Colunas

As vitórias dos países-sede nos Mundiais de 1966, 1974 e 1978

Na imagem deste episódio do 'Diario da Copa' a estátua de quatro jogadores campeões com a Inglaterra no Mundial de 1966.

A Coréia do Norte foi a surpresa da Copa do Mundo de 1966, a ter lugar na Inglaterra. A equipe asiática bateu a Itália na fase de grupos para se qualificar para as quartas de final. Eles rapidamente dominaram Portugal nessa fase, fazendo 3 a 0. No entanto, a reação dos portugueses foi incrível e acabaram vencendo o jogo por 5 a 3, com quatro gols de Eusébio. Em casa, a seleção inglesa teve vantagem, primeiro porque ela jogou todos os jogos no Estádio de Wembley e também porque a arbitragem lhe foi favorável. Nas quartas, o capitão da Argentina, Antonio Rattín, foi excluído da partida aos 35 minutos de jogo contra os donos da casa, deixando sua equipe com dez contra onze, o que acabou pesando, já que a seleção inglesa os venceu por 1 a 0. Na semi final, a Inglaterra venceu Portugal (que havia eliminado o Brasil, atual campeão, na primeira fase) por 2 a 1 graças a dois gols de Bobby Charlton. Na outra semifinal, a Alemanha Ocidental derrotou a União Soviética por 2 a 1. Na final do torneio, a Inglaterra opôs-se sobre à Alemanha Ocidental. Após empate por 2 a 2 no tempo normal, com os alemães ocidentais conseguindo um gol no último minuto de jogo, a partida foi para a prorrogação. Geoff Hurst, que já havia marcado um gol, fez mais dois (o primeiro irregular, já que a bola não passou a linha do gol) e garantiu a vitória de 4 a 2 para os ingleses. A Inglaterra ganhou sua primeira e única Copa do Mundo.
Após a vitória do Brasil em 1970, a competição teve como sede, quatro anos depois, a Alemanha Ocidental. O Haiti surpreendeu nas eliminatórias ao se qualificar, deixando Estados Unidos e México (que havia sediado a Copa anterior) de fora da competição. A Copa de 1974 também teve a estreia da Austrália na competição. Na primeira fase, a Alemanha Oriental surpreendeu ao vencer a Alemanha Ocidental por 1 a 0, com gol de Jürgen Sparwasser. Apesar da derrota, a Alemanha Ocidental se qualificou para a segunda fase, onde dois grupos de quatro equipes foram formados, com os dois primeiros de cada chave dos quatro grupos da primeira fase. Na segunda fase, os Países Baixos dominaram seu grupo e eliminaram o atual campeão, Brasil, enquanto a Alemanha Ocidental bateu a Polônia por 1 a 0 em um campo inundado para conquistar a vaga para enfrentar os Países Baixos na final. Os neerlandeses, liderados por Johan Cruijff, desenvolveram um lindo futebol, que encantou o mundo, conhecido até hoje como carrossel holandês. No entanto, na grande final do torneio, a dona da casa, a Alemanha Ocidental, ganhou por 2 a 1 de virada contra a poderosa seleção dos Países Baixos. Apesar da derrota de sua equipe na final, Cruijff foi nomeado o melhor jogador da Copa do Mundo de 1974.
A Argentina foi a sede da Copa do Mundo FIFA de 1978. As eliminatórias foram muito difíceis, pois tinham somente 14 vagas para as 97 seleções que as disputavam. A Copa estava evoluindo cada vez mais. Alemanha Ocidental, atual campeã e a seleção argentina, anfitriã, já tinham lugar assegurado. Seleções fortes como Uruguai, Inglaterra, União Soviética e Iugoslávia ficaram de fora do torneio. Por outro lado, Irã e Tunísia faziam sua estreia na competição. O Mundial em 1978 teve o mesmo formato da anterior, disputada na Alemanha Ocidental. Os Países Baixos encantaram o mundo novamente e se classificaram para a final ao serem os primeiros colocados do seu grupo na segunda fase. No outro grupo, a Argentina venceu o Peru num jogo suspeito, onde os argentinos precisavam vencer por quatro gols de diferença para se classificar à final, mas fizeram 6 a 0, deixando o Brasil de fora da final no saldo de gols. Na final, Mario Kempes abriu o placar pouco antes do intervalo. Os Países Baixos dominaram na segunda etapa e Dick Nanninga empatou faltando 8 minutos para acabar o jogo. Por pouco a seleção neerlandesa não vira, acertando uma bola na trave no fim do jogo. A partida acabou 1 a 1 e o campeão teve que ser definido na prorrogação. No tempo extra, Kempes, mais uma vez e Daniel Bertoni, sagraram a conquista do time argentino, que conquistou a Copa do Mundo pela primeira vez. Os Países Baixos perderam sua segunda final de Copa seguida e em ambas as ocasiões para as seleções anfitriãs.

Fonte: Wikipédia

Nenhum comentário