#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » Saeed Al-Owairan: Do gol mais bonito da Copa de 1994, a prisão e a volta por cima

Extra Futy: Saeed Al-Owairan nasceu em Riad, no dia 19 de agosto de 1967, e é um ex-futebolista saudita, que atuava como meio-campista. Um dos mais habilidosos jogadores asiáticos, Owarain é reconhecido pelo gol que saiu do seu campo de defesa, driblar vários adversários e marcar um lindo gol contra a Bélgica na Copa de 1994. Foi o maior goleador do ano em 1993, de acordo com a IFFHS (Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol), e Futebolista Asiático do Ano de 1994.
Considerado o futebolista mais talentoso da Arábia Saudita, Al-Owairan se desenvolveu ao longo de sua carreira no futebol nos escalões diferentes do Al-Shabab, que descobriu nele um atacante muito rápido (ou meia-atacante), dotado de grande visão e um começo de jogo muito eficiente. Ele foi artilheiro por três vezes consecutivas do campeonato saudita na década de 1990. Se tornou o artilheiro da Liga Árabe em 91/92, com 16 gols. Disputou duas Copas do Mundo: 1994 e 1998. Em 1994, foi o líder de uma geração que tinha, além dele, o goleiro Mohammad Al-Deayea, o meio-campista Sami Al-Jaber, o zagueiro Abdullah Zubromawi e o meia-defensivo Fuad Amin.
Ele marcou um dos mais belos gols da história do torneio: ao receber a bola, Al-Owairan passou por meio time belga e quase caindo, tocou a bola por cima do experiente goleiro Michel Preud'Homme, um dos melhores de sua posição na história. O gol foi comparado ao que Maradona fez contra a Inglaterra, em 1986. Por causa desse lance, Al-Owairan se tornou garoto-propaganda da Coca-Cola, da Ford e da Toyota, se tornou uma figura regular na televisão árabe e era uma espécie de embaixador da Arábia Saudita para o esporte. Também em 94, ele recebeu a Bola de Ouro de melhor jogador asiático do ano.
1996 marcou o início do fim de sua carreira. Na cidade do Cairo, Al-Owairan se envolveu em um escândalo. O atacante foi visto em uma boate com garotas de nacionalidade russa e a realeza árabe acabou punindo-o com uma suspensão de oito meses por conduta que manchava os princípios muçulmanos. Chegou a ser preso e açoitado em praça pública. Mas ele se recuperou e, novamente com Al-Jaber, Al-Deayea, Zubromawi e Amin, jogou a Copa do Mundo de 1998, já sem a mesma forma de antes. Com a chegada do técnico tetracampeão mundial, Carlos Alberto Parreira, as expectativas de melhoria eram bem-vistas no país do petróleo. Mas Al-Owairan não mostrou seu potencial e deixou a Seleção ainda naquele ano.
Apesar da sua enorme qualidade, as autoridades de seu país impediram Al-Owairan de ingressar em um grande clube do futebol europeu e alcançou marcas importantes no Al-Shabab (163 partidas e 58 gols) no campeonato. Ele permaneceu ativo até 1999, quando, com apenas 32 anos de idade, decidiu pendurar as chuteiras. Oficialmente, abandonou a prática do futebol em 2001.
Fonte: Wikipédia

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply