encontrou Maycon, livre no meio da área. O volante cruzou rasteiro e Jô empurrou para as redes, mas o bandeira marcou impedimento do camisa 7. O centroavante, porém, estava muito atrás da linha da bola na hora do passe, em posição legal. Balbuena antecipou Guerrero e partiu em velocidade no contra-ataque, acionando Jô pouco depois do meio-campo. O centroavante ganhou na velocidade de Pará, ajeitou para o pé esquerdo e chutou forte, cruzado. Diego Alves caiu um pouco atrasado e os donos da casa, dessa vez, abriram o placar. Digno de nota apenas a lesão de Marquinhos Gabriel, que sentiu lesão muscular e tinha boa atuação até ser substituído por Giovanni Augusto.
Na etapa final, Zé Ricardo mudou a equipe, colocando Willian Arão no lugar do colombiano Cuéllar. Em cruzamento de Diego, Guerrero ganhou pela primeira vez de Balbuena e apareceu frente a frente com Cássio, mas chutou mal, para fora. A resposta corintiana veio em contra-ataque rodou da direita para a  esquerda, com Rodriguinho de maestro. Ele acionou Arana na esquerda, o lateral chutou cruzado e Jô quase desviou no meio da área, mas chegou um pouco atrasado. A tréplica dos rubro-negros veio em grande estilo: escanteio cobrado pelo lado esquerdo e Juan subiu muito alto para testar. A bola quicou e Cássio, bem posicionado, fez excelente defesa. Carille, então perdeu Clayson e mandou Pedrinho a campo. Em mais um escanteio, Juan ganhou pelo alto novamente e deixou Réver Livre na pequena área. O zagueiro deu um belo voleio e venceu Cássio, que chegou a tocar na bola, mas não evitou o gol. Os donos da casa saíram de trás e o Mengão teve uma chance de ouro para virar, em contragolpe orquestrado de Guerrero para Berrío, para Arão e para ele. Livre, o meia tirou muito de Cássio e mandou para fora. O Mengão quase conseguiu a vitória em chute para trás de Pedro Henrique, que atingiu o travessão de Cássio. No minuto seguinte, lindo passe de Rodriguinho para Jô, que exigiu linda defesa de Diego Alves e manteve o placar igual. Um jogo digno da homenagem a Osmar Santos, que estampou o título com uma de suas expressões mais usadas para um jogo como o desta tarde: "É fogo no boné do guarda". É Parabéns mais uma vez e sempre a um dos maiores narradores esportivos de todos os tempos.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 1 X 1 FLAMENGO

Local: Estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)
Data: 30 de julho de 2017, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG) e Pablo Almeida da Costa (MG)
Público: 44.682 pagantes
Renda: R$ 2.823378,80
Cartões amarelos: Diego (Flamengo)
Gols:
CORINTHIANS: Jô, aos 22 minutos do primeiro tempo
Flamengo: Réver, aos 26 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Guilherme Arana; Gabriel (Camacho), Maycon, Marquinhos Gabriel (Giovanni Augusto), Rodriguinho e Clayson (Pedrinho); Jô
Técnico: Fábio Carille

FLAMENGO: Diego Alves; Pará, Réver, Juan e Trauco (Berrío); Márcio Araújo, Cuéllar (Willian Arão), Diego (Vinícius Júnior), Éverton Ribeiro e Éverton; Guerrero
Técnico: Zé Ricardo

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply