Colunas

Rodrigão perde pênalti, Santos tem gol mal anulado e é derrotado pelo Braga

O Bragantino venceu o Santos na noite desta segunda-feira, na Vila Belmiro, com gol do zagueiro Guilherme Mattis, aos 36 minutos do segundo tempo. O placar poderia ser diferente se não fosse a arbitragem e Rodrigão. O juiz anulou, de forma equivocada, um gol de Arthur Gomes no segundo tempo. E nos acréscimos, o centroavante desperdiçou uma cobrança de pênalti. O Peixe ainda reclamou de duas supostas penalidades, um em Copete e outro em Rodrygo no segundo tempo. Na terceira rodada do Campeonato Paulista, o Peixe enfrentará a Ponte Preta, quinta-feira, às 19h30, em Campinas. O Braga receberá o São Bento, no mesmo dia, só que às 18h30.
Aos dois minutos, foi o Braga quem criou a primeira chance. Após bate-rebate na área, Léo Jaime chutou de perna esquerda, para fora, assustando o goleiro Vanderlei, mero espectador nos primeiros 46 minutos. Na dobradinha com Romário, Arthur era a aposta do Peixe. O atacante levava a melhor nos dribles, mas pecada no cruzamento. Foram três consecutivos direto pela linha de fundo. Aos 20 minutos, a dupla funcionou. Romário lançou Arthur Gomes em profundidade, e o garoto chutou fraco com a perna esquerda. O goleiro Alex Alves deviou para escanteio. Na sequência, Copete deixou Victor Ferraz sozinho na ponta direita. O lateral-direito errou o cruzamento. O camisa 4 fez um primeiro tempo ruim. Aos 25 minutos, Arthur Gomes apareceu de novo. O atacante fez lançamento longo para Rodrigão. O centroavante dominou com dificuldade e bateu fraco, de fora da área, nas mãos de Alex. Aos 34, Arthur cruzou, Rodrigão ajeitou e Copete, quase na pequena área, chutou torto de perna direita. Aos 43 minutos, Vecchio cobrou falta na área. Rodrigão, no segundo pau, cabeceou firme para ótima defesa de Alex.
Aos 2 minutos do segundo tempo, Léo Jaime driblou Romário com facilidade e cruzou. Vanderlei não achou nada e a bola passou raspando a trave. Segundos depois, Rodrigão deu bom passe para Arthur Gomes marcar, mas a arbitragem anulou o gol. Posição do atacante era legal. Aos oito minutos, de novo Léo Jaime. O atacante arriscou de fora da área para Vanderlei espalmar. Aos 17, Arthur Gomes fez mais uma boa jogada. Foi à linha de fundo e cruzou rasteiro. Rodrigão, na marca do pênalti, isolou com a canhota. Três minutos depois, Copete reclamou de empurrão na área. A arbitragem nada marcou. Jair Ventura fez alterações, promoveu as entradas de Jean Mota e Eduardo Sasha, e o Santos se lançou ao ataque. Aos 26 minutos, Jean Mota finalizou de fora da área para boa defesa de Alex. Aos 36 minutos, veio o castigo para o Santos. Gerley acertou a trave em chute de fora da área. No rebote, Guilherme Mattis, livre, bateu de primeira para fazer o gol da vitória. Nos acréscimos, veio a luz no fim do túnel ao Santos. O árbitro, responsável por atuação questionável, marcou pênalti em Vecchio. Rodrigão foi para a bola, lentamente, e bateu mal, no meio do gol. O goleiro Alex Alves defendeu com o pé.

FICHA TÉCNICA
Santos 0 x 1 Bragantino

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 22 de janeiro de 2017, segunda-feira
Horário: 20h (de Brasília)
Árbitro: Salim Fende Chavez
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Bruno Salgado Rizo
Público e renda: 7.508. R$ 223.615,00
Cartões amarelos: SANTOS: David Braz, Alison e Jean Mota. BRAGANTINO: Fabiano e Bruno Sávio.

GOL:
Bragantino: Guilherme Mattis, aos 36 do 2T

SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, David Braz e Romário (Eduardo Sasha); Alison, Renato (Jean Mota) e Vecchio; Arthur Gomes (Rodrygo), Copete e Rodrigão.
Técnico: Jair Ventura

BRAGANTINO: Alex Alves, Ewerton (Diego Macedo), Lázaro, Guilherme e Fabiano; Adenilson, Evandro e Vitinho; Léo Jaime (Bruno Sávio), Gerley (William) e Matheus Peixoto.
Técnico: Marcelo Veiga

Foto: Fernando Dantas

Nenhum comentário