Últimas Notícias

"Se o jogo pedir a entrada de alguém com a característica do Scarpa, eu o farei"

O Palmeiras terá seu primeiro grande teste da temporada neste domingo, contra o Santos, às 17h (de Brasília), no Palestra Itália. Para Roger Machado, o clássico é sim fundamental, mas é preciso valorizar os resultados já conquistados: “No futebol sempre há um tabu a se quebrar. Costuma-se por vezes, não sei com qual intenção, diminuir os êxitos. Ou é porque foram quatro jogos iniciais, não teve adversário mais forte, precisa vencer os clássicos para confirmar, ou se vencer é porque ganhou no regional e não no Brasileiro. E assim vai indo. Temos de nos sentir motivados pelo início, mas é o início. Clássico tem um elemento diferente, não tenha dúvida. Isso é um ponto importante”, afirmou.
A escalação é um mistério do treinador, que tentou até mesmo despistar sobre os testes realizados na atividade de quinta-feira, quando Keno substituiu Borja entre os titulares: “A semana é diferente pelo ambiente, mas ainda estou introduzindo meus conceitos de jogo pelo pouco tempo de pré-temporada. Ontem, vi que noticiaram que eu estava montando estratégias para o clássico, mas estava estabelecendo as características do meu time ainda. A estratégia de jogo a gente monta amanhã. Neste momento, a semana ainda é de formatação da equipe junto com as questões da urgência do momento”, completou.
Gustavo Scarpa será relacionado pela primeira vez para ficar no banco de reservas do Verdão: “Ele vai estar à minha disposição, assim como todos que estarão no banco de reservas. A ideia é levá-lo para a partida, assim como foi com o Moisés. Se possível, se o jogo pedir a entrada de alguém com a característica do Scarpa, eu o farei. Mas não é só por ser clássico que eu o colocarei”, finalizou.

Foto: Sergio Barzaghi

Nenhum comentário