Últimas Notícias

Tribunal de Justiça de São Paulo arquiva inquérito que julgava suposta interferência externa na Final do Paulistão


Nesta segunda-feira (23) após reunião, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJD-SP) decidiu por arquivar o inquérito que estava apurando a possível interferência externa no jogo da final do Paulistão 2018 entre Palmeiras e Corinthians, vencido nos pênaltis pelo time alvinegro no dia 08/04.

E o Corinthians segue como campeão legítimo do Campeonato Paulista. A notícia foi oficializada pelo Site UOL no fim do dia.

Este caso teve início após o Palmeiras ter sido derrotado dentro de campo, depois do lance “polêmico” de um pênalti dado e depois anulado pelo árbitro da partida, o Sr. Manoel Aparecido de Souza. Assim, o Verdão procurou os tribunais em busca da reversão do resultado. 

Na avaliação do clube Alviverde através de seu corpo diretivo, o árbitro errou ao voltar atrás em sua decisão de pênalti assinalado de Ralf em cima de Dudu. O jogo ficou parado por oito minutos, e o Sr. Aparecido corrigiu a falha e marcou escanteio para o time verde.

Imagem do lance da disputa de bola entre Ralf e Dudu - Foto Reprodução de TV
Segundo os palmeirenses, o Sr. Dionísio Roberto Domingos, diretor de arbitragem da Federação Paulista de Futebol, teria interferido no julgamento do árbitro da partida. Imagens internas de câmeras de segurança do Allianz Parque mostraram o diretor próximo aos demais integrantes da arbitragem e ao treinador Fábio Carille.

Mesmo depois de todo o escarcéu criado pelo clube palestrino, o relatório final do TJD foi anunciado pelo relator Marcelo Monteiro. De acordo com o mesmo, o Palmeiras não conseguiu evidenciar que “a tese de influência externa teria ficado minimamente demonstrada”. O relator ainda apontou que “não há qualquer indício mínimo de materialidade ou autoria”. 

Na semana passada, a diretoria do Palmeiras contratou a empresa Kroll, uma multinacional norte-americana de investigação particular, para auxiliar nesta ação. A empresa mencionada, teria reunido imagens em que um membro da Federação Paulista de Futebol, Sr. Marcio Verri Brandão, supostamente fazia o uso de um aparelho celular na beira do campo durante as discussões entre os jogadores, o árbitro e os assistentes. Entretanto, este material não foi mencionado na audiência.

Como ainda cabe recurso, o jurídico do Palmeiras disse que vai até as últimas instâncias para solicitar a anulação da partida diante do Corinthians. Tribunal informa que pode ser feito recurso mediante apresentação de novos fatos.

Nenhum comentário