Últimas Notícias

Libertadores tem potes com quatro brasileiros de cabeças de chave

O Millionarios conquistou o torneio Clausura do Campeonato Colombiano, chegando ao seu 15º título do torneio nacional. Além do troféu, a equipe também assegurou um lugar na próxima Taça Libertadores, que agora tem apenas uma vaga em aberto. Os potes do sorteio de quarta-feira, às 21h (de Brasília), estão praticamente definidos. O Milonarios fica com a quarta vaga da Colômbia na próxima Taça Libertadores, unindo-se ao Atlético Nacional, campeão do Apertura, direto na fase de grupos do torneio. Junior Barranquilla e Santa fé disputarão as fases eliminatórias. Com a definição do segundo campeão colombiano em 2017, resta apenas uma vaga em aberto na Libertadores do ano que vem: a última destinada ao Chile. Em disputa eliminatória pelo posto, a Universidad Concepción venceu o Unión Española por 1 a 0 no jogo de ida. A partida decisiva está marcada para a mesma hora do sorteio do torneio continental.
O sorteio dos confrontos das fases eliminatórias e dos grupos da Libertadores 2018 ocorre na próxima quarta-feira. A única restrição é que times do mesmo país não podem se enfrentar, a não ser que venham classificados de uma fase anterior. A divisão dos potes, feita com base no ranking da Conmebol mostra que diante da provável distribuição dos participantes em quatro potes, a expectativa é de encontro contra rivais tradicionais e velhos conhecidos.
O Palmeiras deve ficar no pote 2. Ou seja, não será cabeça de chave. De acordo com o regulamento, o clube não poderá cruzar com adversários do mesmo país que estiverem no pote 1, prováveis casos de Grêmio, Santos, Corinthians e Cruzeiro, e no pote 3, o Flamengo, além dos adversários do pote 2: Emelec (Equador), Estudiantes (Argentina), Cerro Porteño (Paraguai), Bolívar (Bolívia), Libertad (Paraguai), The Strongest (Bolívia) e Independiente (Argentina). Os palmeirenses terão a companhia de pelo menos um dos times a seguir na primeira fase: Boca Juniors (Argentina), River Plate (Argentina), Atlético Nacional (Colômbia) ou Peñarol (Uruguai). No pote 3, mais uma chance de reencontro: Valdivia lidera o Colo-Colo. As outras possibilidades são: Racing (Argentina), Defensor (Uruguai) – caso o cabeça de chave não seja o Peñarol –, Alianza Lima (Peru), Real Garcilaso (Peru), Millonarios (Colômbia) e Universidad de Chile – caso o cabeça de chave não seja Atlético Nacional. No pote 4, quatro clubes ainda estão indefinidos porque precisão passar pela fase eliminatória do torneio. Os adversários já conhecidos nesta chave são: Delfin (Equador), Monagas (Venezuela), Atlético Tucumán (Argentina) e Deportivo Lara (Venezuela). As equipes que estão lutarão pelas outras quatro vagas são: Vasco, Chapecoense, Nacional (Uruguai), Santa Fé (Colômbia), Guaraní (Paraguai), Independiente del Valle (Equador), Jorge Wilstermann (Bolívia), Junior Barranquila (Colômbia), Banfield (Argentina), Santiago Wanderers (Chile), Carabobo (Venezuela), Melgar (Peru), Olímpia (Paraguai), Universitário (Peru), Deportivo Táchira (Venezuela), Montevideo Wanderers (Uruguai), Oriente Petrolero (Bolívia) e Macará (Equador). Resta uma definição, que sairá do confronto entre os chilenos Unión Española e Universidad Concepción.
Simulações e foto: GE

Nenhum comentário