Notícias

Corinthians vira sobre a Ferroviária

O Corinthians venceu a Ferroviária de virada na noite desta quarta-feira, no estádio do Pacaembu, pelo placar de 2 a 1. O resultado deixa o Timão com seis pontos, agora dividindo a liderança do Grupo A do Campeonato Paulista com o Bragantino, que joga nesta quinta-feira, contra o São Bento, em Bragança Paulista, mesmo dia do embate entre Ituano e Santo André, no qual o time de Itu pode ultrapassar os líderes em caso de vitória. A equipe do técnico PC de Oliveira, por sua vez, segue com apenas dois pontos somados, ainda em busca da sua primeira vitória. Na próxima rodada, os comandados de Fábio Carille terão pela frente o clássico contra o São Paulo, o Majestoso, às 17h (de Brasília) do sábado, no estádio do Pacaembu, pela quarta rodada do torneio. O time de Araraquara, por sua vez, volta para a sua sede, local da partida contra o Botafogo, na segunda-feira, às 20h (de Brasília), na Arena da Fonte.
Fagner entrou na área e bateu cruzado após passe de Marquinhos Gabriel, Tadeu espalmou e a zaga afastou na sequência.
O jogo parecia dominado pelos donos da casa até que um bom lançamento para o lado direito pegou Alisson livre, com Lucca observando de muito longe. O lateral, mano a mano com Capixaba, tocou para Hygor, já dentro da área. Pedro Henrique saiu para dar combate e Balbuena, no meio da área, perdeu a marcação de Léo Castro. Foi a senha para o centroavante receber um cruzamento livre de marcação, cabecear antes da chegada de Fagner e vencer Cássio, que espalmou, mas não evitou o gol. Na sequência do tento, anotado aos 19 minutos, Balbuena quase empatou ao subir sozinho na segunda trave, após cruzamento de Marquinhos Gabriel, testando no travessão do goleiro Tadeu.
Pouco depois, em escanteio cobrado pelo lado esquerdo, Pedro Henrique dominou e chutou forte, mandando por cima do gol. Apesar da pressão, o Timão se ressentia de uma organização melhor do jogo, a cargo do volante Maycon e do apagado Mateus Vital. Marquinhos Gabriel, que chamou a responsabilidade para criar, ainda arriscou alguns chutes de fora da área, mas não conseguiu levar grande perigo à meta rival.
Na etapa final, após cobrança de falta pelo lado esquerdo, a zaga da Ferroviária afastou parcialmente e Fagner foi mais rápido do que Hygor para dominar no peito e jogar na frente. O lateral cruzou na segunda trave, onde Balbuena, livre, testou forte, dessa vez para o gol, sem chances para Tadeu. O Corinthians quase conseguiu rapidamente a virada, quando Júnior Dutra recebeu bola de Maycon no campo de ataque, limpou com facilidade a marcação de Luan e chutou forte da entrada da área. Tadeu espalmou para escanteio. Pouco depois, Maycon arriscou de longe e carimbou a trave. Na sobra, Dutra foi trabado pela marcação e não fez o gol. Carille mandou a campo seus titulares. Entraram Jadson, Clayson e Romero nas vagas de Gabriel, Lucca e Marquinhos Gabriel, respectivamente. O Timão chegou a levar um gol, mas o juiz alegou que Hygor estava impedido, apesar do erro de Juninho Capixaba ao tentar interceptar passe de Moacir, aos 36 minutos. Após ele roubar bola de Hygor e ficar caído, Maycon ficou com a sobra e acionou rapidamente Clayson. Em grande fase, o ponta corintiano, que já havia passado pelo seu marcador diversas vezes, foi para cima de Alisson, invadiu a área e bateu cruzado, sem chances para o goleiro Tadeu.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 2 X 1 FERROVIÁRIA

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 24 de janeiro de 2018, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Adriano de Assis Miranda
Assistentes: Herman Brumel Vani e Mauro André de Freitas
Público: 19.219 pagantes
Renda: R$ 665.829,00
Cartões amarelos: Luan (Ferroviária)
Gols:
CORINTHIANS: Balbuena, aos três, e Clayson, aos 38 minutos do segundo tempo
FERROVIÁRIA: Léo Castro, aos 19 minutos do primeiro tempo

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Juninho Capixaba; Gabriel (Jadson), Marquinhos Gabriel (Romero), Mateus Vital, Maycon e Lucca (Clayson); Júnior Dutra
Técnico: Fábio Carille

FERROVIÁRIA: Tadeu; Alisson, Luan, Élton e Daniel Vançan; Bruno Silva, Ícaro e Velicka (Moacir); Léo Castro, Hygor e Wellinton Júnior (Marco Damasceno)
Técnico: PC de Oliveira

Foto: Sergio Barzaghi

Nenhum comentário