#futebolrc

    ...
... ... ... ... ...

Notícias

Rádios
Rádios
Rádios
Rádios
» » » » » São Paulo supera erro da arbitragem, vence e se classifica a Sul-Americana

O São Paulo, na tarde deste domingo, superou um erro grave da arbitragem e três desfalques importantes para vencer o Coritiba, por 2 a 1, de virada, diante de 38 mil pessoas no Estádio Couto Pereira, em duelo válido pela 37ª e penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. Sem contar com Petros, suspenso, e os machucados Lucas Pratto e Hernanes, o técnico Dorival Júnior mandou a campo três jovens atletas revelados em Cotia: Araruna, Brenner e Shaylon. Este último, inclusive, deu as assistências para Éder Militão e Matheus Galdezani (contra) marcarem os gols do triunfo do Tricolor, que encerrou um jejum de quatro jogos sem vitórias. Com o resultado, o São Paulo chegou aos 49 pontos, assumiu o 11º lugar e garantiu classificação à próxima Copa Sul-Americana. Para disputar a Libertadores de 2018, a situação é mais complicada: a equipe precisa de uma combinação de resultados na última rodada do Brasileiro e torcer para o G7 virar G9 com os títulos continentais de Grêmio e Flamengo. Já o Coritiba, que soma 43 pontos, caiu para a 16ª posição e ainda corre risco de rebaixamento. Em sua despedida da temporada 2017, o São Paulo enfrentará o Bahia, no próximo domingo, às 17 horas (de Brasília), no Morumbi. No mesmo dia e horário, o Coritiba buscará a sua manutenção na Série A diante da Chapecoense, em Santa Catarina.
A primeira chance de gol da partida foi do São Paulo. Logo aos quatro minutos, aproveitando saída errada de Wilson, Shaylon roubou a bola e deixou Brenner na cara do arqueiro do Coritiba. O garoto, que estreou como titular no profissional, mandou por cima da meta, no entanto. Melhor na partida, o Tricolor voltou a assustar aos 19 minutos. Shaylon tentou de longe, o arremate saiu fraco e foi amortecido pelo zagueiro do Coxa. Só que a bola sobrou para Brenner, que, livre de marcação na pequena área, mandou em cima de Wilson, desperdiçando sua segunda grande oportunidade na partida. O Coritiba precisou de uma bola área para fazer Sidão trabalhar. Após cobrança de escanteio pela esquerda, o volante Alan Santos subiu mais alto que todo mundo e testou no canto direito, exigindo grande defesa do arqueiro tricolor. O Coritiba abriu o placar aos 42 minutos graças a um erro da arbitragem. Em disputa pelo alto dentro da área, Tiago Real tocou a bola com a mão, mas o juiz Anderson Daronco, auxiliado pelo adicional Eleno Todeschini, marcou pênalti entendendo que Edimar havia sido o infrator. Na cobrança, o goleiro Wilson bateu forte no canto direito, sem chances para Sidão.
Na etapa complementar, o técnico Dorival Júnior sacou Araruna e colocar Thomaz em campo. Aos poucos, o time visitante foi melhorando e alcançou o empate aos 22 minutos. Shaylon arriscou de fora da área e acertou o poste esquerdo de Wilson após desvio no zagueiro Werley. Na cobrança de escanteio, Militão ganhou pelo alto e cabeceou forte, recolocando o Tricolor na partida. Aos 26, Shaylon efetuou a sua segunda assistência no jogo ao cobrar falta na área, onde o volante Matheus Galdezani, pressionado por Rodrigo Caio, testou contra as próprias redes. Bem organizado defensivamente, o Tricolor só teve a vitória ameaçada nos acréscimos, quando Sidão duas defesas em sequência, garantindo o triunfo dos visitantes.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA 1 X 2 SÃO PAULO

Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 26 de novembro de 2017, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)
Público: 38.059 pagantes
Renda: R$  788.580,00
Cartão Amarelo: Cléber Reis, Yan Sasse, Werley e Dodô (Coritiba); Marcos Guilherme (São Paulo)
Cartão Vermelho: –
Gols:
CORITIBA: Wilson, aos 42 minutos do primeiro tempo
SÃO PAULO: Éder Militão, aos 22, e Matheus Galdezani (contra), aos 26 minutos do segundo tempo

CORITIBA: Wilson; Dodô, Werley, Cléber Reis e Carleto; Jonas, Alan Santos (Edinho) (Iago), Tiago Real e Yan Sasse (Matheus Galdezani); Rildo e Henrique Almeida
Técnico: Marcelo Oliveira

SÃO PAULO: Sidão; Éder Militão, Arboleda, Rodrigo Caio e Edimar; Jucilei, Araruna (Thomaz) e Shaylon; Cueva, Marcos Guilherme e Brenner (Júnior Tavares)
Técnico: Dorival Júnior

Foto: Rubens Chiri/SPFC

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply