#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » » Corinthians vence Palmeiras e coloca a mão no título brasileiro

O Corinthians, na tarde deste domingo, diante do arquirrival Palmeiras, foi superior ao adversário, começou ganhando, dominou o primeiro tempo e mostrou tranquilidade, apesar das falhas em escanteios, para vencer o Derby por 3 a 2 no estádio de Itaquera. Os gols foram marcados por Romero, Balbuena e Jô, do lado alvinegro, enquanto Mina e Moisés descontaram para o valente Verdão. Com o resultado, o clube do Parque São Jorge chega aos 62 pontos na tabela de classificação e, pela primeira vez após quatro rodadas, abriu um ponto a mais em relação ao segundo colocado, dessa vez o Santos. O clube do Palestra Itália, que estacionou nos 54 pontos, fica com a terceira colocação, pouco ameaçado pelos perseguidores do G4 e mais distante do sonho do bicampeonato. Na próxima rodada, os comandados de Fábio Carille terão pela frente o Atlético-PR, às 21h (de Brasília) da quarta-feira, na Arena da Baixada. Já Alberto Valentim e sua trupe buscarão o triunfo diante do Vitória, às 21h45 (de Brasília), no estádio do Barradão, em Salvador.
O Palmeiras foi o primeiro a chegar com Borja, que dominou dentro da área e chutou por cima do gol de Cássio. A resposta corintiana foi na mesma moeda, com Rodriguinho roubando bola de Egídio e finalizando dentro da área para boa defesa de Prass. Até os 25 minutos de bola rolando, o Timão tomou as rédeas da partida, ganhando a maioria das disputas pelo alto e não deixando Moisés pensar o jogo pelo lado dos alviverdes. Em uma escapada, Borja quase fez o dele, mas mandou pelo lado de fora da rede. Antes, porém, Rodriguinho, Jô e Fagner levaram perigo para Prass, bastante seguro quando foi exigido. Até que uma bola trabalhada venceu a linha de zaga palmeirense. Arana recebeu de Clayson pela esquerda e viu Rodriguinho entre Mayke e Mina, que tentaram deixar o armador em impedimento, mas foram atrapalhados por Egídio, que deu condição. O camisa 26, então, chutou de esquerda uma bola rasteira que Romero, em posição de impedimento, completou para a rede. Muita festa da torcida, com direito a selfie dos jogadores dentro do gramado e celebração para o paraguaio, que não participava de um gol desde o Derby do primeiro turno, no Palestra Itália. Logo após o gol, Rodriguinho escapou em contra-ataque e deixou Jô na cara de Prass, mas o goleiro fez linda defesa. Na cobrança do escanteio, porém, a zaga palmeirense não afastou e Balbuena, na segunda trave, deixou a bola bater em seu peito para vencer Fernando Prass e ampliar a festa paraguaia. O time do Palestra Itália quase diminuiu quando Borja, livre na pequena área, acabou travado por Gabriel e perdeu grande chance. Na sequência, em novo escanteio, Mina subiu mais alto uqe Pablo e Balbuena para deixar o seu. O ritmo não diminuiu e, antes do intervalo, Jô ganhou na velocidade de Dracena e foi derrubado pelo zagueiro dentro da área. Pênalti marcado pelo árbitro e convertido pelo camisa 7.
Na etapa final, Valentim tentou na qualidade técnica dar mais força ao seu ataque, trocando o improdutivo Keno para a entrada de Roger Guedes. O fato que chamou a atenção dos presentes foi uma falha de comunicação entre o trio de arbitragem, com um dos auxiliares autorizando a entrada do volante Gabriel após atendimento médico, mas sem a anuência de Anderson Daronco. Como o corintiano havia acabado de receber o amarelo, os palmeirenses pressionaram bastante o juiz pelo segundo e a consequente expulsão. Daronco, no entanto, viu o desencontro de informações e nada marcou. Aos 22 minutos, depois de cobrança muito ruim de Guerra, Pablo errou o corte, mandou para trás e Moisés foi muito esperto para girar rápido dentro da área e, mesmo sem ângulo, acertou um lindo chute para vencer Cássio, dando confiança para os visitantes e tirando um pouco da tranquilidade dos mandantes. Carille só mexeu na sua dupla de volantes, preocupado com a grande posse de bola palmeirense na entrada da área. Gabriel e Camacho deram lugar a Maycon e Fellipe Bastos, respectivamente. Alberto Valentim arriscou tudo com a entrada de Deyverson no lugar de Tchê Tchê, abrindo mão de volantes e indo para cima dos donos da casa. Na base da vontade, o time ainda teve uma grande chance no lance final da partida, quando Roger Guedes recebeu dentro da área e cruzou, mas Cássio, em dois tempos, assegurou o triunfo corintiano.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 3 x 2 PALMEIRAS

Local: Estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)
Data: 05 de novembro de 2017, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa)
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Elio Nepomuceno de Andrade Junior
Público: 46.090 pagantes
Renda: R$ 2.908.847,10
Cartões amarelos: Romero, Gabriel, Fagner, Maycon, Cássio, Jadson (Corinthians); Edu Dracena, Tchê Tchê, Egídio, Bruno Henrique, Dudu (Palmeiras)
Cartão vermelho: Deyverson
Gols:
CORINTHIANS: Romero, aos 27, Balbuena, aos 29, Jô, de pênalti, aos 38 minutos do primeiro tempo
PALMEIRAS: Mina, aos 34 minutos do primeiro tempo, Moisés, aos 23 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel (Maycon), Camacho (Fellipe Bastos), Romero, Rodriguinho e Clayson (Jadson); Jô
Técnico: Fábio Carille

PALMEIRAS: Fernando Prass; Mayke, Mina, Edu Dracena e Egídio; Bruno Henrique (Guerra), Tchê Tchê (Deyverson) e Moisés; Keno (Roger Guedes), Dudu e Borja
Técnico: Alberto Valentim

Foto: Djalma Vassão

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply