Últimas Notícias

Santos se prepara para o Nacional e veta acordo com Corinthians por Zeca

Jair Ventura prepara o Santos para enfrentar o Nacional-URU na partida desta quinta-feira, às 19h15 (de Brasília), no Pacaembu, pela segunda rodada da Libertadores. Jean Mota, meia de origem, deve seguir como titular da lateral esquerda do Santos contra o Nacional. Contratado recentemente e em alta após duas boas partidas, Dodô aguarda por uma oportunidade. Em entrevista coletiva, Jean divulgou algumas informações e valorizou a “lição de casa”, com conversas e vídeos, feita pelo Peixe antes das partidas:
“Trabalhamos a semana inteira para tentar surpreender. O Nacional é um time que cruza muito, é veloz. 32 cruzamentos se não me engano no último jogo. É muito. É um time que joga no 4-4-2, linha baixa e usa do contra-ataque. Vamos nos atentar a isso. Sabemos disso na base da conversa, Jair procura estudar o rival e ele vem passando no dia a dia algumas situações. Antes dos jogos também tem os vídeos para falar mais um pouco do que treinamos na semana. Ajuda muito”, explicou.
O Santos acredita que Zeca, seus representantes e o Corinthians estão fazendo pressão por um acordo antes da audiência sobre o pedido de rescisão contratual, marcada para a primeira quinzena de abril. O Peixe prefere correr o risco e não cogita qualquer negociação antes do veredito na Justiça. O departamento jurídico entende que o habeas corpus cedido a Zeca é frágil. Ele pode, sim, assinar com qualquer clube, assim como o alvinegro tem o direito de cobrar a multa rescisória de R$ 150 milhões, de acordo com o presidente José Carlos Peres. O Santos se baseia em Flamengo e Girona-ESP, que tentaram contratar Zeca recentemente, mas esbarraram no conselho de seus advogados. Para o Peixe, a situação não mudou e o Corinthians será cobrado pela multa. Já o Timão diz ter uma garantia dos empresários do lateral-esquerdo: se o pagamento tiver que ser feito, não será por meio do clube. Zeca comparou a situação com a de Gustavo Scarpa no Palmeiras. Eles são agenciados pela mesma empresa. O meia, porém, tinha salários atrasados no Fluminense e, rapidamente, conseguiu a rescisão contratual, algo que não deve ocorrer com o ex-santista.

Foto: Ivan Storti

Nenhum comentário